Publicidade
21/10/2017
Login
Entrar

Economia

10/10/2017

Mercedes-Benz vai investir R$ 2,4 bi no Brasil em 5 anos

Aportes serão feitos nas fábricas de Juiz de Fora e São Bernardo do Campo
Mara Bianchetti
Email
A-   A+
Atualmente, está sendo realizado um investimento de R$ 230 milhões em Juiz de Fora/Divulgação
A Mercedes-Benz anunciou investimentos de R$ 2,4 bilhões no Brasil para os próximos cinco anos. Os recursos serão direcionados à modernização das fábricas da montadora localizadas em São Bernardo do Campo (SP) e Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. Os recursos englobam ainda a melhoria contínua dos veículos comerciais da marca e o desenvolvimento de novos produtos e de tecnologias em serviços e conectividade.

O anúncio foi feito pelo presidente da Mercedes-Benz no Brasil e na América Latina, Philipp Schiemer. Segundo ele, “este novo aporte tem como principal objetivo preparar a empresa para atender às demandas futuras dos clientes, garantindo rentabilidade aos seus negócios, seja por meio de produtos atualizados à realidade do transporte, de fábricas totalmente modernizadas e mais competitivas, como também por meio de novas tecnologias de serviços e de conectividade de última geração”.

Atualmente, está sendo realizado um investimento de R$ 730 milhões até 2018 com foco na modernização das duas fábricas, sendo R$ 500 milhões em São Bernardo do Campo e R$ 230 milhões na planta de Juiz de Fora. Os novos recursos vêm para complementar e ampliar o trabalho que já vem sendo feito, como forma de acompanhar as tendências do transporte e as solicitações dos clientes nos próximos anos.

Com estas inversões, a empresa se prepara para a esperada recuperação do mercado brasileiro que, na avaliação do executivo, apesar de ainda lenta e dos baixos volumes de vendas, tem forte potencial futuro para os negócios de veículos comerciais. “Acreditamos também na evolução do mercado externo, que tem realizado renovação e ampliação de frota com produtos Mercedes-Benz fabricados no Brasil”, concluiu Schiemer na ocasião do anúncio.

Tanto a prefeitura de Juiz de Fora, quanto o Sindicato dos Metalúrgicos da cidade, receberam com muito entusiasmo a notícia dos aportes.

Por meio de nota, o prefeito Bruno Siqueira disse que a Mercedes sempre foi entendida como uma grande oportunidade de consolidação do setor automotivo na cidade e que a prefeitura mantém uma relação de parceria com a empresa, acompanhando os novos projetos aportados.

“Temos nos preparado, nos últimos anos, para fazer com que a cidade se apresente competitivamente como uma boa opção para a atração e expansão de investimentos. Prova disso é o ranking divulgado pela Revista Exame na última semana, que apontou Juiz de Fora como a 3ª melhor cidade de Minas Gerais e entre as 20 do País, dos municípios com mais de 500 mil habitantes, para se investir em negócios; colocação que significou um avanço expressivo do município em relação aos dois últimos anos”, comentou.

Já o presidente do sindicato, João César da Silva, ressaltou que todo investimento é bem-vindo. Principalmente, quando traz consigo melhorias, ampliações e geração de empregos, caso do aporte anunciado pela montadora alemã.

“Estamos bastante satisfeitos e otimistas com as conversas que vimos tendo com a montadora. O comunicado inicial é que a produção do caminhão Actros vai aumentar em 50%, passando dos atuais 8 fabricados por dia para 12. Para se ter uma ideia da importância deste salto, a capacidade instalada da planta é de 15 unidades por turno”, explicou.

Leia também:
Montadoras estão otimistas para 2018

Classe X
- Mas as melhorias não param por aí. Conforme Silva, embora a Mercedes ainda não tenha oficializado outras adequações à unidade, há indícios de que outras mudanças ocorrerão. De acordo com ele, existem, inclusive, informações de que a nova picape Classe X poderia ser produzida na fábrica mineira. “Ainda não falaram nada de forma oficial, mas pode ser uma opção”, apostou.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/10/2017
Indústria mineira projeta crescimento
Indicadores de renda e de inflação já favorecem o setor, que prevê aumento de 2% na produção neste ano
21/10/2017
PIB brasileiro volta a crescer em agosto, estima a FGV
Alta atingiu 0,2% no período
21/10/2017
Consumo de bens industriais no Brasil tem aumento de 2,5% em agosto
Rio - O consumo de bens industriais no País cresceu 2,5% em agosto ante julho, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O Indicador Ipea de Consumo Aparente da...
21/10/2017
Privatização pode onerar a indústria nacional
O alerta é do professor da UFRJ, Eduardo Costa Pinto, que propõe a abertura de capital das subsidiárias
21/10/2017
Cemig dispensa diretor, com previsão de novas substituições
Luiz Fernando Paroli estaria cotado para a presidência
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.