Publicidade
22/09/2017
Login
Entrar

Finanças

09/09/2017

Investidores estão optando por mais risco

Da Redação
Email
A-   A+
Os investidores do segmento de varejo (clientes do varejo e do varejo alta renda) optaram por tomar mais risco na hora de aplicarem em fundos em julho. Ainda que a maioria das aplicações deste segmento continue concentrada em fundos de renda fixa (R$ 46 bilhões), os multimercados – aqueles que têm em suas carteiras ativos diversificados como renda fixa, ações, câmbio – vêm ganhando espaço. Até o mês de julho, esses produtos registraram captação líquida de R$ 5,8 bilhões, o que representou 11,3% do total de R$ 51,1 bilhões aplicado pelos clientes deste segmento.

“As quedas da taxa de juros têm tornado as aplicações em renda fixa menos atrativas, o que está impulsionando os investidores a buscarem, ainda que em ritmo lento, outras alternativas de produtos que envolvam mais risco”, explica Carlos Ambrósio, vice-presidente da Anbima. “O crescimento da procura dos multimercados é um reflexo desse movimento. Acredito que seja intensificado até o final do ano, quando a Selic pode chegar a 7%”, acrescenta.

Captação da indústria - Entre as categorias que apresentaram maiores captações no mês de agosto, estão os fundos de renda fixa, com R$ 25 bilhões, e os multimercados, com R$ 8 bilhões. Na sequência, aparecem os fundos de previdência, com R$ 4,3 bilhões. Considerando os ingressos totais no ano, essa mesma ordem prevalece: R$ 102,4 bilhões nos fundos de renda fixa; R$ 58,2 bilhões nos multimercados; e R$ 25,7 bilhões nos fundos de previdência.

O destaque em agosto foi a retomada da atratividade dos fundos de ações. O tipo Small Caps – fundos que têm em suas carteiras ações de empresas que não estejam no IBrX, isto é, com baixa capitalização de mercado – teve alta de 7,70% superando o Ibovespa em 0,24 ponto percentual. Esse tipo de produto vem registrando bons resultados ao longo de 2017.

Entre os fundos de renda fixa, as maiores rentabilidades ficaram com os tipos Dívida Externa (1,49%) e Duração Alta Crédito Livre (1,18%). Esse último é formado por uma carteira com papéis de longo prazo, que foram valorizados nos últimos meses por conta do cenário macroeconômico. Entre os multimercados, o tipo Long Short e Direcional registrou alta de 2,62%.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

22/09/2017
Banco Central reduz as projeções para a inflação deste ano
Além disso, a autoridade monetária melhorou a estimativa para o PIB
22/09/2017
IPCA-15 tem alta de 0,11% em setembro
São Paulo - A prévia da inflação oficial no Brasil desacelerou mais do esperado em setembro e atingiu o menor nível para o mês em 11 anos, ampliando as...
22/09/2017
Imposto sobre importados terá boleto bancário
Brasília - Uma medida implementada pela Receita Federal, em conjunto com os Correios, vai permitir que brasileiros passem a pagar os impostos que incidem sobre as remessas vindas do...
22/09/2017
MEI triplica formalização de trabalhadores por conta própria no País
Brasília - O grau de cobertura do Microempreendedor Individual (MEI) triplicou entre os anos de 2012 e 2016, passando de 9,5% para 30%. Para chegar a esse indicador, estudo...
21/09/2017
BNDES vai devolver R$ 50 bilhões à União
Instituição cedeu à pressão do governo e deverá repassar ao R$ 33 bilhões já na próxima semana
› últimas notícias
Editorial
"A Costa dos Murmúrios", da portuguesa Lídia Jorge
CCPR assume 100% de participação na Itambé
Temer recebeu propina, afirma Funaro
Banco Central reduz as projeções para a inflação deste ano
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Usiminas reajustará preços em 10,2%
Setor de mineração deve mudar o foco dos investimentos
Fiemg apresenta plano para o Alto Paranaíba
BR Food cogita reduzir produção em fábricas de Uberlândia
Crise econômica impacta o financiamento estudantil
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


22 de September de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.