Publicidade
20/09/2017
Login
Entrar

DC Inovação

07/04/2017

Maior fundo de fomento à inovação do País anuncia sua primeira investida

Email
A-   A+
Porto Alegre - Criado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e gerido pela INSEED Investimentos, o Fundo Criatec 3 acaba de anunciar a startup Chip Inside como a primeira empresa a receber aporte do maior fundo de apoio ao empreendedorismo e inovação para o desenvolvimento de empresas early stage no Brasil. O Criatec 3 foi lançado no ano passado e tem R$ 230 milhões sob gestão.

Localizada em Santa Maria, Rio Grande do Sul, a Chip Inside nasceu em 2010 dentro da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). É especializada no monitoramento em tempo real e com alta precisão do comportamento e do ciclo reprodutivo do gado de leite. Seu principal diferencial está na solução do seu produto voltado para a coleta de dados que permite a detecção dos níveis de ruminação, atividade e ociosidade do animal.

Para o diretor da INSEED Investimentos, gestora do Criatec 3, a escolha da Chip Inside se deve a sua solução tecnológica inovadora e seu posicionamento estratégico dentro da pecuária brasileira. “A verdade é que este é um mercado carente em tecnologia e de grande potencial comercial. A pecuária oferece grandes oportunidades de escalabilidade para soluções com resultado. E a Chip Inside propõe um novo e disruptivo conceito de negócio”.

O diretor lembra que atualmente o Brasil possui mais de 200 milhões de bovinos, o que o torna um dos principais países em volume de produção de leite e carne do mundo. São 33 bilhões de litros de leite ao ano. Com estes números, o Brasil é o maior rebanho comercial do mundo no que diz respeito à pecuária leiteira e o quinto país que mais produz leite.

“Deste modo, a tecnologia e a automação tornam-se ferramentas necessárias para o crescimento da cadeia do leite no Brasil e é neste movimento que o negócio da Chip Inside encaixa-se perfeitamente. Através da solução, eles conseguem oferecer gestão e tecnologia que atendem as necessidades do produtor e o auxiliam a crescer”.

Para ele, o fundo irá agregará muito ao processo de alavancagem da startup. “Hoje a empresa monitora cerca de 1.500 animais. Com o aporte, a expectativa é que a empresa chegue 8.000 animais em 2017. Nosso objetivo é que até 2021 a empresa chegue a 100.000 animais monitorados. Além disso, acredito que outros benefícios também estão inerentes neste processo de aceleração, como é o caso do desenvolvimento de uma virtuosa rede de contatos e o acesso a profissionais com conhecimento e experiência de negócio”, explica.

Para os CEOs da Chip Inside, Leonardo Guedes e Thiago Martins, a entrada do Criatec irá contribuir para grande alavancada da empresa. “Somos os únicos que ofertamos esta solução no mercado. Por isso precisamos desta alavancagem rápida, que o aporte permitirá, para angariar o mercado e ganhar participação. “Temos certeza que em pouco tempo seremos líder do segmento e, por isso, precisamos de todo este suporte que está atrelado a entrada do Fundo.

Monitoramento - A Chip Inside desenvolveu um sistema de monitoramento de saúde e reprodução de bovinos através do acompanhamento constante de parâmetros comportamentais. Seu sistema é formado por uma coleira que é colocada no animal e é capaz de monitorar 24 horas por dia o nível de ruminação, atividade e ócio. Além das coleiras, o sistema possui um conjunto de antenas e um software de gestão, monitoramento e diagnóstico. Através dele o produtor consegue monitorar o status de saúde dos seus animais, recebendo no seu celular diariamente se existe algum animal alterado que deve ser observado ou examinado.

É possível ainda efetuar o diagnóstico precoce de doenças que estão em estágio incipiente e começam a se manifestar sem sinais perceptíveis ou até mesmo animais que estão em risco de desenvolver doenças devido à queda de imunidade causada por problemas na dieta, no manejo e no bem-estar animal. “O sistema monitora cada um dos animais do produtor e o avisa precocemente dos riscos e doenças, permitindo que seja realizado o tratamento preventivo nestes animais. Outro benefício é o monitoramento e detecção do comportamento de cio dos animais, permitindo que o produtor insemine os animais no momento certo, melhorando seus índices reprodutivos”, explica um dos sócios da Chip Inside, Thiago Martins.

O mercado-alvo é composto por propriedades de produção intensiva com um rebanho em lactação de 30 a 400 animais. “Nossa solução não é apenas um pacote tecnológico de serviços e produtos, mas sim, uma equipe inteira de profissionais capacitados que entram na propriedade e trabalham diariamente para o produtor. As necessidades das propriedades são as nossas necessidades e atuamos como um “funcionário a mais” dedicado 24 horas por dia, 365 dias ao ano para solucionar os problemas do negócio e entregar o resultado desejado”, afirma Martins.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

16/09/2017
Governo de Minas lança programa +Oportunidades
Iniciativa promove crescimento econômico e social por meio da inovação
16/09/2017
SafeTest Diagnósticos participa da Startup Games
Com o objetivo de proporcionar encontros que geram negócios, Belo Horizonte sedia neste final de semana, de 15 a 17 de setembro, na Praça da Liberdade, a Startup Games, a maior...
15/09/2017
Esportes ganham forte aliado tecnológico
A plataforma belo-horizontina Rakete, por exemplo, ajuda na organização de torneios de ponta a ponta
15/09/2017
Raja Valley vai apoiar 24 startups em Minas Gerais
Os empreendedores de startups em Belo Horizonte vão ganhar mais uma oportunidade para fomentar seus negócios: o Raja Ventures Launch, programa de pré-aceleração...
15/09/2017
Méliuz já devolveu mais de R$ 40 milhões
Empresa, que acaba de fazer 6 anos, registrou mais de R$1,5 bilhão em vendas para seus 2 mil parceiros
› últimas notícias
Usiminas reajustará preços em 10,2%
Setor de mineração deve mudar o foco dos investimentos
Iace tem alta de 0,7% em agosto, aponta a FGV
MP para repactuação de concessões é publicada
BR Food cogita reduzir produção em fábricas de Uberlândia
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Minas se distancia da recessão
Fapemig aguarda até 16 de outubro os projetos de pesquisa para o Queijo Minas Artesanal
Usiminas reajustará preços em 10,2%
Setor de mineração deve mudar o foco dos investimentos
Reino Unido estreita, ainda mais, parceria com Fiemg Lab
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


20 de September de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.