16/08/2018
Login
Entrar

Agronegócio

17/05/2018

Missão técnica chinesa deve chegar ao Brasil até o fim do mês para vistoriar frigoríficos

Email
A-   A+
Ribeirão Preto - Brasil e China retomarão este ano as reuniões da subcomissão de inspeção e quarentena agropecuária dos dois países, o que não ocorre há mais dois anos, informou ontem o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi. Segundo ele, a decisão foi tomada em encontro na Administração Geral de Aduana da China, órgão que aprova as condições sanitárias e fitossanitárias para o comércio de produtos agropecuários.

“Esse é o começo de um novo tempo para nossas relações comerciais”, informou Maggi, que está em Xangai (China), em mensagem.

De acordo com ele, os pontos discutidos na reunião serão sobre as exportações de miúdos de suínos e bovinos, de carnes com osso, e de carnes termicamente processadas. “Isso só está sendo possível porque estamos recebendo o certificado de país livre de febre aftosa (com vacinação) pela OIE (Organização Internacional de Saúde Animal)”, informou o ministro, que receberá o certificado este mês, em Paris (França).

De acordo com Maggi, na agenda de negociações sanitárias com a China também estão incluídas exportações de frutas, arroz, lácteos, ração animal, ovos férteis e pescados. “Assim vamos avançando na diversificação da nossa pauta de exportação”, concluiu.

Inspeção - Em Pequim, durante reunião com o ministro do Comércio da China, Zhong Shan, o ministro Blairo Maggi recebeu a confirmação de que até o final deste mês chegará ao Brasil uma missão técnica com especialistas veterinários para vistoriar novos frigoríficos. O ministério apresentou uma lista com 84 novos estabelecimentos a serem vistoriados pelos chineses. A expectativa é de que o país asiático libere boa parte desses frigoríficos para exportar.

O chanceler brasileiro Aloysio Nunes Ferreira também participou da reunião com o ministro do Comércio da China, onde foram tratadas as dificuldades nas relações comercias entre os dois países. “Vamos acelerar conversas por meio de nossa embaixada em Pequim”, afirmou Maggi.

O Brasil possui atualmente 102 processos contra a China em tramitação junto à OMC (Organização Mundial do Comércio), em que algumas práticas comerciais são contestadas. No entanto, o ministro Blairo Maggi disse que muitas questões poderão ser resolvidas, uma vez que os dois países possuem muitas coisas em comum.

Na visão do ministro Blairo Maggi, os processos junto à OMC demonstram que ainda é muito forte o protecionismo existente em vários países. Para Maggi, esse tipo de atitude (protecionismo) por parte dos governos só atrapalha o livre comércio entre os países.  Com informações do Mapa.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

15/08/2018
Sistema gera negócios e empregos no Estado
Em 2017, número de cooperativas chegou a 198, alta de 12,8%, com 16 mil postos de trabalho, aumento de 4,1%
15/08/2018
Produção deve ser recorde, com 119,6 mi de toneladas
São Paulo - O Brasil deverá semear um recorde de 36,2 milhões de hectares com soja na safra 2018/19, cujo plantio tem início em setembro, com a produção...
15/08/2018
Cultivo do grão ocupa área da cana-de-açúcar
Itaí (SP) - As mudanças dos fluxos comerciais estão redefinindo a paisagem agrícola brasileira, estimulando mais produtores a alinharem as suas lavouras aos apetites...
14/08/2018
Bauminas investe em micronutrientes
Grupo adquire 75% da Pigminas, incluindo três fábricas em Minas Gerais
14/08/2018
Exportações batem recorde entre janeiro e julho
As exportações brasileiras do agronegócio subiram de US$ 56,39 bilhões para US$ 59,2 bilhões entre janeiro e julho deste ano (+5%), valor recorde de toda a...
› últimas notícias
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


15 de agosto de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.