Publicidade
12/12/2017
Login
Entrar

Economia

17/11/2017

Petrobras anuncia redução de 3,8% no preços da gasolina a partir de hoje

Reuters
Email
A-   A+
Rio e São Paulo - A Petrobras reduzirá em 3,8% os preços da gasolina a partir desta sexta-feira nas refinarias, na maior queda em um único dia desde o início de julho, quando a empresa começou a ajustar os valores dos produtos vendidos às distribuidoras quase que diariamente. O diesel, por sua vez, será reduzido em 1,3%, segundo informou a petroleira.
A redução no preço da Petrobras ocorre após um recuo expressivo nas cotações internacionais, um dos itens que a empresa utiliza para reajustar seus preços mais frequentemente. Nos últimos dez dias, os contratos futuros da gasolina nos EUA caíram cerca de 6 %.

“Os combustíveis derivados de petróleo são commodities e, portanto, tem seus preços atrelados aos mercados internacionais, cujas cotações variam diariamente. É natural, portanto, que os preços no Brasil também apresentem variações frequentes”, disse a empresa em nota à Reuters.

A queda do valor da gasolina vendida pela Petrobras às distribuidoras acontece após o preço médio do combustível nos postos do Brasil atingir níveis recordes, colaborando para pressionar a inflação. Na semana passada, o combustível atingiu uma máxima nominal, sendo vendido a 3,938 reais por litro, segundo pesquisa da reguladora ANP. A alta deste ano teve influência principalmente de um aumento na carga tributária.

A Petrobras tem destacado, no entanto, que as revisões feitas em seus preços podem ou não se refletir no preço final ao consumidor, “uma vez que a decisão de repassar o reajuste cabe às distribuidoras e aos proprietários dos postos de combustível”. Além disso, outros agentes atuam na comercialização de derivados para as distribuidoras no Brasil, praticando assim sua própria política de preços.

Desde que a Petrobras começou a reajustar os preços mais frequentemente, seguindo uma lógica de mercado, tem havido um aumento da concorrência no setor, com empresas importando combustíveis para suprir o mercado.

O ajuste anunciado pela empresa ontem poderá acelerar a necessidade de uma reunião do Grupo Executivo de Mercado e Preços (Gemp) da Petrobras - que atua quando há necessidade de reajustar os combustíveis em mais de 7% para cima ou para baixo em um único mês, caso o combustível permaneça em queda. A última vez que o Gemp se reuniu foi no início da semana passada.

Uma queda diária de 3,8% no preço da gasolina vendida pela Petrobras havia ocorrido anteriormente em 7 de setembro, após uma alta forte decorrente do impacto da passagem da tempestade Harvey pelos Estados Unidos, que reduziu temporariamente a capacidade de refino do país.

Antes disso, a Petrobras havia anunciado redução do preço da gasolina nas refinarias em 5,9% e em 4,8% o do diesel, em 1º de julho, no último reajuste antes da mudança na política que passou a prever reajustes quase que diários nos combustíveis, com a empresa tentando se defender de concorrentes que realizam grandes importações.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

12/12/2017
Samarco dá passo para retomar operações
Pedidos de licença prévia e de licença de instalação para uso da cava Alegria do Sul são aprovados
12/12/2017
Lojistas dos shoppings de BH apostam em bons resultados
Otimista, setor adota estratégias para atender incremento da demanda
12/12/2017
Quantidade de devedores se mantém estável no País
O número de devedores no Brasil ficou estável em novembro em relação a outubro, com uma variação de 0,15%. Em comparação com o mesmo...
12/12/2017
Entidades vão à Justiça contra grandes voos no Aeroporto da Pampulha
Associações de moradores da região e a AV Norte contestam portaria do Ministério dos Transportes
12/12/2017
Audiência pública aborda abertura de capital da Codemig nesta terça-feira
Deputados querem entender a meta real da proposta
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.