Publicidade

Economia

16/05/2015

Nova montadora mira Sete Lagoas

Chinesa Amsia Motors deve anunciar em breve a construção de uma fábrica no município
Luciane Lisboa
Email
A-   A+
Montadora, apoiada por investidores árabes, está presente em 18 países do Oriente Médio e Norte da África/Divulgação
Sete Lagoas, na região Central do Estado, deve atrair grandes investimentos nos próximos anos. E o maior deles pode ser anunciado já no começo de junho. Trata-se da instalação de uma fábrica da Amsia Motors, montadora multinacional chinesa, apoiada por árabes. A prefeitura confirmou o aporte, mas não forneceu detalhes sobre o empreendimento. Porém, especula-se que o grupo de megainvestidores irá aplicar algumas dezenas de milhões de dólares no projeto.

A Amsia Motors é especializada em veículos movidos à energia limpa (carros elétricos e híbridos) e possui unidades também na França e na Itália. "Por motivos contratuais, ainda precisamos manter a confidencialidade sobre o projeto. Mas adianto que, além da montadora, teremos outros negócios, que envolvem a fabricação de motores e tratores, além de vários produtos do setor eletroeletrônico", afirmou, na sexta-feira, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio, Agropecuária e Turismo, Saulo Queiroz.

Saiba mais: Stevanato aportará R$ 85,5 milhões em Sete Lagoas

Ainda conforme ele, além de árabes e chineses, o grupo de investidores conta também com empresários indianos. "Está agendada a vinda de representantes do grupo (que incluiria um sheik árabe) no início de junho a Sete Lagoas, para assinatura do protocolo de intenções. Além do Executivo local, os governos estadual e federal também participarão do projeto", destacou.

Leia também

Cenibra opera com 100% da capacidade
Petróleo e Gás: Movimento revisa proposta de regulamentação de conteúdo local
Projeto é alternativa para destravar ZPEs
Parque Tecnológico da Zona da Mata ganha aval da CGU para novo edital
Demanda por voos cai novamente no País

Comitiva - Em março deste ano, executivos da Amsia Motors estiveram em Belo Horizonte para uma rodada de negociações. Na ocasião, importantes interlocutores dos governos estadual e federal, como o ex-ministro e empresário Walfrido dos Mares Guia e o representante da Casa Civil do Palácio do Planalto, Joédis Marques Ferreira, participaram da reunião na Capital.

Segundo o secretário, a comitiva de empresários veio conhecer possíveis locais onde poderia ser erguida a planta. "Nós apresentamos estudos e imagens aéreas das principais áreas com possibilidade de abrigar a unidade industrial", disse Queiroz.

A montadora está presente em 18 países do Oriente Médio e do Norte da África e sua planta pode gerar 4 mil empregos diretos e indiretos na região de Sete Lagoas. No primeiro momento, a Amsia Motors deve importar os veículos já prontos para o país. Em seguida, começará uma linha de produção na cidade mineira. Segundo informações já divulgadas pela prefeitura do município, a planta pretende atender os mercados interno e externo.

"Nossa infraestrutura, a proximidade com Belo Horizonte e com o aeroporto de Confins são fatores positivos que favorecem o propósito do empreendimento e de vários outros que estão chegando na cidade", reforçou o secretário.

Além disso, será implantado na cidade um segundo distrito industrial (DI). Esse projeto é uma parceria com a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig). A área total do empreendimento é de aproximadamente 266 mil metros quadrados, distribuídos em cinco quadras com 76 lotes. "O DI fica entre os terrenos da Iveco e da Ambev, também às margens da rodovia MG-238. Esse empreendimento irá contribuir de forma estratégica para o desenvolvimento do parque industrial do município", completou Queiroz.


Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

22/02/2017
Cenibra opera com 100% da capacidade
Empresa investe US$ 50 milhões em modernização de uma das linhas de produção em Belo Oriente
22/02/2017
Petróleo e Gás: Movimento revisa proposta de regulamentação de conteúdo local
O Movimento Produz Brasil, formado por 14 entidades representantes da indústria nacional, deve enviar na semana que vem uma revisão da proposta de regulamentação da...
22/02/2017
Projeto é alternativa para destravar ZPEs
Atual modelo, na avaliação de diferentes órgãos do governo federal, fracassou e dificulta a implantação
22/02/2017
Parque Tecnológico da Zona da Mata ganha aval da CGU para novo edital
A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) obteve uma importante conquista para fazer sair do papel o projeto de construção do sonhado Parque Científico e Tecnológico...
22/02/2017
Demanda por voos cai novamente no País
São Paulo - A aviação doméstica segue em trajetória de queda no Brasil e anotou em janeiro o 18º mês consecutivo de retração na...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.