Publicidade

DC Franquia

28/12/2016

Jin Jin vai abrir cinco restaurantes no Estado

Betim e Contagem são candidatas
Daniela Maciel
Email
A-   A+
O investimento inicial médio para a unidade de shopping da marca de comida asiática Jin Jin é de R$ 440 mil/Divulgação
Membro do Grupo Halipar, um dos maiores do setor de alimentação do Brasil, a marca de comida asiática Jin Jin se prepara para mais um ciclo de expansão. A expectativa, de acordo com o diretor de marketing da rede Jin Jin, Christiano Evers, é crescer nacionalmente 15% em 2017 na comparação com 2016. A meta para Minas Gerais são cinco unidades abertas em um ano, além das duas já existentes em Uberlândia, no Triângulo.

Criada em 1992, como uma loja especializada em culinária chinesa, a rede foi incorporando outros sabores asiáticos ao cardápio com o tempo. Hoje, está presente nas praças de alimentação de shopping centers espalhados pelo País, batizada como Jin Jin Wok. Vinte anos depois, foi criada a segunda bandeira da marca: a Jin Jin Sushi, no formato quiosque e dedicada apenas à culinária japonesa. Esse modelo pode ser instalado em ambientes de grande circulação, como aeroportos, estações, galerias e também shoppings.

“Temos metas conservadoras porque entendemos que a franquia costuma ser o sonho de toda uma vida e, muitas vezes, envolve toda a família. Por isso precisamos oferecer uma operação extremamente segura para os nossos parceiros. Nosso crescimento é permanente e orgânico”, destaca Evers.

Cidades acima de 120 mil habitantes estão no centro do plano de expansão. Em Minas Gerais, estão abertas negociações para a instalação de unidades em Betim e Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH); e Juiz de Fora, na Zona da Mata; além da Capital. O investimento inicial médio para a loja de shopping é de R$ 440 mil e para o quiosque R$ 200 mil (ambos excluindo o ponto). Para os dois modelos, o prazo de retorno é estimado em 36 meses.

Do candidato a franqueado não é exigida experiência no setor de alimentação, porém tempo para se dedicar e paixão pelo negócio são características fundamentais. “Buscamos pessoas que queiram crescer conosco e tenham na Jin Jin uma opção de vida. Gostar de lidar com pessoas é imprescindível. As técnicas e métricas de gestão nós compartilhamos com nossos parceiros”, afirma o diretor de marketing da rede Jin Jin.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/02/2017
Minas Gerais nos planos de expansão da Loucos por Churros
Rede já tem 25 lojas espalhadas pelo Brasil
21/02/2017
Setor de franquias cresce 8,3% no Brasil em 2016
São Paulo - O setor nacional de franquias aumentou a receita em 8,3% em 2016, em comparação a 2015, totalizando faturamento de R$ 151,24 bilhões. No ano anterior, o...
21/02/2017
Busger estreia como evolução dos food trucks
São Paulo - Revolucionar a gastronomia de rua e ser uma evolução dos food trucks são as propostas do Busger, marca estreante no franchising brasileiro. Para entender...
01/02/2017
Croasonho prevê abrir 40 lojas até 2018
São Paulo - A Croasonho - única rede de franquias de croissants recheados do País - comemora o crescimento e os bons resultados conquistados em 2016. Na contramão da...
01/02/2017
Em 2016, mais de 7 mil empreendedores buscaram orientações sobre franquias
O sistema de franchising é um dos que mais cresce no Brasil e é hoje um caminho muito procurado por quem quer empreender. Dados da Associação Brasileira de Franchising...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.