17/08/2017 - Número de pessoas que desejam ter o próprio negócio é acima da média no País

Realizada pela Universidade Técnica de Munique (TUM) e validada pela Fundação Getulio Vargas (FGV), a pesquisa Amway Global Entrepreneurship Report (Ager), revela que os brasileiros possuem a maior média global em relação ao desejo de empreender. 82% dos entrevistados querem ter seu negócio nos próximos cinco anos. No mundo, esta média é de 56%. Para os próximos cinco anos, a maioria dos brasileiros (61%) acredita que há maior probabilidade de se tornem autônomos (média mundial: 39% esperam um aumento, 30% acreditam que se manterá igual e 22% apostam na queda). Quando perguntados como se sentem caso tivessem de procurar e conseguir seus clientes, os entrevistados brasileiros mostraram confiança. 71% estão à vontade, resultado maior que a média dos entrevistados no mundo (56%). Já em relação ao gênero, 68% das mulheres e 74% dos homens responderam que se sentem prontos para procurar e conseguir clientes. Com respeito à idade, os entrevistados com menos de 35 anos (76%) são mais confiantes para conseguir seus próprios clientes que os entre 35 e 49 (72%) e os que têm mais de 50 anos (63%). No que diz respeito à escolaridade, os entrevistados com curso superior estão mais convencidos de que as pessoas terão maior probabilidade de se tornarem autônomas nos próximos cinco anos, em comparação com os que não possuem grau superior: com curso superior, 66%, e sem curso superior, 59%. No entanto, todo este potencial brasileiro é frustrado, pois somente 1/3 consegue tirar o projeto de empreender do papel e torná-lo realidade. Isto porque quase 70% dos brasileiros não consideram o País favorável ao empreendedorismo. Outros obstáculos encontrados para empreender são: 51%, falta de conhecimento em liderança e gestão; 43% falta de conhecimento em finanças, marketing, TI e 38% não conseguem realizar um plano de negócios. A conclusão é que embora os brasileiros tenham um alto potencial empreendedor, falta conhecimento para que realmente possam empreender. As empresas de venda direta, por exemplo, atuam neste espaço, já que oferecem treinamento e capacitação para seus revendedores. Na Amway, maior empresa de vendas diretas do mundo, foram treinadas gratuitamente mais de 35 mil pessoas em 2016, nas áreas de liderança, gestão do negócio próprio, princípios do marketing, vendas e finanças. Treinamentos esses que auxiliam quem deseja ser dono do próprio negócio a tirar a ideia do papel e concretizar o potencial empreendedor. No Brasil, foram entrevistados 1.000 homens e mulheres, com mais de 18 anos, em todas as capitais brasileiras. No mundo foram ouvidas mais de 50.000 pessoas, em mais de 100 países.