Publicidade

DC Mais

07/01/2017

Patrulhas para enfrentar violência contra mulher

Email
A-   A+
Brasília - Ao apresentar o Plano Nacional de Segurança, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, anunciou a criação de Patrulhas Maria da Penha para combater a violência contra a mulher e reduzir os feminicídios.

O ministro informou que as patrulhas deverão fazer visitas periódicas às mulheres em situação de violência doméstica. Haverá capacitação de profissionais para atuar na prevenção e no reforço do policiamento comunitário, além da oferta de cursos de capacitação para as vítimas. “Não há crime mais subnotificado que a violência contra a mulher”, disse o ministro.

O plano terá ações de prevenção, investigação, inteligência e integração de trabalhos entre o Ministério Público e o Judiciário. O detalhamento do plano foi apresentado na sexta-feira (6).

“A segurança pública não é só questão de polícia. É uma questão social, mas, mesmo na persecução penal, é uma questão de integração do Ministério Público com o Poder Judiciário. A proximidade gera um combate muito mais eficaz”, explicou o ministro ao detalhar o plano.

Segundo Moraes, um mapeamento feito na época em que exercia o cargo de secretário de Segurança Pública de São Paulo mostrou que até 12% dos homicídios derivavam da violência contra a mulher, em casos em que a agressão reiterada resultava em assassinato, podendo ser a vítima a mulher ou o agressor.

Começo pelas capitais - O ministro informou que as ações para redução dos feminicídios e homicídios começarão pelas capitais, por meio de ações conjuntas entre os estados e a União. A segunda etapa será a expansão para os municípios limítrofes das regiões metropolitanas. De acordo com Moraes, as capitais concentram 31% dos homicídios do País e as regiões metropolitanas, 23%.

As ações serão iniciadas em fevereiro, em Natal, Porto Alegre e Aracaju. O ministro disse que um termo de cooperação deve ser assinado com os governos dos estados para o início das operações. (ABr)

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

25/03/2017
MG é 'campeão' na lista do trabalho escravo
São Paulo - Depois de meses de disputa judicial, o Ministério do Trabalho e Emprego divulgou a chamada “lista suja” do trabalho escravo, informa a coluna Direto da Fonte...
25/03/2017
Curtas DC MAIS
Porto de Antuérpia A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), por intermédio de seu Centro Internacional de Negócios, juntamente...
24/03/2017
Agenda Cultural
Festival Inscrições abertas - O “Festival Som Plural” está com inscrições abertas. O evento será realizado nos dias 29 e 30 de abril,...
24/03/2017
Academia Mineira de Letras abre suas portas
Durante a minha ‘campanha’ por uma vaga na Academia Mineira de Letras, vivi emoção especial quando visitei o seu decano. Cheguei ao apartamento de Oiliam José, na...
24/03/2017
Curtas DC MAIS
Reformas em debate A OAB/MG promove na segunda-feira (27), das 9h às 18h, audiência pública para discutir as reformas da Previdência, trabalhista e sindical. A...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.