Publicidade
24/11/2017
Login
Entrar

Internacional

08/11/2017

Portugal abrirá portas às startups

País anuncia lançamento do programa "Startup visa", que aceitará inscrições em 2018
FP
Email
A-   A+
Lisboa, capital portuguesa, quer dar boas-vindas para que país seja um hub tecnológico/Agliberto Lima/Divulgação
Lisboa - Portugal anunciou o lançamento de um visto de residência especial para empreendedores da área de tecnologia e inovação. O programa, batizado de “Startup visa”, começará a aceitar inscrições em 1º de janeiro de 2018.

A novidade foi divulgada pelo Ministério da Economia português pouco antes da abertura, em Lisboa, da edição de 2017 do Web Summit, um dos maiores eventos de tecnologia do mundo, que acontece pela segunda vez em Portugal.

Podem tentar o visto quem tem o projeto de criar - ou de transferir - empresas inovadoras para a terra de Camões.

Os candidatos ao visto especial terão de cumprir uma série de pré-requisitos quanto à qualidade das empresas.

Segundo o governo português, as atividades de bens e serviços devem ser inovadoras e ter potencial de geração de emprego qualificado.

Além disso, devem ter “potencial para atingir, três anos após o período de incubação, um valor de 325 mil euros (cerca de R$ 1,2 milhão), ou um volume de negócios superior a 500 mil de euros (cerca de R$1,9 milhão) ao ano”.

Os pedidos passarão ainda por um processo de avaliação que levará em conta a “escalabilidade do negócio e potencial de mercado, a capacidade da equipe de gestão, o potencial de criação de emprego qualificado em Portugal e a relevância do requerente na equipe”.

Hub tecnológico - Nos últimos anos, Portugal tem investido na proposta de tornar um hub tecnológico na Europa. O novo programa de vistos pretende seguir exatamente nesse sentido.

“Este programa é um dos mais inovadores a nível europeu para atração e captação de talento internacional”, aponta, sem modéstia, o anúncio do “Startup visa”.

A realização do Web Summit no país também foi um esforço nesse sentido. O governo de Portugal, a Câmara Municipal (equivalente da prefeitura) de Lisboa e várias entidades de tecnologia se mobilizaram para atrair o evento, que nasceu em Dublin, na Irlanda, em 2010.
Reunindo quase 60 mil pessoas de várias nacionalidades na capital portuguesa até quinta-feira, o evento tem como uma das principais propostas a união de grandes nomes da tecnologia a empreendedores iniciantes no ramo.

“O Web Summit coloca Lisboa no coração dos acontecimentos globais”, considerou o primeiro-ministro português, António Costa, na abertura do evento.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, também discursou para um estádio lotado, mas cujo wi-fi funcionava a todo vapor. A noite de abertura do evento teve direito ainda a uma aparição, via telão, do físico popstar Stephen Hawking.

Outros nomes de peso, que vão desde o CEO do Tinder, Sean Rad, até o vencedor do Nobel da paz Al Gore, completarão o disputado calendário do encontro.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

24/11/2017
Investimentos corporativos elevarão PIB global em 3,8%
Dependência não será mais de emprego e consumo
24/11/2017
Amazon pode ter primeira greve na Itália
Milão, Itália - Funcionários do maior centro de distribuição da Amazon na Itália estão planejando realizar sua primeira greve hoje, informaram...
24/11/2017
Geração digital mergulha na economia
São Paulo - O ano que vem deve marcar a entrada definitiva dos “millennials” - a geração que já nasceu na era digital - como agentes relevantes na economia...
23/11/2017
Governos investigam Uber por encobrir violação de dados
Empresa pagou a hackers para destruírem informações roubadas
23/11/2017
Mulheres ganham 16,3% menos que os homens
A igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres é um dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável para o mundo, a ser alcançado até 2030. No entanto, ainda...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.