25/06/2018
Login
Entrar

Internacional

07/03/2018

País aceita negociar desnuclearização

Pyongyang teria se comprometido ainda a não realizar testes durante conversas com EUA
Reuters
Email
A-   A+
Líder norte-coreano, Kim Jong -un (esq.) se reuniu com uma delegação da Coreia do Sul, comandada por Chung Eui-yong/KCNA/Divulgação
Seul/ Washington - A Coreia do Norte está disposta a conversar com os Estados Unidos (EUA) a respeito da desnuclearização e suspenderá os testes nucleares durante as negociações, disse a Coreia do Sul, ontem, depois que uma delegação sul-coreana voltou de uma viagem a Pyongyang, em que se encontrou com o líder norte-coreano, Kim Jong-un.

As duas Coreias, tecnicamente ainda em guerra, mas vivendo um momento de distensão desde a Olimpíada de Inverno realizada em território sul-coreano no mês passado, também realizarão sua primeira cúpula em mais de uma década em abril, no vilarejo de fronteira de Panmunjom, disse o chefe da delegação, Chung Eui-yong, em entrevista coletiva.

“A Coreia do Norte deixou clara sua disposição para desnuclearizar a península coreana e o fato de que não existe razão para ter um programa nuclear se as ameaças militares contra o Norte forem resolvidas e seu regime estiver seguro”, afirmou.

Ainda segundo ele, Pyongyang disse que não realizará testes nucleares ou de mísseis enquanto conversas com os EUA estiverem transcorrendo - o regime não faz nenhum teste do tipo desde novembro.

Histórico - Washington e Pyongyang estão em atrito há meses devido aos programas nuclear e de mísseis norte-coreanos, e o presidente dos EUA, Donald Trump, e Kim Jong Un trocaram insultos e ameaças de guerra. A Coreia do Norte promete constantemente jamais abdicar de seu programa nuclear, que vê como um elemento de dissuasão essencial contra planos norte-americanos de invasão. 
      
Os EUA, que têm 28.500 soldados na Coreia do Sul, um legado da Guerra da Coreia, nega tais planos. Ontem, Trump disse que vai “esperar para ver o que acontece” na relação com a Coreia do Norte.

Para garantir uma comunicação eficiente, as duas Coreias, cujo conflito de 1950-53 terminou em uma trégua, não um tratado de paz, vão criar uma linha exclusiva entre o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e Kim Jong Un, disse Chung. A última cúpula intercoreana ocorreu em 2007.

O acordo veio na esteira de uma visita à Pyongyang realizada por uma delegação sul-coreana de dez integrantes, liderada por Chung, na última segunda-feira (05), na esperança de incentivar a Coreia do Norte e os EUA a conversarem.

Kim Jong Un se encontrou com autoridades de alto escalão da Coreia do Sul pela primeira vez e disse ser “sua vontade firme estimular vigorosamente” os laços intercoreanos e buscar a reunificação, segundo a agência de notícias oficial da Coreia do Norte.

Progresso - O presidente dos Estados Unidos afirmou ontem que viu um “possível progresso” depois que a Coreia do Sul disse que a Coreia do Norte está disposta a conversar com Washington a respeito de desnuclearização e suspender os testes nucleares durante essas negociações.

“Possível progresso sendo feito nas conversas com a Coreia do Norte. Pela primeira vez em muitos anos, um esforço sério está sendo feito por todas as partes envolvidas. O mundo está assistindo e esperando! Pode ser uma esperança falsa, mas os EUA estão prontos para irem com força em qualquer uma dessas direções!”, escreveu Trump, em uma postagem no Twitter.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

23/06/2018
Opep vai aumentar produção a partir de julho
Alta deve ser de 1 milhão de bpd
23/06/2018
Trump ameaça UE com tarifas de 20%
Washington - O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, ameaçou, na sexta-feira (22), impor sobretaxas de 20% sobre exportações de veículos da União...
22/06/2018
Temer sanciona lei com ações emergenciais para venezuelanos
Brasil tem sido um dos principais refúgios dos vizinhos
22/06/2018
Trump instrui agências federais para reunir famílias separadas nas fronteiras
Washington/Mcallen, Texas - O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, disse ontem que está instruindo agências federais a começarem a reunir pais e filhos que foram...
22/06/2018
Chineses avaliam reduzir compras dos EUA
Cingapura/Pequim - Compradores de petróleo chineses continuarão adquirindo o produto dos Estados Unidos (EUA) até setembro, mas planejam reduzir suas compras futuras para...
› últimas notícias
Torcida não aquece as vendas no hipercentro
Prestadoras de serviços terrestres cogitam dispensa de pessoal com reoneração
Liminar contrária não abala Mendes Júnior
Primeiro leilão da Aneel prevê R$ 6 bi
BR Distribuidora aguarda decisão do TRT para mensurar os impactos
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


23 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.