Publicidade
27 de May de 2017
Login
Entrar

DC Franquia

11/01/2017

Megamatte prevê aumentar o número de lojas em Minas

Devem ser abertas 21 unidades
Daniela Maciel
Email
A-   A+
Investimento médio para o modelo loja compacta é de R$ 230 mil e para o quiosque os aportes somam R$ 130 mil/Divulgação
A Megamatte, rede fluminense dedicada à alimentação saudável, com 130 lojas espalhadas pelo Brasil, tem como meta para 2017 alcançar a marca de 200 unidades em operação. Em Minas Gerais são quatro unidades: duas na Capital, uma em Juiz de Fora, na Zona da Mata; e outra em Ipatinga, no Vale do Aço. A expectativa, segundo o diretor de Consultoria e Expansão da rede, Daniel Lazary, é alcançar a marca de, pelo menos, 25 unidades no Estado. Daí a importância dada à participação na Franchising Fair realizada em Belo Horizonte, em novembro.

“Buscamos encaminhar 30 contratos durante a feira. Como, por força de lei, eles não podem ser assinados durante o evento, esse número pode variar um pouco. Apresentamos ao público o nosso modelo de loja compacta (até 35 metros quadrados) e acreditamos que vamos consolidar Minas como um dos estados mais importantes dentro da nossa estratégia”, explica Lazary.

Sem divulgar o nome do parceiro, o executivo revelou a negociação em andamento com uma grande rede de supermercados. O negócio pode render a abertura de três unidades de quiosques em Belo Horizonte. A parceria ainda possibilitaria o acesso a 50 lojas em todo o Brasil.

“Em BH temos duas operações de muito sucesso e que tem atraído outros interessados. O quiosque nos parece um formato muito bom para a cidade. Com o preço do aluguel muito alto esse é um modelo que pode facilitar a operação. O store in store é bastante capilar”, afirma o diretor de Consultoria e Expansão da Megamatte.

Dificuldades - Apesar dos bons números, o executivo avalia o ano que passou como de muitas dificuldades. Em 2015 o faturamento da rede foi de R$ 130 milhões e 2016 fechou com um aumento de quase 30%. Ainda de acordo com ele, a rede vem crescendo, em média, 20% ao ano. “Foi um ano muito ruim no contexto nacional, que atrapalhou muito o varejo. Como somos uma rede de alimentação e, principalmente, uma rede de franquias, que tem um modelo muito forte, conseguimos passar com mais tranquilidade, porém, não sem dificuldades. Comemoramos o fato de não termos fechado nenhuma unidade.

Crescemos, talvez, um pouco menos que nossas concorrentes, mas acreditamos na solidez das nossas operações. Uma franqueadora tem que se importar com isso quando admite um novo franqueado”, analisa o gestor.

Existe espaço para regionalização do cardápio, mas cerca de 80% dele é fixo e congelado. As lojas não trabalham com estoque e a reposição é semanal. Produtos frescos são comprados em fornecedores locais homologados pela franqueadora.

O investimento médio estimado para o modelo loja compacta é de R$ 230 mil e para o quiosque, R$ 130 mil. Para ser admitido como franqueado, o candidato precisa se identificar com a marca. Duplas em que um seja investidor e outro operador são muito bem-vindas. “Toda rede deve ter como parceiro quem seja consumidor e admirador da marca. Engajamento com o posicionamento da empresa é fundamental. O conhecimento técnico é repassado por nós”.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

26/04/2017
Rede Diniz planeja faturar primeiro bilhão em 2017
Pronta para alcançar seu primeiro bilhão de reais em faturamento, a rede Óticas Diniz, mantém, apesar dos percalços da economia nacional, um ousado plano de...
26/04/2017
Orthocrin vai inaugurar 30 lojas
Com 83 unidades no Brasil, empresa projeta fechar o ano com 112 franquias
26/04/2017
TRC promove economia na conta de água
Economizar água, principalmente em países como o Brasil, onde a cultura da economia e valorização desses recursos ainda caminha a passos de tartaruga, é tarefa...
25/04/2017
Zak cria marca para o setor de franquias
Meta é fechar o ano com 10 lojas Zak One, distribuídas na Capital e também no interior do Estado
19/04/2017
Rede especializada em design de cílios e sobrancelhas desembarca em BH
Criada há 10 anos em Portugal, a marca Wiñk, especializada em design de cílios e sobrancelhas, desembarca em Belo Horizonte com um quiosque no Boulevard Shopping, na...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.