Publicidade
25/07/2017
Login
Entrar

Economia

17/06/2017

Investidor chinês critica ferrovias do País

AE
Email
A-   A+
Encontro Empresarial Brasil-China, realizado no Ministério do Planejamento, em Brasília, é comandado pelo ministro-interino, Esteves Colnago/José Cruz/Abr
Brasília - Principal foco do governo para a atração de investimentos chineses, as ferrovias foram criticadas por potenciais investidores pelo fato de não comporem um sistema, durante o encontro empresarial Brasil-China, encerrado na sexta-feira (16), em Brasília. Os empresários chineses alegaram que, pelo fato de não estarem interligadas, elas podem ter baixa rentabilidade. Um deles questionou se não seria possível separar a construção das linhas de sua operação.

O secretário de Desenvolvimento da Infraestrutura do Ministério do Planejamento, Hailton Madureira, disse que há no Brasil opções nos três modelos. Ele informou que o governo contratou a construção de linhas, como foi no caso da Norte-sul, cuja conclusão está prevista para o início do próximo ano. Mas, dadas as restrições fiscais, não há previsão de grandes contratações por ora, explicou.

Leia também:
Fundo Brasil-China pode ter banco privado


Setor privado - Ele informou que o governo dialoga com o setor privado para ver se há interesse das empresas em construir um trecho da Ferrovia de Integração Oeste-leste (Fiol) e operar a parte que já foi construída com recursos públicos. O trecho que está em construção liga o porto de Ilhéus (a ser construído) com minas de ferro no interior da Bahia. A parte a ser construída seguiria desse ponto até inteligar-se com a Ferrovia Norte-sul. A Fiol, disse o secretário, é o início da Ferrovia Bioceânica, considerada uma prioridade pelos chineses.

Outro projeto oferecido pelo secretário é uma sociedade para concluir a Transnordestina. Esse projeto é uma parceria do governo federal com a CSN, explicou ele. O governo está disposto a aportar sua parte no trecho que falta, mas a CSN busca um sócio privado para fazer sua parte.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

25/07/2017
Drogarias e cosméticos têm expansão em BH
Maior expectativa de vida, necessidade de remédios e tíquete médio menor impulsionam segmento
25/07/2017
MPEs e médias reivindicam regras melhores
Instituição reconhece a demanda e já estuda formas de realizar financiamento direto para essas categorias
25/07/2017
Antecipando Copom, Santander reduz juros de linhas para pessoa física
São Paulo - O Santander anunciou a redução de juros de suas principais linhas de crédito à pessoa física, antecipando-se à reunião do...
25/07/2017
Gasmig projeta expansão do mercado
GNV pode ser mais econômico
25/07/2017
Inflação: Consumidores esperam alta de 6,9% em 12 meses
Rio de Janeiro - A mediana da inflação esperada pelos consumidores nos próximos 12 meses ficou em 6,9% em julho, o mesmo resultado registrado em junho, também de...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.