22/07/2018
Login
Entrar




Finanças

06/07/2018

Poupança tem melhor 1º semestre após quatro anos

Caderneta somou captação líquida de R$ 7,35 bilhões de janeiro a junho
Agência Estado
Email
A-   A+
Somente no último mês, depósitos na poupança superaram os saques em R$ 5,63 bilhões/MARCOS SANTOS / USP IMAGENS
Brasília - A caderneta de poupança fechou o primeiro semestre de 2018 com captação líquida de R$ 7,350 bilhões, informou ontem o Banco Central (BC). O valor reflete o montante de recursos que os brasileiros depositaram na caderneta, já descontados os saques no período. Desde 2014, quando a recessão econômica ainda não havia começado, a poupança não registrava captação positiva no primeiro semestre de um ano.

O resultado do semestre reflete o total de R$ 1,070 trilhão de depósitos na poupança, menos R$ 1,063 trilhão de saques. No período, a poupança registrou saques líquidos apenas em janeiro (R$ 5,201 bilhões) e fevereiro (R$ 708,1 milhões). Nos meses seguintes, houve captação líquida em março (R$ 3,977 bilhões), abril (R$ 1,237 bilhão) e maio (R$ 2,405 bilhões).

Em junho, conforme o BC, a poupança captou R$ 5,639 bilhões líquidos, totalizando quatro meses consecutivos em que os depósitos superaram os saques. Os aportes na caderneta somaram R$ 179,998 bilhões, enquanto os saques atingiram R$ 174,359 bilhões em junho. Considerando os rendimentos de R$ 2,810 bilhões no mês passado, o total de recursos depositados na poupança chega hoje a R$ 749,089 bilhões.

O resultado positivo da poupança no primeiro semestre contrasta com o cenário visto no início dos últimos anos. Em 2015 e 2016, a crise econômica havia acirrado os saques, com as famílias mais retirando do que colocando recursos na caderneta para fazer frente às despesas do dia a dia.

Em 2017, o cenário começou a mudar, em meio ao início da recuperação econômica. Ainda assim, o primeiro semestre foi marcado por mais saques do que depósitos, totalizando saídas líquidas de R$ 12,290 bilhões da caderneta.

Retomada - Este ano, a recuperação gradual da atividade e da própria renda, em um ambiente de inflação baixa, favoreceu a captação líquida de recursos pela poupança no primeiro semestre. Em junho, houve ainda a liberação de parte dos recursos do PIS-Pasep para pessoas que trabalharam entre 1971 e 1988. A liberação da quantia, em um total de R$ 16 bilhões, vai se estender até 28 de setembro.

Atualmente, a remuneração da caderneta de poupança é formada pela taxa referencial (TR) mais 70% da Selic (a taxa básica de juros). A Selic, por sua vez, está hoje em 6,50% ao ano.

Essa regra de remuneração vale sempre que a taxa básica estiver abaixo dos 8,50% ao ano. Quando estiver acima disso, a poupança será atualizada pela TR mais uma taxa fixa de 0,5% ao mês (6,17% ao ano).

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/07/2018
Governo reduz projeção de crescimento do País
Em novo documento, estimativa para avanço do PIB sofreu corte significativo, saindo de 2,5% para 1,6%
21/07/2018
Dólar despenca e tem maior recuo semanal em 5 meses
São Paulo - O dólar despencou e foi abaixo de R$ 3,80, na sexta-feira (20), com os investidores respirando mais aliviados diante da cena eleitoral doméstica e sob...
21/07/2018
Caixa pode receber R$ 1,8 bi da União
São Paulo - A Caixa Econômica Federal receberá neste ano uma capitalização de R$ 1,8 bilhão de seu controlador, o governo federal, com recursos de...
21/07/2018
Alocação de recursos ainda será discutida
Brasília - O ministro do Planejamento, Esteves Colnago, disse, na sexta-feira (20), que o governo decidirá até o fim deste mês onde irá alocar os R$ 666,6...
20/07/2018
Dinheiro lidera meios de pagamento
Apesar de uso ter caído em 5 anos, cédulas e moedas ainda são as preferidas da população
› últimas notícias
Exportações de soja devem ser recorde no próximo ano
Renovação da concessão da EFVM pode ser resolvida na Justiça
Pessimismo aumenta na indústria mineira
Minas mantém sequência de superávit
Brasil fecha 661 vagas com carteira assinada
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


21 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.