19/06/2018
Login
Entrar




Economia

13/06/2018

Instabilidade pode adiar planos da ArcelorMittal

Mara Bianchetti
Email
A-   A+
Além das perdas de até R$ 3,5 bilhões com a redução do Reintegra e o tabelamento do frete mínimo em todo o Brasil, os investimentos das empresas siderúrgicas também poderão ser revistos. É o que admite o CEO da ArcelorMittal Aços Longos América do Sul, Central e Caribe, Jefferson de Paula, que também é  vice-presidente executivo da ArcelorMittal do Brasil.

A começar pela própria companhia. Segundo o executivo, a insegurança financeira e jurídica imposta pelas constantes mudanças no cenário econômico pode levar a siderúrgica a suspender alguns projetos.

De Paula, juntamente com sua equipe, elabora um investimento de R$ 1,5 bilhão para os próximos anos na duplicação do complexo siderúrgico instalado no município de João Monlevade, na região Central do Estado, que produz aços longos. No entanto, conforme ele, apesar da importância do projeto, a instabilidade brasileira poderá levar à sua interrupção.

“Mesmo no período de crise, a Arcelor continuou investindo em média R$ 1 bilhão anualmente, por acreditar nas oportunidades do País. Entretanto, a combinação desses fatores poderá inviabilizar a execução de novos projetos. Este da duplicação da unidade, por exemplo, já não tenho certeza se irá continuar”, lamentou.A dúvida, segundo ele, se refere às constantes mudanças no cenário econômico e nas regras. “É um grande projeto para ser executado em dois anos e meio. Não temos dúvidas quanto à sua necessidade, mas ao timing de sua execução”, reiterou.

Outro ponto que poderá ser impacto na empresa, segundo o CEO, diz respeito aos preços. Conforme ele, o reajuste de 3% no valor do aço longo no último dia 8 ocorreu em razão dos aumentos de custos das fornecedoras de insumos. Mas isso não descarta novas elevações nos próximos meses, em função das medidas que vão onerar ainda mais a siderúrgica. “Já está sendo avaliado um novo reajuste, por causa do aumento do frete”, adiantou.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

19/06/2018
Preço do diesel recua R$ 0,41 em Minas
Minaspetro reivindica do Executivo estadual redução do ICMS e do valor de referência
19/06/2018
Mais de 40% das empresas usam planilhas ao contratar
Além disso, para gerenciar demandas, 23% não têm acesso a sistemas
19/06/2018
Inadimplência recua na Capital
Retração foi de 3,5% de janeiro a abril, mas recuperação de crédito também segue em queda
19/06/2018
TCU vai apurar se cobrança por despacho de bagagem reduziu preços das passagens
O Tribunal de Contas da União (TCU) informou que iniciou uma auditoria de conformidade para checar se a cobrança pelo despacho de bagagem, praticada pelas empresas aéreas desde...
19/06/2018
Governo espera movimentar a economia com liberação de saques
Brasília – Desde ontem os brasileiros com mais de 57 anos, que são titulares de contas inativas dos fundos dos programas de Integração Social (PIS) e de...
› últimas notícias
Preço do diesel recua R$ 0,41 em Minas
Mais de 40% das empresas usam planilhas ao contratar
Inadimplência recua na Capital
TCU vai apurar se cobrança por despacho de bagagem reduziu preços das passagens
Governo espera movimentar a economia com liberação de saques
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


19 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.