Publicidade
20/09/2017
Login
Entrar

Legislação

10/01/2017

Pente-fino nos benefícios do INSS será retomado na próxima semana

Governo prevê uma economia de R$ 6 bilhões com revisão
Email
A-   A+
O segurado terá o benefício suspenso se não atender à convocação/Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr
Brasília - O governo federal retomará o pente-fino nos benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na próxima segunda-feira, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário. Na última sexta-feira, foi publicada em edição extra do “Diário Oficial da União” a Medida Provisória 767 que prevê a revisão de benefícios por incapacidade, como auxílio-doença e aposentadoria por invalidez.

A expectativa é de uma economia de R$ 6 bilhões com o pente-fino. O processo havia sido interrompido após o vencimento de uma medida provisória semelhante e não votação pelo Congresso Nacional de projeto de lei com o mesmo tema.

A MP estabelece que o segurado aposentado por invalidez poderá ser convocado a qualquer momento para avaliação das condições que levaram ao afastamento ou aposentadoria. Também foi estabelecido que quem perder a qualidade de segurado terá que atender carência para receber novos benefícios.

O texto prevê ainda que o ato de concessão ou de reativação de auxílio-doença, judicial ou administrativo, deverá fixar o prazo estimado para a duração do benefício e que, quando isso não for feito, o benefício cessará após 120 dias.

Além disso, a MP estabelece um bônus de desempenho para os médicos peritos de R$ 60 por perícia realizada.

Agendamento - De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, será realizado a partir da próxima semana o levantamento dos dados dos segurados cujos benefícios serão revisados e será refeito o agendamento das perícias nas agências da Previdência Social.

Serão chamados, por carta, 530 mil beneficiários com auxílio-doença que estão há mais de dois anos sem perícia. O segurado terá cinco dias úteis para agendar a perícia pelo número 135. Quem não atender a convocação ou não comparecer na data agendada terá o benefício suspenso.

Em nota, o secretário-executivo da pasta, Alberto Beltrame, disse que o pente-fino é uma ação primordial para redirecionar os recursos previdenciários para quem realmente precisa. “Essa medida contribui para melhor governança e gestão de recursos públicos, contribuindo com o esforço do governo federal para equilibrar as contas”, afirmou.

Até outubro de 2016, a revisão nos benefícios gerou uma economia de R$ 220 milhões para o Fundo da Previdência. Foram realizadas quase 21 mil perícias, sendo que 16.782 benefícios (80,05%) foram cessados na data de realização do exame, 304 (1,45%) foram cessados, mas houve concessão de auxílio-acidente, 1.520 (7,25%) tiveram data remarcada para cessação, 954 (4,55%) foram encaminhados para reabilitação profissional e 1.289 (6,15%) transformados em aposentadoria por invalidez.

O pente-fino em 1,1 milhão de aposentadorias por invalidez também não chegou a ser realizado. A nova medida provisória estabelece que o aposentado por invalidez e os segurados que recebem auxílio-doença podem ser convocados a qualquer momento para uma nova avaliação. Estão isentos da revisão os aposentados por invalidez que tenham mais de 60 anos. (AE/FP)

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

20/09/2017
Arrecadação federal registra alta de 7,9%
Resultado apurado em agosto com base no Siafi foi alavancado pela receita sobre lucro dos bancos
20/09/2017
Governo deverá retomar reforma em outubro
Rio de Janeiro - O governo federal mantém a aprovação da reforma da Previdência como tema prioritário, segundo o secretário executivo do Ministério...
20/09/2017
Leão foca no pagamento em espécie
São Paulo - A Receita Federal colocou em consulta pública minuta de instrução normativa, disponível na internet ( receita.fazenda.gov.br ), que torna...
20/09/2017
MP do novo Refis pode ser votada hoje
Brasília - O presidente em exercício da Câmara, o deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG), afirmou ontem que pautará para hoje a votação no...
19/09/2017
INSS tenta reaver mais de R$ 1 bilhão junto a bancos
Benefícios foram liberados após morte de segurados, aponta CGU
› últimas notícias
Usiminas reajustará preços em 10,2%
Setor deve mudar o foco dos investimentos
Iace tem alta de 0,7% em agosto, aponta a FGV
MP para repactuação de concessões é publicada
BR Food cogita reduzir produção em fábricas de Uberlândia
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Minas se distancia da recessão
Fapemig aguarda até 16 de outubro os projetos de pesquisa para o Queijo Minas Artesanal
Reino Unido estreita, ainda mais, parceria com Fiemg Lab
Compre Certo planeja ampliar atuação no interior do País
Arranjos Produtivos Locais em Minas vão receber investimentos personalizados
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


20 de September de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.