11/07/2017 - Psicologia Viva inicia processo de internacionalização

Criado para facilitar a comunicação entre pessoas que precisam de tratamento psicológico com profissionais da área de psicologia, o portal da startup Psicologia Viva tem como foco principal auxiliar na redução dos casos de depressão. E, para ampliar o seu alcance, o próximo passo da empresa é dar início ao processo de internacionalização. No Brasil, a plataforma tem, desde 2015, cerca de 2 mil psicólogos cadastrados, sendo 195 ativos, 1.500 pacientes usando a solução e 5 mil orientações psicológicas on-line realizadas por meio de videoconferência. O planejamento é que, em breve, a ferramenta comece a funcionar no Chile com o apoio do Banco Bci e do Ministério da Saúde daquele país, que atuarão como empresas-âncora durante o período inicial de implantação do serviço. Até outubro deste ano, a Psicologia Viva pretende atuar também em Portugal, como afirma o CTO da startup, Fabiano Carrijo, que revela ainda outros contatos realizados recentemente. “Vamos atuar em duas frentes, tanto com atendimento individual para usuários cadastrados no site, como com pacotes para empresas. Nosso CEO está no Chile e já temos um escritório físico lá, além de um grupo de psicólogos que vai participar da plataforma. Estivemos ainda com o embaixador da França, por meio de conexões do Fiemg Lab e em outra oportunidade com o embaixador do Reino Unido, em conversas para tentar levar nossa solução até esses países”, diz. Desde janeiro de 2017 usando o sistema B2B, a startup registra crescimento mensal médio de 25% tanto em faturamento quanto na quantidade de usuários cadastrados. Ao observar a necessidade das empresas de proporcionar tratamento psicológico para os funcionários, a startup passou a oferecer um serviço específico com foco corporativo. Além da psicologia para desenvolver competências dos colaboradores, a atuação na redução de casos de depressão e ansiedade é importante para as instituições, uma vez que evita afastamentos e, consequentemente, diminui prejuízos. Proposta - O plano oferecido para as empresas conta com a visita mensal de um psicólogo para ressaltar a importância da orientação psicológica e com a disponibilização das consultas on-line. Atualmente, a Psicologia Viva possui 17 convênios com empresas, entre elas o BNDES, Tambasa, Royal Canin, Prime Informática, Fumsoft e Ibrowse. “Este ano, estamos muito atuantes junto às empresas na tentativa de mostrar a importância dos funcionários terem um acompanhamento psicológico para melhorar o desempenho, reduzir casos de depressão e ansiedade e, consequentemente, refletir no faturamento da empresa. Em um país que está em crise, infelizmente a depressão cresce e a Psicologia Viva quer atuar para reduzir esse número”, afirma Carrijo. Com faturamento atual de R$ 18 mil por mês, a meta da startup é alcançar receita de R$ 420 mil/ano, registrando crescimento de mais de três vezes em relação aos R$ 135 mil do ano passado. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que, até 2020, a depressão será a segunda principal causa de afastamento de profissionais em todo o mundo. O Brasil é o quinto País em número de casos da doença, com aproximadamente 5,8% da população afetada. Um estudo da London School of Economics (LSE) realizado em 2016, os afastamentos por doenças psicológicas causaram perdas de US$ 246 bilhões (cerca de R$ 800 bilhões) por ano em todo o mundo e de US$ 63,3 bilhões (R$ 206 bilhões) no Brasil