Publicidade
26/07/2017
Login
Entrar

DC Auto

21/04/2017

Para deixar os prejulgamentos de lado

Com motorização 1.0 e três cilindros, o modelo da marca alemã não parece um carro "mil"
José Oswaldo Costa
Email
A-   A+
É inegável, e natural, que o brasileiro associe a motorização 1.0 com carros populares. Outra ligação é com o fraco desempenho desses veículos. Porém, essa história começa a mudar no Brasil.

Com relação ao fraco desempenho, os novos e modernos motores de 3 cilindros estão revertendo o jogo. Se não são primores nesse quesito, já não são mais tão fracos assim. Lembrando que oferecem, também, ótimos números de consumo de combustível.
Agora, além dessa mudança, começamos a ver o surgimento de veículos com acabamento primoroso usando esse tipo de propulsor. No caso específico, completa o pacote um motor 1.0, três cilindros, turbo.

Estamos falando do Volkswagen Golf TSI. O DC Auto recebeu uma unidade para avaliações e uma conclusão é certa, inegável: não parece um carro “mil”. Hoje, no mercado nacional, não há melhor exemplar do tão falado dowsizing, ou seja, motores pequenos, econômicos e com bom desempenho.

Primeiro, porque o acabamento dele é igual ao oferecido em outras versões do Golf, com exceção feita ao GTI. Como um bom Golf que é, o TSI oferece uma mescla de materiais agradáveis ao toque com aço escovado e encaixes que beiram a perfeição. Poucos carros no mercado nacional oferecem uma vida a bordo tão prazerosa.

Segundo porque o desempenho dele é um feito maravilhoso da engenharia da montadora alemã. O Golf TSI é ágil, arisco, com arrancadas fortes e velocidade final respeitável. Para aqueles que gostam de dirigir, o sorriso no rosto é inevitável.

O motor 1.0 turbo é o mesmo utilizado no up! TSI. Mas, com os aprimoramentos que recebeu, passa de 105 cv (16,8 kgfm de torque) para 125 cv (20,4 kgfm de torque). Cerca de 85% do torque já está disponível em 1.500 rpm. Ele também passa a contar com injeção direta de combustível.

Para deixar a tocada ainda mais gostosa, com o condutor aproveitando todo o desempenho oferecido, a VW optou por um câmbio manual de 6 marchas. E acertou em cheio! Como de praxe na montadora alemã, os engates são macios e precisos.

Prazer ao dirigir – Por falar em tocada, o prazer em dirigir continua presente nessa versão “mil”. O conjunto da suspensão é bem trabalhado, oferecendo conforto e filtrando muito bem as imperfeições do piso. Isso sem comprometer a estabilidade em curvas mais fechadas percorridas em velocidade mais elevada.

Tivemos a oportunidade de verificar esse ótimo comportamento em um passeio feito ao Instituto Inhotim, em Brumadinho (MG). Fomos pela estrada que começa no restaurante Topo do Mundo (Piedade do Paraopeba) e vai em direção do distrito de Aranha para, depois, chegar ao Inhotim.

Quem conhece sabe como esse trecho é repleto de curvas. Em um carro como o Golf, a diversão é garantida. Ele simplesmente “gruda” no asfalto. Nada de sustos. A assistência da direção, muito boa, é elétrica.

Não é somente no acabamento que o Golf TSI 1.0 turbo acompanha as demais versões. A segurança não foi deixada de lado. O modelo conta com controles de tração e estabilidade, sistema para partidas em rampas e foi equipado com 7 airbags (frontais, laterais, do tipo cortina e para os joelhos do motorista). Todos os ocupantes contam com encostos para a cabeça e cinto de segurança de três pontos.

Quanto ao conforto, o modelo é equipado com sistema multimídia com tela de 5,8 polegadas sensível ao toque (com entradas USB e SD), ar-condicionado de duas zonas (com saídas para o banco traseiro), retrovisor interno eletrocrômico, volante multifuncional (com ajustes de altura e profundidade), sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, bancos revestidos em couro e teto solar panorâmico.

Alguns dos itens citados anteriormente são opcionais. Na tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) o preço do Golf Comfortline 1.0 TSI é R$76,19 mil.

O modelo chega ao mercado, sem dúvidas, para acabar com o pré-conceito relativo aos carros com motor 1.0. E o desempenho e conforto citados são essenciais para isso, tendo em vista o preço que, obviamente, não tem nada de popular. Pelo pacote e tecnologia oferecidos, nem deveria ter.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/07/2017
VW amplia a linha Pepper para 2018
Além do Fox, que foi o primeiro a recebê-la, a série especial passa a incluir o up! e a Saveiro
14/07/2017
Marcopolo apresenta o novo Torino S
Modelo para uso urbano foi desenvolvido para diminuir o tempo gasto com reparos e com custos
14/07/2017
BMW convoca proprietários das R 1200 GS e R 1200 GS Adventure
A BMW do Brasil está convocando os proprietários das motocicletas BMW modelos R 1200 GS e R 1200 GS Adventure, fabricadas entre 28/10/2013 e 04/07/2017. Eles devem entrar...
14/07/2017
Cinto de segurança deve ser usado pelos passageiros do banco traseiro
O Cesvi Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária) desenvolveu esse boletim técnico, muito interessante, que trata sobre o uso – e a...
07/07/2017
Kicks passa a ser produzido no Brasil
Utilitário esportivo da Nissan conta, agora, com quatro versões de acabamento e câmbio manual
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.