22/07/2018
Login
Entrar




Agronegócio

07/07/2018

Preço do leite segue em alta em Minas Gerais

Em junho, o valor líquido médio praticado no Estado foi de R$ 1,32, aumento de 3,02% frente a maio
Michelle Valverde
Email
A-   A+
Em maio, a captação ficou 15% menor em virtude da entressafra e da greve dos caminhoneiros, gerando valorização/DIVULGAÇÃO
Pelo quinto mês consecutivo, foi verificada alta nos preços do leite em Minas Gerais. Em junho, referente à produção entregue em maio, de acordo com os dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), o valor líquido médio praticado no Estado ficou 3,02% maior que o registrado em maio, com o litro de leite negociado a R$ 1,32. O aumento está atrelado à paralisação dos caminhoneiros e à menor produção no campo em função da entressafra. A captação de leite em maio ficou 15% menor em Minas Gerais.   

De acordo com os pesquisadores do Cepea, um dos grandes impactos que prejudicou a oferta do leite foi a greve dos caminhoneiros. A paralisação de onze dias, que aconteceu no final de maio, provocou a interrupção do transporte de leite aos laticínios e agravou ainda mais o cenário de abaixa oferta.

O Índice de Captação de Leite do Cepea (Icap-L), na média Brasil, recuou expressivos 14,4% de abril para maio, acumulando queda de 24,1% no ano. Minas Gerais foi o segundo estado com maior redução do volume captado em maio, 15,1%, atrás apenas do Paraná, onde a queda chegou a 20%. O resultado, atípico, esteve atrelado ao grande volume de leite descartado ainda nas propriedades.

Ao longo dos 11 dias da paralisação dos caminhoneiros, cerca de 80% da produção mineira de leite, que é entregue às indústrias, foi descartada no campo por falta de transporte. O percentual corresponde a cerca de 100 milhões de litros, o que gerou um prejuízo estimado entre R$ 120 milhões e R$ 130 milhões apenas na produção primária.

A perda em função da greve aconteceu em um período de baixa produtividade em Minas Gerais. Com o avanço da entressafra e o aumento dos preços dos grãos entre abril e maio deste ano, a produção foi prejudicada, elevando a competição entre indústrias para assegurar o fornecimento de matéria-prima.

Além disso, de acordo com o Cepea, o setor sofre com as consequências dos baixos preços praticados no segundo semestre de 2017, que desestimulou produtores a investirem na atividade e promoveu a redução da captação.

No Estado, em junho, referente à produção entregue em maio, o preço médio líquido do leite foi de R$ 1,32, valorização positiva de 3,02% frente ao valor recebido no mês anterior. O valor bruto ficou 2,33% maior no período, com o produtor recebendo em média R$ 1,44 pelo litro.

A alta verificada em Minas Gerais também foi observada na média nacional. De acordo com pesquisas do Cepea, o valor líquido do leite subiu 3,3% frente ao mês anterior, chegando a R$ 1,29 por litro na média Brasil, que é calculada pelos resultados com base nos dados da Bahia, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
 
Consumo - A alta verificada nos preços praticados em junho foi menor que a registrada nos meses anteriores, que girava em torno de 6,7%. De acordo com os pesquisadores do Cepea, apesar da menor oferta, o aumento da cotação foi limitado pelo mercado, uma vez que os consumidores reduziram o ritmo e o volume de compras do leite e produtos derivados. Com a retração nas vendas, supermercados optaram por fazer promoções, fator que limitou a elevação dos preços na indústria e ao produtor em junho.

Com a oferta de leite limitada e a maior concorrência entre as indústrias para recompor os estoques, a tendência para julho é de nova alta nos preços pagos aos produtores. Os pesquisadores do Cepea estimam que a valorização dos preços será superior à registrada em junho.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/07/2018
Exportações de soja devem ser recorde no próximo ano
São Paulo - As exportações brasileiras de soja devem crescer no próximo ano para um novo recorde, de 75 milhões de toneladas, projetou na sexta-feira (20) a...
21/07/2018
Com demanda em alta, produção de etanol cresce 74% em Minas Gerais
Fabricação de açúcar tem queda de 17%
21/07/2018
AGROTÓXICOS | Pesquisa aponta riscos para a população que vive perto de áreas pulverizadas
São Paulo - Moradores de comunidades rurais, indígenas e quilombolas são vítimas de intoxicação por agrotóxicos, aponta relatório da...
20/07/2018
Minas Gerais debate flexibilização na lei de agrotóxicos
Para a Faemg, mudanças não diminuirão controle; para deputado Doutor Jean Freire, população será afetada
20/07/2018
Subsídios da Índia e Paquistão afetam mercado de açúcar
A Global Sugar Alliance (GSA), associação que congrega entidades de países produtores de açúcar, entre eles os responsáveis por mais de 80% das...
› últimas notícias
Exportações de soja devem ser recorde no próximo ano
Renovação da concessão da EFVM pode ser resolvida na Justiça
Pessimismo aumenta na indústria mineira
Minas mantém sequência de superávit
Brasil fecha 661 vagas com carteira assinada
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


21 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.