Publicidade

Negócios

15/03/2017

Metrô de BH recebeu investimento de R$ 171,9 milhões

Foram adquiridos recentemente 10 novos trens
Mírian Pinheiro
Email
A-   A+
Com os 10 novos trens, companhia espera ampliar em cerca de 50% a oferta de transporte/Alisson J. Silva
Os cinco sistemas de trens urbanos operados pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) - Belo Horizonte, Recife, Maceió, João Pessoa e Natal - transportaram no ano passado 172,9 milhões de passageiros, com média de 561,5 mil passageiros por dia útil. A média mensal foi de 14,40 milhões de passageiros transportados nos cinco sistemas.

Para o exercício de 2017, o panorama se mostra estável, com investimentos da ordem de R$ 137.860,000. “Os recursos orçamentários de investimento empenhados em 2015 totalizaram R$ 34.156.805. Em 2016, foram empenhados R$ 94.269.804. Para 2017, estão aprovados na Lei Orçamentária Anual (LOA) recursos no total de R$ 137.860,000, contemplando os sistemas de Recife, Natal, João Pessoa e Maceió”, informa o gerente-geral de Planejamento e Orçamento da CBTU Nacional, Carlos Henrique Camacho.

De acordo com ele, com relação à expectativa de crescimento, a meta de demanda de passageiros para 2017 é de 172,51 milhões, sem crescimento em relação a 2016. “Essa meta foi estabelecida em outubro de 2016, em um cenário mais pessimista do que o atual. Certamente ela deverá ser superada”, completa Camacho, otimista.

Em Minas, com o agravamento da crise, a futura e esperada expansão do metrô na Capital continua em compasso de espera. Em Belo Horizonte, a principal realização para a Linha 1 Eldorado/Vilarinho foi a aquisição Trens Unidade Elétricos (TUE), com recursos do PAC Equipamentos, que registrou um avanço físico de 84,3%, totalizando até este ano 92,6% da execução deste programa para a unidade de Belo Horizonte.

A operação comercial do metrô de Belo Horizonte começou em agosto de 1986, na época com seis estações, ligando Eldorado a Lagoinha, com 10,8 km de linha. Atualmente a linha 1 - Eldorado-Vilarinho conta com 28,1 Km e 19 estações. Entre os investimentos mais recentes feitos pela CBTU em Minas estão exatamente a compra de 10 novos trens, no qual foram investidos R$ 171,9 milhões.

Com essa aquisição, a companhia espera ampliar em cerca de 50% a oferta de transporte na Capital e região metropolitana. De acordo com a gerência de comunicação da companhia, também foram investidos R$ 1.355,100 na conclusão das obras de adequações das estações Santa Inês, José Cândido da Silveira e Minas Shopping, para aumentar o conforto dos usuários.

Entre as atuais propostas de investimento da CBTU destacam-se a futura expansão da linha Eldorado-Vilarinho e aquelas ligadas a melhorias previstas em sistemas de sinalização. Em relação a repasses públicos e ao respectivo início das obras, a liberação da verba ainda não foi efetivada no orçamento anual de 2017.

O Metrô de Belo Horizonte opera hoje com uma frota de 35 trens, sendo que cada composição é formada por quatro carros com capacidade para transportar cerca de 1.300 passageiros por viagem. O total de composições equivale a 140 carros de passageiros. O sistema realiza em média 275 viagens/dias útil, com intervalos variando entre 4 e 7 minutos, nos picos, gerando uma capacidade de transporte de mais de 26.600 passageiros por hora nos dois sentidos de viagem (Eldorado para Vilarinho ou Vilarinho para Eldorado).



Vedete - A estação Eldorado, com mais de 10 milhões de usuários/ano, é a linha que registra o maior fluxo de embarques. Diariamente, o sistema atende diretamente a mais de 150 bairros espalhados pela Capital, considerando um percurso de até 600 metros. Ao todo, 450 linhas estão distribuídas em seis terminais rodoviários anexos às estações Vilarinho, São Gabriel, José Cândido da Silveira, Central, Lagoinha e Eldorado.

Em 2016, a CBTU Belo Horizonte transportou 59,4 milhões de pessoas/ano, o que equivale a quase 11% do número total de passageiros que utilizam o transporte público na Capital. A média mensal de usuários passou de 4,5 milhões de pessoas/mês. As aplicações em custeio e manutenção do sistema totalizaram R$ 87,7 milhões/ano (Base 2016). Com índices de regularidade e de pontualidade superiores a 98%, o Metrô de Belo Horizonte é aprovado por mais de 72% de seus usuários, segundo a CBTU.

A CBTU é vinculada ao Ministério das Cidades. Tem sob a sua operação os sistemas de transporte de passageiros nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Recife, Maceió, João Pessoa e Natal.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

25/03/2017
Emissoras de rádio assinam na Capital termo aditivo de migração de AM para FM
Minas Gerais possui o maior número de empresas que vão realizar essa mudança no Brasil
24/03/2017
Fiemg Lab decola em Belo Horizonte
Abertura oficial do programa focado na indústria celebrou as 100 principais inovações da Capital
24/03/2017
Arrumar a casa antes de convidar as visitas: as lições de marketing online da Printi
Você investiu em marketing digital, mas o retorno foi menor do que esperava? Esse foi o desafio enfrentado pelos empreendedores da Trocafone no final do ano passado. Confira o que eles...
24/03/2017
Quase 18% dos foliões no Carnaval da capital mineira eram turistas
Uma pesquisa feita pela Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur) e Secretaria de Turismo de Minas Gerais (Setur-MG) traçou o perfil dos foliões presentes no Carnaval...
24/03/2017
Portugal estreita laços comerciais com Minas
Proximidade faz com que as portas se abram dos dois lados do Atlântico, com acesso também ao Mercosul
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.