Publicidade
23/09/2017
Login
Entrar

DC Inovação

12/05/2017

MobQI recebeu mais de R$ 15 mi em investimento

Mírian Pinheiro
Email
A-   A+
A partir de junho, Reino Unido, Alemanha e Suíça estarão utilizando o MobQI, sistema brasileiro integrado entre app e web (que pode ser interligado com um device) que permite a completa integração, gerenciamento e compartilhamento de dados da mobilidade urbana de qualquer cidade do mundo, ligando os usuários com os prestadores de serviço. O lançamento oficial será feito em junho, na sede Microsoft em São Paulo. Segundo Ernani Machado, engenheiro robótico, advogado, administrador e presidente da JMM Tech, empresa que idealizou a spin off, foram mais de R$ 15 milhões em investimentos. A projeção de faturamento é de R$ 20 milhões até março de 2018.

O protótipo foi criado em 2014 e submetido a dois anos de testes e aperfeiçoamento contínuo. Ao todo, foram três anos de desenvolvimento no Brasil, Inglaterra e Alemanha até a plataforma final. O MobQI foi testado em 36 cidades, em países da Europa, América Latina e Brasil. Durante um ano, mais de 150 pessoas estiveram envolvidas no desenvolvimento da plataforma, entre programadores, engenheiros etc. O MobQI possui um banco de dados onde já estão cadastradas 2.616 cidades do mundo inteiro e conta com o apoio do governo inglês. No Brasil, ele ainda não tem data para entrar em operação.

Segundo o presidente da JMM Tech, motoristas de veículos de transporte público, como ônibus, barca, trem, táxi e etc, baixam um app em seus smartphones e ou tablets e, automaticamente, o sistema começa a operar utilizando inteligência artificial. “O sistema além de conectar os usuários com os prestadores de serviço de transporte, ainda mapeia os pontos de transporte público, além da possibilidade de chamar um táxi, uma ambulância, acionar a polícia ou até os bombeiros, tudo isso utilizando um sistema integrado que permite vários serviços para empresas, usuários e governos”, explica.

Para utilização do sistema, serão cobrados R$ 20 por mês para cada veículo do transporte urbano rastreado. “Nossos concorrentes cobram apenas para rastrear mais de R$ 1 mil por mês nas grandes cidades, sendo que o MobQI além de compartilhar as informações com o usuário, ainda gerencia toda a frota ou cada veículo da empresa”, observa Machado. Com o MoobQI não precisa comprar nenhum equipamento, é só fazer o cadastro baixar os apps e começar a usar.

Outra opção, diz Machado, é utilizar um rastreador de baixíssimo custo que é opcional e pode ser ligado em cada veículo.O MobQI tem uma central de Controle e Operações para os órgãos de segurança, logo polícia, ambulância e bombeiros estão conectados com os usuários que utilizam nosso sistema e com os ônibus que têm o nosso sistema. Em caso de roubo, acidente ou problemas correlatos, é só clicar um botão que a viatura mais próxima será acionada para resolver o problema, evitando danos ao patrimônio (como incêndio de ônibus), roubos, acidente etc.

O MobQI já venceu mais de 10 prêmios, como o 100 Open Startups, Desafio Brasil, e Ford Challange. Também está sendo contemplado em dois programas de aceleração, o Fiemg Lab, promovido pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais e InovAtiva Brasil, parceria do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com execução da Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi). “Programas como o Fiemg Lab são especiais porque diferenciam cada negócio e diferenciam as ações, promovendo muitos contatos”, elogia Machado.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

22/09/2017
Salesforce investe US$ 50 milhões em Fundo de Inovação em Inteligência Artificial
Direcionada a startups, iniciativa está acelerando o desenvolvimento de soluções transformadoras
22/09/2017
Centro de Inovação e Tecnologia do SENAI e ABDI assinam acordo para fomento a conexão entre startups e indústria
Os maiores players da indústria e do ecossistema de inovação no Brasil participaram do 1º Fórum de Inovação Startup Indústria, promovido pela...
22/09/2017
Unimed-BH abre inscrições para Startups
Cooperativa lança LinkOne, programa inédito de inovação aberta no setor de saúde, em parceria pioneira com fundo de investimentos
22/09/2017
Oi apresenta hub de inovação com edital de incubação para atrair startups em Belo Horizonte
Programa prevê aporte de até R$ 150 mil para cada projeto selecionado
22/09/2017
Startups mineiras na final do EDP Open Innovation 2017
Equipes vão competir com empreendedores de Portugal, França e Espanha pelo prêmio de 50 mil euros e a oportunidade de se apresentarem no Web Summit
› últimas notícias
Minas Gerais terá planta de grafeno até 2020
Planta da Mercedes em Juiz de Fora opera com estabilidade
Empresariado está mais otimista e Icei atinge o maior nível desde março de 2013, aponta CNI
Carrefour Brasil troca de presidente e anuncia a emissão de R$ 2 bi em notas
Unifei entre as mil melhores universidades do mundo
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Usiminas reajustará preços em 10,2%
Setor de mineração deve mudar o foco dos investimentos
Fiemg apresenta plano para o Alto Paranaíba
BR Food cogita reduzir produção em fábricas de Uberlândia
Crise econômica impacta o financiamento estudantil
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


23 de September de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.