Publicidade
22/08/2017
Login
Entrar

Agronegócio

11/08/2017

Produtividade avança 16,9% em Minas Gerais

Clima favorável e investimentos em tecnologias devem garantir aumento de 19,8% na safra 2016/2017
Michelle Valverde
Email
A-   A+
Segundo o 11º levantamento da Conab, o grande destaque no Estado é o milho, com alta de produção estimada em 13,5%/Ascom Paraná/Jonas Oliveira
Com crescimento de 19,8%, a safra de grãos 2016/2017, em Minas Gerais, vai se consolidando com o volume recorde de 14,1 milhões de toneladas, frente aos 11,8 milhões de toneladas colhidos no período produtivo anterior. Este ano, os produtores ampliaram o plantio do milho, estímulo que veio dos preços recordes praticados em 2016. Com o clima favorável e os investimentos constantes em tecnologias houve avanço da produtividade estadual, que ficou 16,9% superior.

De acordo com os dados do 11º Levantamento da Safra de Grãos 2016/17, elaborado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a área plantada no Estado foi estimada em 3,38 milhões de hectares,  2,4% superior ao ano safra passado.
Em relação à produtividade, o avanço foi de 16,9%, com rendimento médio estimado de 4,17 toneladas por hectare. O avanço significativo se deve ao clima mais favorável para a produção, que no ano passado foi afetada pela estiagem severa registrada, principalmente, ao longo da segunda safra.

“O uso de tecnologias como sementes mais adaptadas, irrigação e o sistema de cultivo, por exemplo, permitiram que o aumento da produção estadual de grãos também ocorresse pelo crescimento da produtividade. Esta é uma tendência que permitirá o crescimento das safras sem a necessidade de ampliar a área de cultivo”, explicou o superintendente de Abastecimento e Economia Agrícola da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), João Ricardo Albanez.

Leia também:
Sorgo pode ter alta de 91,2%
Estimativa da Conab é de incremento de 27,7% no Brasil
Para IBGE, aumento deve chegar a 31,2% ante safra passada


Milho - Dentre os principais produtos, o milho se destacou no Estado. A produção total do cereal foi estimada em 5,79 milhões de toneladas, incremento de 13,5%. A produtividade da cultura ficou em 6,37 toneladas por hectare, aumento de 4,5%. Com os preços elevados em 2016, os produtores foram estimulados a plantar mais. Com isso, a área ocupada pelo milho alcançou 909,4 mil hectares, expansão de 8,6%. O cereal responde por 54% da safra de grãos do Estado.

Na primeira safra de milho, Minas Gerais registrou crescimento de 13,5% com a colheita de 5,79 milhões de toneladas. Já na segunda safra, a colheita cresceu expressivos 119,6% e somou 1,78 milhão de toneladas. O aumento significativo se deve à recuperação da produtividade, que cresceu 121,9% e rendeu 4,8 toneladas por hectare, depois de ser drasticamente afetada pela estiagem em 2015/16.

“O plantio do milho foi estimulado pelos preços elevados praticados em 2016, quando, além de uma produção menor, grandes volumes foram exportados. Este ano, as exportações do cereal estão menores e, por isso, o produto vai abastecer o mercado interno, principalmente na fabricação de ração animal”, explicou Albanez.  

Soja - Resultado positivo também foi verificado na soja. Após uma colheita recorde em 2015/16, com o volume de 4,73 milhões de toneladas da oleaginosa, o Estado avançou ainda mais no atual período. Ao todo, a produção somou 5 milhões de toneladas, alta de 6,7%. No período, a área de plantio recuou 0,9% com o uso de 1,45 milhão de hectares. O uso de tecnologias de ponta e o clima favorável fizeram com que a produtividade aumentasse 7,6%, registrando um rendimento médio de 3,46 toneladas por hectare.

Feijão - A produção total de feijão no Estado cresceu 4,7% e deve encerrar o ano safra em 544,5 mil toneladas. A área dedicada à leguminosa está 4,2% superior, com o plantio em 348,4 mil hectares. O rendimento médio por hectare ficou praticamente estável, com pequena variação positiva de 0,5%, e a colheita de 1,5 tonelada.

A primeira safra de feijão em Minas Gerais cresceu 2% e somou 195 mil toneladas. Na segunda, a colheita foi de 167 mil toneladas, alta de 11,3%. Neste período a produção foi estimulada pela recuperação da produtividade, que ficou em 1,43 tonelada por hectare, avanço de 13% frente a igual período do ano anterior.  Na terceira safra, a expectativa é colher 182 mil toneladas do grão, variação positiva de 2,1%.

Trigo - A produção de trigo foi estimada em 230 mil toneladas, alta de 5,2% quando comparada com as 219 mil toneladas colhidas em 2015/16. A produtividade da lavoura cresceu 4,7% com rendimento médio por hectare estimado em 2,7 mil toneladas. A área plantada é de 84,7 mil hectares, elevação de apenas 0,5%.

De acordo com os pesquisadores da Conab, as lavouras de trigo em Minas Gerais estão em estágios de granação e, principalmente, maturação no Sul do Estado. No Triângulo, aproximadamente 70% se encontra colhido e o restante em ponto de colheita. Os grãos colhidos nas áreas tecnificadas são de boa qualidade, visto que o controle foi realizado de maneira adequada.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

22/08/2017
Alimentos orgânicos em alta na Mantiqueira
Com demanda crescente e maior valor agregado, produção desperta interesse em Bocaina de Minas
22/08/2017
Concurso estadual será realizado durante o Festival de Gastronomia de Tiradentes
O principal concurso do Queijo Minas Artesanal no Estado se uniu a um dos mais importantes eventos gastronômicos do País. Neste ano, o Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes, que...
22/08/2017
BNDES vai financiar recuperação vegetal para produtores de todo o País
Rio de Janeiro - Produtores rurais de todos os portes e de todas as regiões do Brasil podem utilizar, desde ontem, o Canal do Desenvolvedor MPME, plataforma on-line que simplifica e torna...
19/08/2017
Cresce a demanda por gestores nas fazendas
Em Minas, a procura aumentou 60% em 12 meses, impulsionada pelos bons resultados do agronegócio
19/08/2017
Mineira Supremo Carnes abre planta em Campo Belo
Com investimento da ordem de R$ 20 milhões, a mineira Supremo Carnes, que faz parte do grupo Supremo, abriu, no último dia 14, parque industrial em Campo Belo (Centro-Oeste). A nova...
› últimas notícias
Preço de imóvel para venda na Capital foi o menor de 2017
Déficit habitacional em Minas chegou a 8%
Liminar suspende o leilão de quatro usinas da Cemig
ANP vai priorizar volta da produção de campos maduros
Petrobras aumenta preços da gasolina em 3,3% e do diesel em 2,3% nas refinarias
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:

Cadastrar
› Mais Lidas
Mineira Supremo Carnes abre planta em Campo Belo
Banco Central registra avanço de 0,2% no Sudeste
ENTREVISTA | FRANK SINATRA, PRESIDENTE DA FCDL-MG
Cemig oferece R$ 11 bilhões para evitar leilão
Commodities impulsionam o Ibovespa
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


22 de August de 2017
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.