Publicidade
11/12/2017
Login
Entrar

Economia

21/11/2017

Projeto de aeroporto em Uberaba avança

Prefeitura assinou convênio de outorga com Ministério do Transportes para exploração do terminal
Mara Bianchetti
Email
A-   A+
Piau destaca que o empreendimento vai envolver o Triangulo Mineiro e Alto Paranaíba/PMU/Divulgaçãõ
Mais um passo foi dado para a criação do Aeroporto Internacional de Cargas e Passageiros do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. O prefeito de Uberaba, Paulo Piau, assinou o convênio de outorga entre o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, para exploração do terminal que deverá ser construído às margens da BR-050, entre o município e Uberlândia.

De acordo com Piau, o aeroporto já estava sendo discutido regionalmente, não sendo um assunto exclusivo de Uberaba. E que agora o projeto foi repassado ao governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), para seus possíveis desdobramentos e apoios institucionais.
A ideia, conforme ele, é que o terminal envolva toda a região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, comum aos 70 municípios, para que recebam todos os benefícios do terminal.

“Este seria, enfim, o segundo aeroporto de grande porte e bem estruturado de Minas Gerais. Hoje o Estado conta apenas com Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, localizado em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Nossa ideia é oferecer uma estrutura que atenda a todos os municípios da região. O governo federal reconheceu a importância do projeto e demos um passo significativo e muito importante”, comentou.

Para isso, no entanto, conforme o prefeito, é preciso correr, de maneira a aproveitar o potencial existente e a distância dos grandes terminais. “Os principais aeródromos estão a pelo menos 500 quilômetros daqui. Temos que aprovar o projeto também junto ao governo do Estado e atrair parceiros privados antes que algo semelhante surja nos limites com os estados de Goiás ou São Paulo”, admitiu.

Ainda segundo o chefe do Executivo, não haverá investimento público na construção e nem na operação, sendo a modelagem de negócio com participação da iniciativa privada.

Parceiros - Neste sentido, ele revelou que já existem possíveis parceiros interessados no projeto. E que o mesmo já se encontra em análise pelo governo de Minas. “Realizamos um grande esforço para conseguir a outorga junto ao governo federal. Agora que foi aprovado, temos recebido contato de grupos nacionais e internacionais interessados em parcerias futuras. O próximo passo será, justamente, ir a campo em busca destes parceiros”, disse.

Além disso, como importante polo logístico do Estado, o prefeito acredita que a construção do aeroporto ira fomentar ainda mais a região enquanto um grande centro integrador de logística. A justificativa, segundo ele, está na já operação de terminais rodoviários e ferroviários, interligando importantes pontos e polos produtivos do País.

“Querendo ou não, o Brasil continua sendo monitorado interna e externamente e passado o momento de crise, voltará a crescer. Queremos estar preparados para o momento que a economia voltar à pujança e ajudar a alavancar ainda mais os negócios do nosso País”, ressaltou.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

08/12/2017
Governo quer mais celeridade nos processos
Plano de Eficiência Ambiental permitirá aprovações concomitantes das diferentes etapas de um empreendimento
08/12/2017
Vulcabras investirá R$ 100 mi em suas três fábricas em 2018 para ganhar em produtividade
São Paulo - A fabricante de calçados Vulcabras retomou investimento em seu parque fabril e está se preparando para reativar sua marca voltada ao público feminino...
08/12/2017
Indústria fecha 2017 com bons resultados e prevê geração de 20 mil postos de trabalho em 2018
São Paulo - A indústria têxtil deve encerrar 2017 com crescimento de 3,5% na produção de vestuário, alcançando 5,9 bilhões de peças....
08/12/2017
Trabalhadores da Jucemg mantêm a greve
Sem consenso com o governo estadual, imbróglio deverá ser resolvido na Justiça
08/12/2017
BNDES planeja se desfazer de 10% das participações em grandes grupos privados
Rio de Janeiro - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) deve se desfazer de, pelo menos, 10% das participações que possui em grandes grupos privados. O...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.