Publicidade
27/07/2017
Login
Entrar

Legislação

10/01/2017

Pente-fino nos benefícios do INSS será retomado na próxima semana

Governo prevê uma economia de R$ 6 bilhões com revisão
Email
A-   A+
O segurado terá o benefício suspenso se não atender à convocação/Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr
Brasília - O governo federal retomará o pente-fino nos benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na próxima segunda-feira, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário. Na última sexta-feira, foi publicada em edição extra do “Diário Oficial da União” a Medida Provisória 767 que prevê a revisão de benefícios por incapacidade, como auxílio-doença e aposentadoria por invalidez.

A expectativa é de uma economia de R$ 6 bilhões com o pente-fino. O processo havia sido interrompido após o vencimento de uma medida provisória semelhante e não votação pelo Congresso Nacional de projeto de lei com o mesmo tema.

A MP estabelece que o segurado aposentado por invalidez poderá ser convocado a qualquer momento para avaliação das condições que levaram ao afastamento ou aposentadoria. Também foi estabelecido que quem perder a qualidade de segurado terá que atender carência para receber novos benefícios.

O texto prevê ainda que o ato de concessão ou de reativação de auxílio-doença, judicial ou administrativo, deverá fixar o prazo estimado para a duração do benefício e que, quando isso não for feito, o benefício cessará após 120 dias.

Além disso, a MP estabelece um bônus de desempenho para os médicos peritos de R$ 60 por perícia realizada.

Agendamento - De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, será realizado a partir da próxima semana o levantamento dos dados dos segurados cujos benefícios serão revisados e será refeito o agendamento das perícias nas agências da Previdência Social.

Serão chamados, por carta, 530 mil beneficiários com auxílio-doença que estão há mais de dois anos sem perícia. O segurado terá cinco dias úteis para agendar a perícia pelo número 135. Quem não atender a convocação ou não comparecer na data agendada terá o benefício suspenso.

Em nota, o secretário-executivo da pasta, Alberto Beltrame, disse que o pente-fino é uma ação primordial para redirecionar os recursos previdenciários para quem realmente precisa. “Essa medida contribui para melhor governança e gestão de recursos públicos, contribuindo com o esforço do governo federal para equilibrar as contas”, afirmou.

Até outubro de 2016, a revisão nos benefícios gerou uma economia de R$ 220 milhões para o Fundo da Previdência. Foram realizadas quase 21 mil perícias, sendo que 16.782 benefícios (80,05%) foram cessados na data de realização do exame, 304 (1,45%) foram cessados, mas houve concessão de auxílio-acidente, 1.520 (7,25%) tiveram data remarcada para cessação, 954 (4,55%) foram encaminhados para reabilitação profissional e 1.289 (6,15%) transformados em aposentadoria por invalidez.

O pente-fino em 1,1 milhão de aposentadorias por invalidez também não chegou a ser realizado. A nova medida provisória estabelece que o aposentado por invalidez e os segurados que recebem auxílio-doença podem ser convocados a qualquer momento para uma nova avaliação. Estão isentos da revisão os aposentados por invalidez que tenham mais de 60 anos. (AE/FP)

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

27/07/2017
PGR acusa auditor de propina de R$ 1,5 milhão
PF prende funcionário da Receita Federal e advogado por comandar esquema de fraude no Carf
27/07/2017
Adesão à 2ª etapa de repatriação frustra governo
Brasília - A poucos dias do fim do prazo, os contribuintes que aderiram à segunda etapa da repatriação declararam ativos que renderam apenas R$ 1,027 bilhão...
27/07/2017
Sebrae critica regulamentação de investimento-anjo
Brasília - A regulamentação do investimento-anjo, uma das conquistas da Lei Complementar 155/2016 (Crescer sem Medo), foi publicada na forma de instrução...
27/07/2017
Contribuintes suspeitos passam por pente-fino
Brasília - A Receita Federal está fazendo um pente-fino no programa de repatriação - que permite a regularização de recursos enviados ao exterior....
26/07/2017
MP fixa regras para recuperar recursos pagos a falecidos
Créditos indevidos são estimados em R$ 600 milhões
› últimas notícias
Produção da indústria mineira tem queda
Faturamento em 2017 deve recuar 10%
Empresário está mais pessimista
Financiamento imobiliário: Participação da poupança tem queda de 9,1%
Siderurgia: Indústria reduz produção e vendas no País
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Mineração: Setor ganha hoje novo marco regulatório
Precon recebe certificação inédita no País
Drogarias e cosméticos têm expansão em BH
MRV planeja atingir marca de 500 mil unidades em 10 anos
Festival apresentará iguarias de sete regiões do Estado
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› DC Auto
VW amplia a linha Pepper para 2018
Marcopolo apresenta o novo Torino S
BMW convoca proprietários das R 1200 GS e R 1200 GS Adventure
Cinto de segurança deve ser usado pelos passageiros do banco traseiro
Kicks passa a ser produzido no Brasil
Leia todas as notícias ›
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


27 de July de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.