19/07/2018
Login
Entrar




Economia

13/03/2018

Perdas em supermercados somam R$ 7,1 bi anualmente

Montante representa 2,1% do faturamento bruto do setor no Brasil
Ana Carolina Dias
Email
A-   A+
Setor supermercadista discutirá as perdas em evento na Capital/Divulgação
Todos os anos os supermercados brasileiros têm um prejuízo de cerca de R$ 7,1 bilhões em decorrência de diferentes formas de perdas. O impacto chega a 2,1% do faturamento bruto do setor e o número é superior ao faturamento de R$ 5 bilhões registrado pela maior empresa supermercadista brasileira com capital 100% nacional e muito próximo do faturamento do terceiro maior grupo supermercadista nacional, que foi de R$ 9 bilhões em 2016. Os dados mais recentes são relativos a 2016, divulgados por pesquisa da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) e preocupam especialistas e diretores de estabelecimentos.

A logística de frutas, legumes e verduras (FLV) é a apontada como a área que mais apresenta problemas de desperdício segundo o superintendente da Associação Mineira de Supermercados (Amis), Antônio Claret Nametala. A baixa durabilidade dos produtos, o transporte e manuseio inadequados tanto nos estabelecimentos quanto por parte dos consumidores, são as dificuldades mais comuns de acordo com ele. “Temos certeza da necessidade de melhorar a condição de manuseio desses produtos, além de investimentos no sistema de transporte e no treinamento de funcionários para que eles tenham a consciência voltada para o não desperdício”, afirmou Claret.

Fórum – Buscando soluções e ações para diminuir as perdas, além da conscientização de empresários, gestores e colaboradores sobre o assunto, a Amis organiza, hoje, um Fórum de Prevenção de Perdas, no bairro Funcionários, região Centro-Sul de Belo Horizonte. Com o tema, “Os Desafios da Prevenção de Perdas no Varejo - Como trabalhar essa área e aumentar a rentabilidade na sua empresa”, a quinta edição do evento acontece das 8h30 às 17h e pretende reunir cerca de 100 empresários e profissionais da área para abordar estratégias que ajudem os gestores a alcançar resultados, além de mostrar os impactos de um trabalho que gere aumento de margem para as empresas.

O diferencial do fórum neste ano é o talk show com grandes nomes do varejo de Minas Gerais, entre eles o gestor do Verdemar Padaria e Supermercado e presidente da Amis, Alexandre Poni; a diretora de risco corporativo da Drogaria Araujo, Cristiana Araujo; O CEO do Grupo Super Nosso, Euler Nejm Fuad; o gestor do 2B Supermercados, Gilson Lopes e o gestor da rede Super Luna Supermercados, Navarro Cândido. Em pauta, estão exemplos de como essas empresas conseguiram minimizar os problemas, além do compartilhamento de estratégias adotadas para a prevenção de perdas.

“O talk show é um ponto positivo do encontro deste ano. Empresários de ponta vão discutir atualidades, observar a evolução das novidades implantadas pelas empresas, além de apresentar e avaliar modelos que podem ser usados por outros estabelecimentos”, ressaltou Claret.

A programação conta também com palestras sobre os supermercados e a redução do desperdício; a estruturação e manutenção do departamento de Prevenção de Perdas; além da parceria estratégica entre a Educação Corporativa e a área de Prevenção de Perdas para gerar valor ao negócio. Entre os palestrantes estão o administrador e superintendente da Abras, Márcio Milan; a coordenadora do Comitê de Prevenção de Perdas e Desperdícios de Alimentos da Abras, Mônica Reimberg e a coordenadora de Educação Corporativa na Cooperativa de Consumo de São Paulo (Coop), Andréa Maia.

“O debate é focado nos principais desafios e na prevenção de perda no varejo. Vamos discutir pontos importantes em relação ao que os supermercados podem fazer para evitar o desperdício e o que as empresas têm feito durante o processo de perceber que é possível minimizar esse impacto”, disse Claret.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

19/07/2018
Indústria pode recorrer à Justiça por repasse de verbas
Fiemg alega que governo estadual retém cerca de R$ 100 mi desde 2015
19/07/2018
Antecipação do abono anima CDL-BH
INSS paga metade do valor a aposentados e pensionistas em agosto e PBH libera ao funcionalismo amanhã
19/07/2018
Em Minas, setor automotivo espera impulso com o Rota 2030
Também poderão se habilitar ao programa fornecedores de montadoras
19/07/2018
PBH cumpre 1ª etapa de auditoria
Relatório reúne 5 mil documentos de 40 empresas, referentes ao período de 2013 a 2016
19/07/2018
Leilão da Eletrobras deve ter duas etapas
A primeira, segundo o BNDES, deve ser agora em julho, enquanto a segunda está prevista para o fim de agosto
› últimas notícias
Indústria pode recorrer à Justiça por repasse de verbas
Antecipação do abono anima CDL-BH
Em Minas, setor automotivo espera impulso com o Rota 2030
PBH cumpre 1ª etapa de auditoria
Demanda por cães de guarda cresce em BH
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


19 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.