Publicidade
21/11/2017
Login
Entrar

Economia

24/08/2017

Setor de móveis rústicos, em Passos, setor fatura R$ 15 milhões

Além dessa receita mensal, as 220 empresas do segmento geram 5 mil empregos
Ana Amélia Hamdan
Email
A-   A+
O setor é um dos principais geradores de emprego/Prefeitura de Passos/Divulgação
Formado por 220 empresas que faturam, juntas, mensalmente, cerca de R$ 15 milhões e geram em torno de 5 mil empregos – 2 mil diretos e 3 mil indiretos –, o setor de móveis rústicos de Passos, no Sul de Minas, vem ganhando espaço. A prefeitura planeja para o ano que vem a criação de um distrito industrial para receber as empresas do segmento. Segundo o secretário de Indústria, Comércio e Turismo de Passos, Frank Lemos Freire, o distrito pode levar à expansão da produção e aumentar a criação de empregos em até 50%.

Freire explica que a prefeitura não tem como investir na desapropriação do terreno necessário para a criação do distrito industrial. Mas, segundo ele, há empresários interessados em fazer um loteamento industrial. Além disso, a administração municipal buscará o apoio do governo do Estado para a empreitada.

Ele informa que o setor é um dos principais geradores de vagas de trabalho no município. Outros que se destacam são agronegócio, confecção e serviços.

O secretário informou que Passos já conta com dois distritos industriais, mas esses não têm espaço para comportar as empresas do segmento de móveis rústicos. “Eram empresas familiares, de fundo de quintal, que foram crescendo”, revela. Algumas estruturas, devido ao plano diretor, não podem permanecer na localização atual, o que torna mais urgente a criação do novo distrito. A maior parte das empresas do segmento é de pequeno porte.

Responsável pelo setor de comunicação da Associação Moveleira de Passos (AMP), Marcelo Silva Coimbra explica que o setor de móveis rústicos trabalha tendo como matéria-prima a madeira de demolição, produto ecologicamente correto. Parte desse material vem da própria região, de antigas tulhas de café, que são uma espécie de casa ou compartimento onde os grãos são guardados. O principal diferencial do produto é a identidade de cada peça. “Cada peça tem sua digital”, conta Coimbra.

Segundo ele, a produção de móveis rústicos na cidade começou há cerca de 40 anos, mas ganhou nova força com a demanda do mercado consumidor, impulsionado por arquitetos, profissionais da área de design de interiores e decoradores interessados nas peças. Entre os modelos mais tradicionais está o inspirado em balcões das antigas “pharmácias”, confeccionados em madeira, fechados na parte de baixo e com uma espécie de cristaleira na parte superior.

“Antes, esses móveis estavam muito atrelados às casas de fazenda. Isso mudou totalmente. Os móveis rústicos ocupam os apartamentos das grandes cidades, as casas de praia, os cenários das novelas”, exemplifica.

Os principais consumidores do setor estão no Rio de Janeiro e São Paulo, mas há empresas da cidade exportando para Israel, França, Estados Unidos e Canadá.

União - Para enfrentar o cenário de instabilidade econômica do País, os empresários se uniram e estão trabalhando para realizar, em conjunto, compra de matéria-prima, entrega de móveis – o que reduz gastos com frete – e, em alguns casos, até vendas a clientes. “Se recebo encomenda de loja e não tenho a peça, posso pedir a alguma outra empresa da cidade”, explica Coimbra. Nessa iniciativa, os empresários do ramo contam com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Minas).

O grupo pretende ser referência nacional no segmento. Uma das iniciativas para atingir tal objetivo foi a realização, em junho, da 1ª Feira de Móveis Rústicos de Passos (Expomóveis Rústicos). O evento aconteceu no Parque de Exposições Adolpho Coelho Lemos, organizado pela AMP, e contou com apoio da prefeitura, Sindicato dos Produtores Rurais de Passos (SinRural), Associação Comercial e Industrial de Passos (Acip), Sebrae Minas, Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), entre outros.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/11/2017
Petrobras anuncia novo corte em gasolina; preço cai 2,6% a partir de quarta-feira
SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO - A Petrobras reduzirá os preços da gasolina em 2,6 por cento nas refinarias a partir de quarta-feira, no terceiro corte consecutivo para o...
21/11/2017
Vendas por consórcio batem recorde em setembro e somam mais de R$ 73 bi no ano
As vendas de bens e serviços por meio de consórcios foram recorde em setembro, com o escoamento de 230 mil cotas. O resultado ficou 9% acima do registrado no mesmo mês do ano...
21/11/2017
Minas tem saldo positivo de 4,5 mil vagas
Em outubro o Estado apurou 132,9 mil admissões, principalmente nos setores de comércio e serviços
21/11/2017
Relator do Orçamento aumenta projeção para o PIB
Perspectiva no relatório apresentado ontem é de crescimento de 2,5%
21/11/2017
Meirelles não confirma troca no comando do BNDES
Salvador - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse não saber se haverá troca no comando do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O atual...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.