22/07/2018
Login
Entrar




DC Mais

23/06/2018

Papa Francisco mudará Vaticano a curto prazo, em busca de novas ideias

Reuters
Email
A-   A+
Cidade do Vaticano - O papa Francisco fará diversas mudanças significativas no Vaticano nas próximas semanas e meses para trazer pessoas com novas ideias e promover outras, como parte de sua campanha de renovação da instituição.

O papa anunciou suas decisões em uma rara entrevista em sua residência, onde também falou sobre a China e questões como imigração, liberdade de imprensa, abuso sexual e o papel de mulheres na Igreja.

Durante a entrevista de duas horas no último domingo, Francisco disse ter decidido que o escritório de caridades do papa será, a partir de agora, liderado por um cardeal, o cargo mais alto da Igreja depois do próprio pontífice.

O atual chefe do escritório será promovido e seus sucessores terão a mesma posição. Isso dará maior importância ao departamento que supervisiona projetos de auxílio para pobres.
“Eu acho que há dois grandes braços do papa - o de ser o guardião da fé, e lá o trabalho é feito pela Congregação para a Doutrina da Fé, e o prefeito tem que ser um cardeal”, apontou Francisco.

“E o outro grande braço do papa é o escritório de caridades, e precisa haver um cardeal lá. Esses são os dois longos braços do papa - a fé e a caridade”.

O arcebispo polonês Konrad Krajewski lidera atualmente o escritório, cujas origens datam do início do século 13. Ele será promovido a cardeal em uma cerimônia junto com outros 13 membros da Igreja, na quinta-feira.

O escritório de caridades do papa nunca foi liderado por um cardeal.
Sob orientação de Francisco, Krajewski tem revitalizado o departamento. Ele é frequentemente visto nas ruas de Roma em roupas simples e não-clericais, ajudando pessoas sem-teto.

Desabrigados e idosos - Ele criou chuveiros e instalações médicas para desabrigados, idosos e necessitados perto da Praça de São Pedro e levou grupos para espetáculos de circo e até em passeios privados na Capela Sistina.

A fim de impulsionar sua visão de uma Igreja mais misericordiosa e menos burocrática, Francisco rompeu com o costume de nomear automaticamente cardeais para liderar grandes dioceses em todo o mundo. Cinco grandes cidades italianas que sempre tiveram cardeais estão sem eles.

Francisco também disse que antes do fim do ano ele considera fazer mudanças no grupo de conselheiros cardeais de todo o mundo, conhecido como C-9. O grupo, que se encontra com ele periodicamente em Roma, começou seu trabalho há cinco anos.

Ele admitiu que pode aproveitar o próximo aniversário “para renovar um pouco”, mas que não seria para “cortar cabeças”.

Dois dos membros do C-9, o cardeal australiano George Pell e o cardeal chileno Francisco Javier Errázuriz Ossa, enfrentam alegações relacionadas ao escândalo de abuso sexual da Igreja. Ambos têm negado qualquer irregularidade.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/07/2018
VIVE EM VOZ ALTA | Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro comemora 180 anos
O Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB) foi fundado em 1838, durante a regência de Araújo Lima, para coligir, metodizar, publicar ou arquivar os documentos...
21/07/2018
AGENDA CULTURAL 21/07
Sinfônica Concertos - A Orquestra Sinfônica de Minas Gerais também integra a programação do Inverno das Artes, com edição especial das...
21/07/2018
CURTAS | DC Mais 20/07
Observatório Social A Federaminas , em parceria com o Observatório Social do Brasil (OSB), lançará, na segunda-feira (23), às 13h30, na sede do Sebrae...
20/07/2018
CDL-BH entrega medalhas pelo Dia do Comerciante
Representante do comércio varejista da Capital, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH) homenageou na quarta-feira (18), no Centro Cultural Minas Tênis...
20/07/2018
CURTAS | DC Mais 20/05
Museu Mineiro É difícil encontrar alguém que caminhe pelas ruas de Belo Horizonte e ainda não tenha visto o rosto de um “menino-palhaço”...
› últimas notícias
Exportações de soja devem ser recorde no próximo ano
Renovação da concessão da EFVM pode ser resolvida na Justiça
Pessimismo aumenta na indústria mineira
Minas mantém sequência de superávit
Brasil fecha 661 vagas com carteira assinada
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


21 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.