Publicidade
19/02/2018
Login
Entrar

Economia

06/12/2017

Oferta na malha de gasodutos da Petrobras no País aumentará 23%

Reuters
Email
A-   A+
Neste ano, gasodutos da Petrobras devem chegar a ofertar cerca de 54 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia/Pedro Bolle/USP Imagens/Divulgação
Rio de Janeiro - A oferta de gás natural da Petrobras em sua malha de gasodutos no Brasil vai crescer cerca de 23% em 2017, ante 2016, para 54 milhões de metros cúbicos por dia, com o impulso do pré-sal, afirmou ontem o gerente executivo de gás natural da empresa, Rodrigo Costa.

No ano passado, essa oferta de gás da estatal na malha de gasodutos foi de aproximadamente 44 milhões de metros cúbicos por dia, apontou o executivo.
Já a projeção para 2018, segundo Costa, está em fase de elaboração e será apresentada na atualização do plano de negócios da Petrobras para o período 2018-2022, que deverá ser publicado em breve pela companhia.

“Essa oferta inclui Petrobras e parceiros, ou seja, é o gás disponibilizado na malha pela Petrobras. Hoje a Petrobras compra o gás dos parceiros, sendo 80% do gás nosso e 20% dos parceiros. Esses 20% compramos e ofertamos na malha”, informou ele a jornalistas, em evento na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). O executivo ressaltou que há um ciclo crescente de expansão da oferta do insumo no País.

“Esse saldo de 10 milhões (por dia) a mais em um ano é justamente pela ampliação da oferta do pré-sal via Rota 2”, explicou o executivo.

A produção de gás natural do Brasil em outubro cresceu 0,5% em relação ao mês anterior e 5,6% ante outubro de 2016, para 115 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d), segundo os dados mais recentes da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Costa ponderou que, apesar da perspectiva de aumento de oferta nos próximos anos, o Brasil continuará sendo importador do insumo para atender a demanda interna ao menos até 2026.

Leia também:
Mercado busca dinamismo e competividade

Bolívia
- Em 2019 vence o contrato de importação do gás da Bolívia e, negociações entre representantes de empresas de ambos os países estão em andamento para tratar dos novos termos e condições do compromisso.

“Teremos uma redução da importação, mas o balanço ainda será importador”, disse ele, sem detalhar como andam as negociações.

O executivo da Petrobras prevê entregar em 2020 todo o sistema da Rota 3, conjunto de dutos, gasodutos e a Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) do projeto Comperj, no Rio de Janeiro.

Costa ressaltou ainda que com as mudanças no mercado de gás previstas no programa do governo federal Gás para Crescer a estatal continuará sendo um player relevante no mercado, porém, deixará de ser o garantidor do suprimento nacional. “Seremos relevantes, os parceiros vão ter a possibilidade de ofertar o gás na malha”, concluiu.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

17/02/2018
Sondagem revela retomada do otimismo na construção civil
Apurado pela Fiemg, indicador supera os 50 pontos pela primeira vez desde março de 2014
17/02/2018
Valor liberado para médios e grandes produtores na safra 2017/18 é de R$ 85 bilhões
São Paulo - O montante de crédito rural oficial liberado para médios e grandes produtores no acumulado da safra 2017/18, entre julho do ano passado e janeiro, aumentou 14%...
17/02/2018
Justiça decide que elétricas não poderão ter cobrança retroativa de débitos de R$ 6 bilhões
São Paulo - A Justiça no Distrito Federal reviu na sexta-feira (16) um posicionamento da semana passada, e agora um grupo de elétricas que tinha perdido uma...
17/02/2018
Sebrae pretende atender 69,6 mil MPEs
Projeto da entidade compreende visitas de equipes da entidade nos empreendimentos em Minas Gerais
17/02/2018
Nível de atividade do varejo no Brasil aumenta 1,3% em janeiro, aponta a Cielo
São Paulo - O nível de atividade do varejo brasileiro teve alta de 1,3% em janeiro ante o mesmo período de 2017, descontada a inflação do período,...
› últimas notícias
Sondagem revela retomada do otimismo na construção civil
Valor liberado para médios e grandes produtores na safra 2017/18 é de R$ 85 bilhões
Justiça decide que elétricas não poderão ter cobrança retroativa de débitos de R$ 6 bilhões
Sebrae pretende atender 69,6 mil MPEs
Nível de atividade do varejo no Brasil aumenta 1,3% em janeiro, aponta a Cielo
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Começam as obras do Aeródromo Inhotim
Folia supera expectativas em Belo Horizonte
Mobiliata une empreendedorismo e impacto social
Sondagem revela retomada do otimismo na construção civil
Carnaval aqueceu setor de brindes na Capital
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


17 de fevereiro de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.