18/06/2018
Login
Entrar




Economia

26/05/2018

Níveis de atividade e emprego do setor caem

AE
Email
A-   A+
Brasília - O cenário de retração da indústria da construção persiste. Os níveis de atividade e de emprego no setor continuam em queda, segundo mostram os dados de abril da Sondagem Indústria da Construção, divulgada na sexta-feira (25) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). No período, o indicador do nível de atividade caiu para 46,9 pontos e o do número de empregados, para 44,6 pontos. Os números da pesquisa variam de zero a cem pontos, e quando estão abaixo de 50 indicam retração.

O levantamento mostra ainda que, no mês passado, o setor utilizou apenas 60% de sua capacidade de operação, ficando com 40% das máquinas, equipamentos e pessoal parados.
Apesar do desempenho fraco, os empresários da construção mantêm o otimismo para os próximos seis meses. Todos os índices de expectativas estão acima dos 50 pontos, o que indica que os industriais apostam na melhora da atividade e no aumento de novos empreendimentos e serviços, da compra de matérias-primas e no número de empregados.

Leia também:
Índice de Confiança sobe 0,4 ponto em maio


Expectativas - O indicador de expectativas para os próximos seis meses ficou em 57,3 pontos, mas a percepção sobre a situação presente dos negócios piorou, destaca a CNI. O indicador de condições atuais caiu para 46,7 pontos e ficou abaixo da linha divisória dos 50 pontos, que separa o otimismo do pessimismo.

A pesquisa mostra ainda que a disposição dos empresários para investir também diminuiu. O índice de intenção de investimentos recuou 1,9 ponto em relação ao estudo anterior e agora ficou em 33,3 pontos.

A Sondagem Indústria da Construção de abril ouviu 541 empresas do setor entre os dias 1º e 14 de maio.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

16/06/2018
BDMG reduz juros para MPEs
Empréstimos para capital de giro agora têm taxas a partir de 1,27% ao mês e prazo de 51 meses
16/06/2018
Valor de dívidas de estados e municípios foi de R$ 594,1 mi
Brasília - O Tesouro Nacional pagou, em maio, R$ 594,10 milhões em dívidas atrasadas de estados e municípios, informou o órgão na sexta-feira (15). Do...
16/06/2018
Fazenda critica MP do frete ao STF
Parecer vê adoção de tabelamento em setor de livre concorrência sem análise de impacto
16/06/2018
Liberação de saque do PIS/PASEP deve injetar R$ 39,3 bi no mercado
Rio de Janeiro - A decisão do governo federal de liberar o saque das contas inativas do PIS/Pasep para quem tem direito ao benefício é positiva para o comércio do Rio...
16/06/2018
Uberlândia está no rumo da universalização
Município é o único de Minas a figurar em ranking, em nível nacional, entre polos com mais de 100 mil habitantes
› últimas notícias
Economistas veem dólar acima de R$3,50 este ano e Selic a 6,5% esta semana, mostra Focus
BDMG reduz juros para MPEs
Valor de dívidas de estados e municípios foi de R$ 594,1 mi
Fazenda critica MP do frete ao STF
Liberação de saque do PIS/PASEP deve injetar R$ 39,3 bi no mercado
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


19 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.