19/07/2018
Login
Entrar




DC Lab

11/07/2017

Processos seletivos ganham aliado

Ana Carolina Dias
Email
A-   A+
Profissional de RH mais estratégico, afirma Lourenço/Divulgação
A procura pelo candidato ideal para uma vaga de emprego pode significar uma caixa de entrada cheia de e-mails e diversos currículos a serem analisados para a triagem dos profissionais interessados. Ao se deparar com essa missão, sem o auxílio de um departamento de Recursos Humanos (RH), o CEO da startup Hirebot, Luis Jaime Lourenço, considerou a possibilidade do uso de robôs para reduzir o tempo gasto com o trabalho operacional demandado pelos processos seletivos.

Com a promessa de combinar tecnologia, mídias sociais e RH, a startup oferece uma solução que usa a tecnologia de chatbots para otimizar a função de recrutar e contratar. “Basicamente, a Hirebot é um robô que faz entrevistas com as pessoas e consegue direcionar os melhores talentos para que os responsáveis deem sequência na conversa. A ideia é que o profissional de RH consiga ser mais estratégico, não perca tempo com trabalho operacional e concentre esforços nas análises comportamental e técnica”, explica Lourenço.
Ao criar o robô por meio da ferramenta, é possível elaborar um modelo de entrevista de seleção com questões relevantes, específicas para cada processo de recrutamento. Após a divulgação da vaga, o robô fica disponível para realizar entrevistas em tempo real com todos os candidatos, 24 horas por dia, 7 dias por semana. A plataforma permite, ainda, organizar e filtrar os profissionais selecionados e isso, segundo Lourenço, torna o processo mais efetivo tanto para as empresas quanto para os interessados na vaga. “Todas as respostas são direcionadas para um software que tem inteligência artificial e ajuda a identificar os profissionais mais adequados para cada situação. Se o candidato não tiver o perfil desejado, a resposta é encaminhada para ele imediatamente. Assim, conseguimos conciliar as expectativas dos dois lados”, afirma o CEO.

A interação entre pessoas e empresas nas redes sociais é considerada por Lourenço uma oportunidade de infinitas possibilidades para o recrutamento e por isso é também uma das áreas de atuação da Hirebot. Além do engajamento, o grande número de usuários cadastrados faz com que o uso da solução associada às mídias digitais potencialize ainda mais o resultado na busca por profissionais qualificados e que se encaixem no perfil procurado. “Nas redes sociais queremos encontrar outras pessoas para conversar e a essência do chatbot é resolver problemas conversando, sem precisar baixar aplicativos ou enviar informações. Já que existe um diálogo constante no dia a dia das pessoas e das empresas nas redes sociais, consideramos que o processo de recrutamento pode ser também uma conversa”, diz.

Pela primeira vez participando de um programa de aceleração, Lourenço comenta que a experiência no Fiemg Lab tem sido uma oportunidade de descobrimento para toda a equipe e enfatiza os contatos viabilizados pelo programa: “O que mais conseguimos aproveitar foram as conexões. Como estávamos focados em grandes empresas, o Fiemg Lab proporciona esses contatos com mais facilidade. Nos próximos meses, queremos usufruir mais das mentorias para que todo o time cresça e fique alinhado, com a expectativa de sair dessa segunda etapa com nossos custos operacionais pagos”, aposta.

Tendências - Com o produto validado e o objetivo de, até o final do ano, aumentar em aproximadamente quatro vezes o número de clientes que usam a ferramenta, Lourenço destaca que os chatbots são uma tendência cada vez mais recorrente em eventos e pesquisas sobre tecnologia. A Chatbot Survey 2017, conduzida pela MindBowser em parceria com o Chatbots Journal, apresenta as principais tendências do mercado de chatbots para os próximos anos e mostra que 67% dos executivos entrevistados acreditam que os chatbots vão superar em performance os apps móveis nos próximos 5 anos.

Para o CEO, os dados aumentam as expectativas de visibilidade e divulgação do Hirebot. “Chatbot e inteligência artificial foram talvez os temas mais discutidos no SXSW Conference & Festivals, em Austin, nos Estados Unidos. Ao apresentar nossa solução para os profissionais de RH e explicar porque essa tecnologia pode mudar a relação com empresas e pessoas, eu percebo que eles entendem que esse é o futuro. Nos próximos seis meses, podemos conseguir uma boa exposição levando o produto para o mercado de RH”, conclui.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

12/07/2017
Diário do Comércio adere à trilha da inovação
Projeto do jornal acompanha o dia a dia das startups aceleradas no Fiemg Lab
11/07/2017
Psicologia Viva inicia processo de internacionalização
Plataforma inicia este mês operação no Chile, com apoio do governo
06/07/2017
Finep Startup investe R$ 1 milhão por empresa
Iniciativa, que contou com o apoio da Fiemg Lab e P7 Criativo, pretende reduzir gap de financiamento existente
05/07/2017
Startups abrem oportunidades de emprego
O crescimento do número de startups em Minas Gerais e no Brasil pode representar uma opção para quem procura por oportunidades de emprego diante do contexto de crise...
29/06/2017
Descarte Legal conecta receptoras e geradoras de resíduos
Plataforma já recebeu mais de 250 demandas
› últimas notícias
Indústria pode recorrer à Justiça por repasse de verbas
Antecipação do abono anima CDL-BH
Em Minas, setor automotivo espera impulso com o Rota 2030
PBH cumpre 1ª etapa de auditoria
Demanda por cães de guarda cresce em BH
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


19 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.