Publicidade
25/05/2018
Login
Entrar

Legislação

08/02/2018

Preço da Petrobras é um terço do valor final

Reuters
Email
A-   A+
Rio de Janeiro - Em declaração recente, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, afirmou que o preço dos combustíveis na refinaria representa apenas um terço do valor que chega aos consumidores. Uma parte do preço é formada pelos tributos. Aliás, o governo elevou o Programa de Integração Social/Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (PIS/Cofins) dos combustíveis em meados do ano passado, o que repercutiu nas cotações dos produtos.

Procurado pela Reuters, o presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), Paulo Miranda, afirmou que os responsáveis pelos recordes consecutivos dos preços nos postos são a Petrobras, com altas acumuladas nas refinarias, e o governo federal, com a elevação de impostos.

Embora os valores da Petrobras estejam em baixa neste início de ano, com sua nova política de combustíveis a estatal repassou altas dos mercados internacionais do petróleo, que registraram uma forte escalada no segundo semestre do ano passado, para máximas em mais de dois anos.

Miranda destacou que, desde que a Petrobras passou a reajustar preços quase que diariamente, o aumento acumulado dos preços nos postos foi inferior ao das refinarias. “Estou mandando um ofício para a Casa Civil, para Moreira Franco. Estamos nos colocando à disposição para explicar como funciona a questão do preço”, ressaltou.

Segundo ele, em geral, os postos não repassam imediatamente os ajustes de preços realizados pela Petrobras aos consumidores, devido a questões técnicas e operacionais. “No fundo, os postos de gasolina estão arcando com esses aumentos, bancando isso durante um certo período, antes de repassar ao consumidor. Agora, vem o governo e fala, vem o Temer e fala que vai estudar uma lei que vai obrigar os postos a reduzir no dia que a Petrobras abaixa (o preço)”, reclamou.

“Eu não tenho como reduzir, porque foram cinco aumentos antes de ter uma redução. O governo está completamente por fora da operacionalidade do setor, não está entendendo como o setor funciona”, disse Miranda.

A entidade que representa as distribuidoras de combustíveis, a Plural, não se manifestou imediatamente após ser procurada sobre o assunto. Grandes empresas, como a BR Distribuidora, a Raízen Combustíveis e a Ipiranga, da Ultrapar, também não comentaram de imediato.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

25/05/2018
Trabalho intermitente é regulamentado
Portaria prevê que autônomo poderá prestar serviços a mais de um contratante em horários distintos
25/05/2018
Agenda Tributária Estadual 25/04 | SAGE
Histórico Esta agenda contém as principais obrigações a serem cumpridas nos prazos previstos na legislação em vigor. Apesar de conter, basicamente,...
25/05/2018
Processos na Justiça caem 26,44%
São Paulo - O número de processos ajuizados na Justiça do Trabalho atingiu a marca de 152.761 em abril, aponta levantamento do Tribunal Superior do Trabalho (TST). O volume...
24/05/2018
Ministério planeja aumentar segurança jurídica de reforma
Medidas em estudo dispensam aval do Legislativo
24/05/2018
Conselheira do Cade pede condenação da Mitsubishi e da Toshiba
Brasília - A conselheira relatora Polyanna Vilanova, do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), votou ontem pela condenação da Mitsubishi Eletric...
› últimas notícias
Indústria enfrenta falta de matéria-prima
Oferta de alimentos está comprometida na Capital
Machado comandou sobre cinco pilares
Flávio Roscoe, do setor têxtil, assume presidência da Fiemg
Copasa deve emitir debêntures no valor de R$ 700 milhões
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


25 de maio de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.