25/06/2018
Login
Entrar

Política

12/10/2017

Meirelles aposta na aprovação de reforma

FP
Email
A-   A+
Washington - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, minimizou na quarta-feira a declaração do líder tucano Tasso Jereissati (PSDB-CE), de que, se passar a reforma da Previdência, será uma “coisa mais chocha”.

Segundo o ministro, esse tipo de afirmação não terá impacto sobre investidores estrangeiros e nem sobre a precificação da reforma no mercado.
“Os investidores têm informações constantes e importantes sobre o Brasil e não será uma declaração ou a opinião de um líder ou de outro que vai influenciar esse processo”, disse Meirelles, que está em Washington para participar da reunião anual do Fundo Monetário Internacional (FMI).

O ministro disse que fundos, casas de investimento e empresas já têm suas estimativas “de que reforma será aprovada e qual o percentual” do texto original que será mantido. “Portanto isso já está nos preços”, afirmou.

Na última terça-feira, Jereissati havia se declarado “cético” sobre a viabilidade da reforma. “Acredito que pode passar uma coisa mais ‘chocha’, ou melhor dizendo, uma coisa menor, só com idade mínima. Uma reforma mesmo deve ficar para o próximo governo”, disse.
Meirelles disse na quarta-feira que o governo espera conseguir um texto “aceitável para o país” na negociação com o Congresso. Ele, no entanto, evitou dizer qual é o patamar mínimo que deve ser mantido em relação ao projeto inicial do governo.

“Estamos num processo de negociar e não acredito que seja uma boa técnica anunciar qual é o patamar mínimo ou máximo”, disse. “Não existe um patamar rígido, o que existe é uma trajetória de crescimento das despesas primárias, estabilização em um certo momento e uma compatibilização disso com o teto de gastos.”

Ele destacou que o relatório que foi aprovado na comissão especial que está hoje em discussão e votação na Câmara equivale a 75% do projeto original. “Nós achamos que isso é um patamar que está ainda de acordo com as nossas previsões”, avaliou. O ministro ainda reafirmou que a expectativa do governo é de uma aprovação da reforma em 2017.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

23/06/2018
Desembargador do TRF-4 homologa delação de Palocci
Ex-ministro foi condenado a 12 anos de reclusão
23/06/2018
STJ envia ações contra Pimentel
Processos contra o governador serão julgados pela primeira instância de Minas
23/06/2018
Advogados aprovam derrubada de veto
São Paulo - A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que derrubou, por unanimidade, trechos da reforma eleitoral de 2009 que impediam as emissoras de rádio e de TV de...
23/06/2018
Fachin arquiva investigação que cita Temer em manuscrito
Brasília - O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu arquivar uma investigação aberta em relação a um manuscrito apreendido no...
23/06/2018
Ex-ministro Waldir Pires falece aos 91 anos
Brasília - O ex-governador da Bahia, Waldir Pires, morreu aos 91 anos, na manhã de sexta-feira (22), em Salvador. Ex-ministro da Defesa do governo Lula (2006/2007), Pires estava...
› últimas notícias
Torcida não aquece as vendas no hipercentro
Prestadoras de serviços terrestres cogitam dispensa de pessoal com reoneração
Liminar contrária não abala Mendes Júnior
Primeiro leilão da Aneel prevê R$ 6 bi
BR Distribuidora aguarda decisão do TRT para mensurar os impactos
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


23 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.