Publicidade
21/02/2018
Login
Entrar

Opinião

20/04/2017

O crime compensa para alguns construtores e loteadores

Kênio de Souza Pereira* e Rodrigo Nunes**
Email
A-   A+
Após o boom imobiliário aumentaram as notícias de construtoras, incorporadoras e loteadoras que encerram suas atividades ou que entram em recuperação judicial, causando prejuízos graves aos adquirentes de unidades na planta. Vários são os casos de empreendimentos que não saíram do papel, havendo outros em que os esqueletos de prédios permanecem até hoje inacabados, enquanto o incorporador fechou as portas,...

Exclusivo para assinantes.


Para ler esta e outras matérias, cadastre-se gratuitamente ou assine.

Ler 5 matérias por mês

     

Receber nossas newsletters



Assinar
Cadastrar

Ou faça login

Leia também

21/02/2018
Editorial
Sem espaços para previsão
21/02/2018
Brasil precisa de um choque liberal
O Brasil vive delicado momento. Não se trata apenas de crise política ou econômica, o que preocupa é a crise de firmeza de decisão, de rumos para o País....
21/02/2018
Inovação: consensos e controvérsias
As inovações tecnológicas estão cada vez mais presentes na vida dos cidadãos e aparecem, e se reproduzem cada vez com maior intensidade. Por exemplo, os...
21/02/2018
O futuro começou ontem
O futuro do Brasil começou ontem numa perspectiva de tempo desde 1500, com a descoberta desse território continental por Pedro Álvares Cabral, e seus 8,51 milhões de...
20/02/2018
Editorial
Vitória do bom senso
› últimas notícias
Alienação fiduciária será analisada pelo STF
Formação Bruta de Capital Fixo recua 2% em 2017, segundo o Ipea
Desistência em aprovar reforma da Previdência é fator negativo para nota
Produção de ouro da AngloGold cresce 4%
Plano Rota 2030 será anunciado neste mês
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Electric Ink investe R$ 12 mi em Uberaba
Coco Bambu vai desembarcar na Capital e Uberlândia
Mudanças legislativas geram divergências
Governo adia votação de reforma
Foliões movimentaram R$ 641 milhões na Capital
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


21 de fevereiro de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.