Publicidade
24/05/2018
Login
Entrar

DC Franquia

07/02/2018

Meta da Buddys é chegar a 50 escolas

30 delas devem ser inauguradas ainda no primeiro semestre, as demais até dezembro
Daniela Maciel
Email
A-   A+
A Buddys tem quatro sócios (da esq. para a dir.): Breno Leles e os irmãos Matheus, Marlon e Marcelo Wanderllich/Divulgação
Os últimos meses de 2017 foram excepcionais para a escola de robótica Buddys. Em setembro, quando lançou seu plano de expansão pelo modelo de franquias, eram 13 unidades espalhadas pela Capital, João Monlevade, na região Central, Lagoa Santa e Contagem, essas suas últimas na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), e eram anunciados os primeiros contratos fechados em São Paulo e Santa Catarina. O ano chegou ao fim com 18 unidades em funcionamento (crescimento de 38,5%) e planos ousados para 2018.

Segundo o diretor de expansão da Buddys, Breno Leles, o objetivo é alcançar a marca de 50 unidades até o fim do ano, sendo 30 ainda no primeiro semestre. “Batemos todas as metas estabelecidas. A ABF (Associação Brasileira de Franchising) prevê um 2018 com crescimento de dois dígitos para o setor de franquias e vamos acompanhar o ritmo. Estamos em um mercado - que une tecnologia e educação - que gera muito interesse e está em desenvolvimento no Brasil. Nosso foco está nas capitais e nas grandes cidades do interior, principalmente de Minas Gerais e São Paulo”, explica Leles.

As próximas inaugurações marcadas já para fevereiro são para a capital paulista, São José do Rio Preto (SP) e mais uma em Belo Horizonte. O investimento para a abertura de uma unidade padrão é estimado em R$ 150 mil. A escola funciona com três colaboradores e é capaz de atender até 180 alunos. Quanto ao ponto a exigência é que seja uma loja com porta para a rua. Ainda não existe um modelo formatado para funcionar dentro de shopping center, mas essa é uma possibilidade para um futuro próximo.

As inaugurações vão coincidir com a volta às aulas. Embora não seja necessário que os períodos letivos se sobreponham, o auge da procura pelos pais se dá no início dos semestres, nos meses de fevereiro e agosto.

“Os nossos professores são profissionais de tecnologia que passam por um treinamento pedagógico importante. Uma das nossas características é o acompanhamento individual. Cada aluno aprende no seu ritmo e isso faz com que não precisemos fechar turma para começar as aulas. Isso dá rentabilidade ao negócio barateando custos e um atendimento personalizado aos alunos”, destaca o diretor de expansão da Buddys.

A ideia de partir para a internacionalização continua sendo acalentada pela rede. A experiência, porém, pode não ser concretizada em 2018. A Europa é o continente com maior interesse. “Temos algumas conversas, mas não fechamos nenhuma parceria ou contrato por enquanto. Existe toda uma burocracia quanto à entrada de empresas de educação além de todo um processo de tradução e adaptação aos modelos educacionais que precisa ser feito”, completa o executivo.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

22/02/2018
Clube de Permuta estima movimentar R$ 60 milhões
Rede projeta somar 20 unidades em todo o País ainda este ano
22/02/2018
Multicoisas vai abrir 35 lojas em 2018
De acordo com o gerente de expansão da Multicoisas, rede de franquias do setor de negócios, serviços e produtos especializada na comercialização de...
22/02/2018
Kumon planeja inaugurar mais 10 escolas em Minas
O Kumon, rede de franquia educacional, com mais de 1.400 unidades espalhadas por cerca de 550 cidades brasileiras, reforça a expansão em Minas. De acordo com o gerente de...
07/02/2018
Cheirin Bão vai valorizar pequenos produtores
Cafés tão distintos e de edição limitada que valem a pena esperar por eles e conhecer a sua história são a nova aposta de franquia de café especial...
07/02/2018
I Wanna Sleep dobrou de tamanho após virar franquia
Pioneira em um novo nicho de mercado baseado no conceito de sono e relaxamento, a I Wanna Sleep oferece produtos e consultorias com o objetivo de ajudar os clientes a dormirem melhor por meio de...
› últimas notícias
Preço do etanol acompanha alta da gasolina na Capital
Plano Diretor da Capital é questionado
Sem acordo, caminhoneiros decidem continuar greve
Biomm aciona Anvisa para liberar remédio
Quatro de cada cinco empresas do País planejam investimentos para este ano
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


23 de maio de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.