Publicidade
26/04/2018
Login
Entrar

Negócios

27/12/2017

Padarias lucram com festas de fim de ano

Estabelecimentos da capital mineira chegaram a registrar aumento de 30% nas vendas no período
Mírian Pinheiro
Email
A-   A+
Na Trigopane os panetones foram o destaque/Alisson J. Silva
Neste mês de dezembro, o movimento de clientes tem sido intenso nas padarias de Belo Horizonte em razão da grande procura por pratos típicos das festas de fim de ano. Nos cardápios oferecidos pelos estabelecimentos têm peru, chester, pernil, bacalhau, rabanada, entre outras comidas típicas das festas de fim de ano. Encomendar um prato desses pode ser a opção ideal para quem não tem tempo de preparar a ceia.

Não à toa, muitas encomendas para o Réveillon já estão sendo feitas. Em alguns estabelecimentos da Capital, o volume de vendas aumentou em 30% na comparação com o ano passado. É o caso da Padaria Vianney, no bairro Funcionários, região Centro-Sul. De acordo com o proprietário da padaria, Pedro Santiago, de 10 dias para cá, as encomendas engrenaram ‘com força’ e já totalizam 380. Os produtos mais procurados foram os assados e as saladas natalinas.

O pernil respondeu por 60% dos pedidos, seguido de outros tipos de carnes e massas. Na avaliação dele, considerando as encomendas, o tíquete médio neste período saltou para R$ 350, contra R$ 25 de outros meses do ano. “Tenho vendido, em média, 300 panetones por dia”, comemora o dono da Vianney, acrescentando que as unidades vendidas da iguaria chegaram a seis mil neste Natal. Já, para o Réveillon, ele aposta no aumento das vendas de vinho, espumantes e cerveja. Na Vianney, o prazo para encomendas para o Ano Novo já se esgotou.

Vendas gerais - Na Trigopane, que tem lojas nos bairros Buritis (região Oeste) e Sion (região Sul), nesta época do ano os fornos também não param. Segundo o gerente de Marketing da rede, Igor Silva, em todos os setores do estabelecimento houve um crescimento na demanda em torno de 10% na comparação com 2016. “O tíquete médio de um cliente de ceia fica próximo de R$ 80 e dos clientes da loja diários em torno de R$ 40”, avalia.

Para Silva, alguns produtos merecem destaque, como panetone de frutas, chocotone com cobertura de chocolate, panetone trufado, rabanadas e tortas doces especiais. “Vendemos até agora cerca de 3 mil unidades”, destaca, dizendo que itens como peru, chester e pernil, massas e saladas especiais, além das tábuas de frios, também têm a venda quadruplicada em dezembro. “Foram 580 clientes atendidos para encomenda até o momento”, comemora.

Sinais de melhora - Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Panificação (Abip), o faturamento nacional do setor foi de R$ 84,7 bilhões no ano passado. E esse número não foi maior por conta da crise econômica recente do País. Somente em 2017 as padarias apresentaram uma queda real de 3%. Apesar da retração, o número de padarias espalhadas pelo Brasil continua alto. De acordo com a Abip, são 63,2 mil padarias.

Dono da rede de padarias Ping Pão e presidente recém-empossado do Sindicato e Associação Mineira da Indústria de Panificação (Amipão), Vinicius Dantas diz que, em Minas, o setor registra crescimento de 10% no faturamento em relação a dezembro do ano anterior. “A recuperação econômica começa a dar sinais. O ano passado, as pessoas consumiram menos”, avalia. Para ele, o mercado de panificação, de uma forma geral, obteve melhoras no ano de 2017.

Nas cinco unidades da Ping Pão, três no bairro Jaraguá, uma no bairro Palmares, uma no bairro Jaraguá, ambas na região Nordeste, e outra em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), o empresário constatou um aumento considerável no volume de vendas e pedidos. Só de panetones foram mil unidades vendidas a um preço médio de R$ 12, em 10 dias. Destaque também para os assados.

“As pessoas estão optando por pequenas porções, mas já totalizamos 100 encomendas, entre produtos como bacalhau, lombo, pernil e frango”, observa. O gasto médio nas unidades tem variado entre R$ 180 e R$ 200. Para o Réveillon, Dantas espera um incremento nas vendas de bebidas, como das cervejas artesanais que comercializa.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

26/04/2018
Festivais impulsionam os bares em BH
Estabelecimentos da Capital registram aumento na demanda e investem em melhorias
26/04/2018
Amazon tenta avanço no Brasil
Ação da companhia se dá em meio aos resultados positivos de concorrentes no País
26/04/2018
Que nível de confiança você tem em sua equipe?
A interessante pergunta é reflexiva e reveladora. Podemos usar as máximas populares da gestão onde “a equipe é reflexo do seu líder” e também...
26/04/2018
Trem Bier começa hoje em Tiradentes
Festival de cervejas artesanais na cidade histórica deverá reunir cerca de 30 mil participantes
26/04/2018
Facebook apura lucro líquido de US$ 4,98 bilhões
São Paulo - O Facebook apresentou lucro líquido de US$ 4,988 bilhões no primeiro trimestre deste ano, o equivalente a US$ 1,69 por ação, representando um...
› últimas notícias
Incertezas do Brasil e juros dos EUA levam o dólar a subir
Porto de Santos atinge nível recorde no movimento de cargas em março
Confiança do consumidor sobe só 0,3%
Caixa retoma 1.089 imóveis em Minas
Santander reduz juros anuais para 8,99%
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


26 de abril de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.