Publicidade
22/08/2017
Login
Entrar

DC Turismo

10/08/2017

Minas lança maior rota de turismo religioso

Circuito passa por 32 municípios
Thaíne Belissa
Email
A-   A+
O Caminho Religioso da Estrada Real liga o Santuário Estadual Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (foto acim/Acervo Setur MG/Xara
Maior rota turística do Brasil, a Estrada Real poderá ser visitada por um novo roteiro a partir do fim deste ano, desta vez, com foco no turismo religioso. Batizada de Caminho Religioso da Estrada Real (Crer), essa será a maior rota de turismo religioso do País, com um percurso de aproximadamente 1.000 km que liga o Santuário Estadual Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), ao Santuário Nacional de Aparecida, em São Paulo. Fruto de um conjunto de esforços, a rota já teve investimento de R$ 3,4 milhões. Os detalhes do percurso e seu potencial para a economia em Minas Gerais foram apresentados, ontem, na sede do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), na região Centro-Sul da Capital.

A rota nasceu a partir da experiência de dois caminhantes que, com o apoio do Instituto Estrada Real (IER) e da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), percorreram toda a Estrada Real em 36 dias, identificando os principais marcos para a criação de uma nova rota. O resultado foi o Crer, que tem duas opções de percurso - ambos com cerca de 1.000 Km - e que abarcam 32 municípios mineiros e seis paulistas.

Um dos caminhantes que idealizou o Crer é Cláudio Luiz de Carvalho Leão. Ele explica que o cunho religioso foi um caminho natural para essa rota, já que por onde ele passava via referências ligada à fé. “Percorrendo o Caminho Velho da Estrada Real nos deparamos com o bucolismo dos santuários do Caraça e da Serra da Piedade; com o barroco em Ouro Preto, Mariana, Catas Altas, Congonhas, São João del-Rei e Tiradentes, e com a história de Nhá Chica, que foi beatificada e viveu em Baependi. O resumo disso era uma rota de espiritualidade”, disse.

Mas o idealizador destaca que as riquezas que esperam os turistas no Crer vão muito além da religião e da história, passando também pela natureza, pela gastronomia e pela cultura. Leão acredita que a rota deve atrair entre 20 mil e 30 mil turistas por ano. “O turismo religioso em Minas Gerais e no Brasil já atrai milhares de pessoas: fechamos 2016 com 500 mil visitantes no Santuário na Serra da Piedade, além disso, cerca de 13 milhões de pessoas, por ano, visitam Aparecida, em São Paulo. Isso sem falar do grande público atraído pela Semana Santa nas cidades históricas mineiras e pelas demais festas religiosas. É esse público que já existe que queremos atrair para o Crer”, diz.

O secretário de Turismo de Minas Gerais, Ricardo Faria, destacou que a aposta do governo na rota segue uma política da secretaria que está investindo, cada vez mais, no turismo religioso no Estado. “Minas Gerais é um Estado marcado pela fé e pela religiosidade e essa rota potencializa isso. Além de ser um grande produto turístico, que vai atrair o turista religioso, também vai fomentar o turismo rural e o de gastronomia”, ressaltou.

Leia também:
Primeira caminhada dentro do Crer será a Romaria 550


Incentivo - Segundo ele, a secretaria está investindo R$ 3,4 milhões na rota, sendo R$ 2,4 milhões em estrutura e sinalização do caminho. “Instalamos 22 quiosques, 38 paraciclos, uma escada de acesso, três passarelas, 64 placas informativas, 1.771 totens indicativos e 119 placas de advertência para os motoristas, além da reparação de uma cabeceira de ponte e uma pinguela”, detalhou. O restante do investimento (R$ 1 milhão) foi aportado na compra de uma locomotiva e em sua estação. O trem fará o transporte dos turistas na Serra da Piedade até a entrada do Santuário Estadual Nossa Senhora da Piedade. O caminho tem cerca de 5 quilômetros e não tem acesso para veículos.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

12/08/2017
Azul retomará voos entre BH e Orlando a partir de dezembro
Rota foi suspensa em fevereiro de 2016
12/08/2017
Código de Posturas prejudica atividade hoteleira
Com a aproximação do período de alta temporada para os hotéis, empresários do setor na Capital negociam mudanças no Código de Posturas de Belo...
10/08/2017
Primeira caminhada dentro do Crer será a Romaria 550
De acordo com o representante do Conselho Crer, Eberhard Aichinger, a primeira caminhada dentro do Crer será a Romaria 550, em comemoração aos 250 anos de...
29/07/2017
Pesquisa revela destinos turísticos inteligentes em MG
Foram percorridas 450 cidades no mês de junho
29/07/2017
NãoVoei.com presta consultoria on-line para passageiros terem danos reparados
Voos são adiados ou cancelados a todo o momento nos principais aeroportos do Brasil, porém poucos passageiros sabem que a partir de 1 hora de atraso já é...
› últimas notícias
Preço de imóvel para venda na Capital foi o menor de 2017
Déficit habitacional em Minas chegou a 8%
Liminar suspende o leilão de quatro usinas da Cemig
ANP vai priorizar volta da produção de campos maduros
Petrobras aumenta preços da gasolina em 3,3% e do diesel em 2,3% nas refinarias
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Mineira Supremo Carnes abre planta em Campo Belo
Banco Central registra avanço de 0,2% no Sudeste
ENTREVISTA | FRANK SINATRA, PRESIDENTE DA FCDL-MG
Cemig oferece R$ 11 bilhões para evitar leilão
Commodities impulsionam o Ibovespa
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


22 de August de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.