Publicidade
20/02/2018
Login
Entrar

Internacional

12/10/2017

Opep não consegue conter produção

AE
Email
A-   A+
Genebra, Suíça - A produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) cresceu em quase 90 mil barris por dia (bpd) em setembro, dificultando os esforços do cartel de conter o excesso de oferta global da commodity.

No mês passado, a Opep produziu 32,75 milhões de bpd, 0,27% mais do que em agosto. O aumento foi impulsionado pelos resultados da Líbia, Nigéria, Iraque e Gabão, segundo relatório mensal da Opep divulgado na quarta-feira (11).

Desde o começo do ano, Opep e dez países que não pertencem ao cartel vêm buscando reduzir sua produção combinada em 1,8 milhão de bpd, como parte de um acordo que ficará em vigor até março de 2018. Os esforços de conter a oferta, porém, foram parcialmente prejudicados pelo avanço da produção na Líbia e Nigéria, dois integrantes da Opep que foram excluídos do pacto, uma vez que suas indústrias petrolíferas vinham sendo afetadas por conflitos locais.

O documento da Opep veio após a Arábia Saudita, principal integrante do cartel, anunciar que vai diminuir suas exportações em 7% em novembro ante igual mês do ano passado. A atitude dos sauditas ajudou a impulsionar os preços do petróleo Brent e WTI nos negócios de terça-feira.

Extensão do acordo - Há várias semanas, a Arábia Saudita vem dando sinais de que está aberta a uma eventual extensão do acordo de corte na produção, possivelmente até o fim do ano que vem.

No relatório de quarta-feira, a Opep também aponta um aumento de 31 mil bpd na produção de países de fora do grupo em setembro, impulsionado em parte pelo resultado dos EUA.

A Opep também elevou sua projeção de oferta mundial de petróleo em 41 mil bpd, a 96,5 milhões de bpd. Além disso, o cartel revisou para cima suas previsões de demanda para este e o próximo ano, em cerca de 30 mil barris em ambos os casos. Sua expectativa agora é que a demanda cresça 1,5 milhão de bpd em 2017 e 1,4 milhão de bpd em 2018.

Já os estoques comerciais da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) recuaram pelo quarto mês consecutivo em agosto, a 2,996 bilhões de barris, informou o cartel. Esse nível, contudo, permanece 171 milhões de barris acima da média dos últimos cinco anos, meta perseguida pela Opep.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

20/02/2018
Opep prevê aumento da demanda para 2018
Estoques da OCDE tiveram alta
20/02/2018
Brasil e Colômbia assinam acordo de cooperação contra a corrupção
Brasília - O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) e a Superintendência de Sociedades da República da Colômbia assinaram...
20/02/2018
Por importações mais baratas, Argentina pretende rever contrato com Bolívia
Buenos Aires - A Argentina quer mudar os termos de um contrato chave de importação de gás com a vizinha Bolívia, o que a permitiria reduzir, ou mesmo eliminar,...
20/02/2018
Merkel indica aliada para cargo, e partido já pensa em sucessão na Alemanha
Berlim - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, indicou sua aliada próxima Annegret Kramp-Karrenbauer, premiê do pequeno Estado do Sarre, como secretária-geral de seu...
17/02/2018
EUA avalia tarifas em importações de aço e pode prejudicar Brasil
Argumento é a defesa da "segurança nacional" do país
› últimas notícias
Mudanças legislativas geram divergências
Geração de eólicas cresce 26,5% no País
Tarifa sobre o aço nos EUA deve afetar o setor no Brasil
Petrobras passa a divulgar preços médios nas refinarias
Electric Ink investe R$ 12 mi em Uberaba
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Sondagem revela retomada do otimismo na construção civil
Electric Ink investe R$ 12 mi em Uberaba
Tiradentes e Camanducaia no topo do turismo
Ibovespa mantém trajetória ascendente
Colégio Pitágoras Cidade Jardim vai oferecer ensino bilíngue para crianças
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


20 de fevereiro de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.