Publicidade
21/11/2017
Login
Entrar

Economia

22/08/2017

Petrobras aumenta preços da gasolina em 3,3% e do diesel em 2,3% nas refinarias

AE
Email
A-   A+
São Paulo – A Petrobras vai elevar os preços da gasolina em 3,3% e do diesel em 2,3% a partir de hoje. A nova política de revisão de preços foi divulgada pela petroleira no dia 30 de junho. Com o novo modelo, a Petrobras espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores.

Em vez de esperar um mês para ajustar seus preços, a Petrobras agora avalia todas as condições do mercado para se adaptar, o que pode acontecer diariamente. Além da concorrência, na decisão de revisão de preços, pesam as informações sobre o câmbio e as cotações internacionais.

O valor médio da gasolina vendido nos postos subiu em 14 estados  e no Distrito Federal na semana passada, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Na média nacional, a alta foi de 0,11%, para R$ 3,762 o litro.

Em outros 12 estados brasileiros, incluindo São Paulo, o preço da gasolina recuou. Em São Paulo, maior consumidor do País, o litro da gasolina caiu 0,59% na semana passada, de R$ 3,540, para R$ 3,519, em média.

Em Minas Gerais houve alta média no preço gasolina de 1,42%, de R$ 3,809 para R$ 3,863 o litro, enquanto que no Rio de Janeiro o aumento foi de 0,31%, de R$ 4,127 para R$ 4,140, em média. O Rio de Janeiro tem o segundo maior preço médio da gasolina no País, atrás apenas do Acre, onde o litro custa, em média, R$ 4,361.

Leia tambem:
ANP vai priorizar volta da produção de campos maduros
Venda de participação na Termobahia é suspensa


Etanol - Os preços do etanol hidratado nos postos brasileiros subiram em 17 estados e no Distrito Federal na semana passada, segundo levantamento da ANP. Em outras oito unidades da federação houve recuo nos preços. A ANP não divulgou novamente os valores nos postos do Amapá.

Em São Paulo, principal Estado produtor e consumidor, a cotação média do hidratado avançou 0,67% na semana passada, de R$ 2,390 para R$ 2,406 o litro. No período de um mês, os preços do combustível subiram 9,56% nos postos paulistas.

A maior alta semanal, de 4,63%, ocorreu na Paraíba, seguido por Rondônia, com aumento médio de 2,68%. Na média dos postos brasileiros pesquisados pela ANP, houve alta de 0,73% no preço do etanol na semana passada. O maior recuo do etanol na semana passada, de 10,45%, foi em Roraima, seguido por Alagoas (-1,57%).

No período de um mês, os preços do etanol recuaram apenas em Roraima, em 2,04%, e no Tocantins, com 2,36%. Os maiores aumentos mensais foram em Mato Grosso, de 12,74%, e em Goiás, de 11,49%. Na média brasileira, o preço do médio do etanol nos postos pesquisados pela ANP acumulou aumento de 7,84% no período de um mês.

No Brasil, o preço mínimo registrado na semana para o etanol em um posto foi de R$ 1,989 o litro, em São Paulo, e o máximo individual foi de R$ 4,21 o litro, no Rio Grande do Sul. O menor preço médio estadual foi de R$ 2,406 o litro, em São Paulo, e o maior preço médio foi verificado no Acre, de R$ 3,626 o litro.

Competitividade - Os preços médios do etanol hidratado são competitivos com os da gasolina em São Paulo e em Mato Grosso, segundo dados da ANP. O levantamento considera que o combustível de cana, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso.

Em Mato Grosso, onde o etanol está mais competitivo, o combustível é vendido em média por 62,83% do preço da gasolina. Em São Paulo a paridade está em 68,37%. Em Minas Gerais o etanol custa em média, 70,08% do preço da gasolina e em Goiás a paridade é de 70,35%, ou seja, é praticamente indiferente o uso dos dois combustíveis nos veículos flex nesses estados.

A gasolina segue mais vantajosa principalmente em Roraima. Naquele Estado, onde não há fabricação de álcool e há uma dificuldade logística para o recebimento do combustível das regiões produtores, o preço do etanol está em 97,01% do cobrado em média pela gasolina.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/11/2017
Petrobras anuncia novo corte em gasolina; preço cai 2,6% a partir de quarta-feira
SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO - A Petrobras reduzirá os preços da gasolina em 2,6 por cento nas refinarias a partir de quarta-feira, no terceiro corte consecutivo para o...
21/11/2017
Vendas por consórcio batem recorde em setembro e somam mais de R$ 73 bi no ano
As vendas de bens e serviços por meio de consórcios foram recorde em setembro, com o escoamento de 230 mil cotas. O resultado ficou 9% acima do registrado no mesmo mês do ano...
21/11/2017
Minas tem saldo positivo de 4,5 mil vagas
Em outubro o Estado apurou 132,9 mil admissões, principalmente nos setores de comércio e serviços
21/11/2017
Relator do Orçamento aumenta projeção para o PIB
Perspectiva no relatório apresentado ontem é de crescimento de 2,5%
21/11/2017
Meirelles não confirma troca no comando do BNDES
Salvador - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse não saber se haverá troca no comando do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O atual...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.