Publicidade
23/11/2017
Login
Entrar

Opinião

20/04/2017

O crime compensa para alguns construtores e loteadores

Kênio de Souza Pereira* e Rodrigo Nunes**
Email
A-   A+
Após o boom imobiliário aumentaram as notícias de construtoras, incorporadoras e loteadoras que encerram suas atividades ou que entram em recuperação judicial, causando prejuízos graves aos adquirentes de unidades na planta. Vários são os casos de empreendimentos que não saíram do papel, havendo outros em que os esqueletos de prédios permanecem até hoje inacabados, enquanto o incorporador fechou as portas,...

Exclusivo para assinantes.


Para ler esta e outras matérias, cadastre-se gratuitamente ou assine.

Ler 5 matérias por mês

     

Receber nossas newsletters



Assinar
Cadastrar

Ou faça login

Leia também

23/11/2017
Editorial
Passando a borracha
23/11/2017
Retomada com inovações sustentáveis
Retomada é a palavra mais falada atualmente na indústria brasileira. Após período de encolhimento do mercado e incertezas, eis que surge o momento da reflexão. Se...
23/11/2017
Os começos da ALTM
“Academia de Letras, traço de união entre Uberaba e Uberlândia”. (Saudoso jornalista e acadêmico Rui de Sousa Novais, em artigo  publicado na primeira...
23/11/2017
Regulação para proteção geral de dados
Um dos pontos que mais chamaram a minha atenção na última Conferência de Inverno, em DelRay Beach - Florida (novembro de 2016)  e a de governança de dados em...
22/11/2017
Editorial
Contas que não fecham
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.