20/06/2018
Login
Entrar

FAEMG

14/12/2017

Queda nos preços impacta PIB do agronegócio

Email
A-   A+
Na agricultura, a colheita abundante afetou os rendimentos, mas a pecuária registrou alta/Divulgação
O PIB do agronegócio mineiro recuou 5,35% nos primeiros oito meses do ano, segundo estudo do Centro de Estudos Avençados em Economia Aplicada (Cepea - Esalq/USP), realizado com apoio do Sistema Faemg e do governo de Minas.

A queda se justifica, principalmente, pelo recuo no setor agrícola; de 8,23%. O setor pecuário também registrou queda, mas em magnitude menor; de 1,78%. Este resultado foi puxado pela significativa queda de preços médios nos segmentos analisados, principalmente dos produtos agrícolas “dentro da porteira”, “serviços” e “indústria”. Apenas o segmento “insumos”, do ramo agrícola, apresentou indicador positivo, com alta de 3,56%, sinalizando investimento dos produtores no plantio para a nova safra 2017/18, em adubos, corretivos de solo e fertilizantes.

No ramo pecuário, somente o segmento “indústria” apresentou leve aumento de 0,86% no período, justificando um aumento do abate de animais (bovinos e suínos) e de produção de ovos em Minas Gerais.

Produção recorde – O ano de 2017 foi marcado pela safra recorde de grãos e fibras, favorecida pelo clima e também por investimentos do produtor em tecnologia. Entretanto, a colheita abundante puxou os preços para baixo e o produtor contabilizou rentabilidade menor neste ano. Já o setor pecuário registrou aumento de abate em bovinos e suínos e produção de ovos. Outros produtos não tradicionais da pecuária mineira estão crescendo em diversas regiões, como a produção de mel e derivados, rebanho ovino e caprino, codornas e aquicultura.

Balança comercial - Em 2017, tanto no Brasil quanto em Minas Gerais, o agronegócio foi importante para o saldo da balança comercial.

Para o País, as exportações do setor representaram, em 2017, 45% das vendas externas. Já em Minas, as exportações totais do agronegócio mineiro responderam por 31,41% do total exportado, totalizando US$ 7,35 bilhões - valor 9,56% maior que em 2016. Em volume, o crescimento foi de 4,65%.

Para o próximo ano, há projeção de ampliação das exportações, especialmente pela abertura de novos mercados, diversificando ainda mais a pauta de produtos. A previsão é de que as vendas externas do agro cheguem a 50% dos embarques totais do País.

Novos mercados - Espera-se a conquista de novos mercados por meio de acordos comerciais para o Brasil, potencializando também os produtos mineiros. Estão sendo feitos esforços em marketing e fortalecimento da imagem dos produtos, agregação de valor, criação e organização de marcas regionais, além da participação e realização de eventos internacionais, como a Semana Internacional do Café (SIC), promovida desde 2012 em Minas Gerais. Há ainda a expectativa, ainda para 2017, de fechamento de acordo comercial entre Mercosul e União Europeia, além da busca por novos mercados para produtos brasileiros, como Coreia do Sul, México e Japão.

AGRONEGÓCIO MINEIRO: BALANÇO 2017

Faturamento total
R$ 193,6 bilhões : redução de 5,35% em relação a 2016 / estimativa até setembro 2017.

Estimativa de faturamento
Produtos agrícolas : R$ 103,8 bilhões - redução de 8,23% frente a 2016.
Produtos pecuários: R$ 89,7 bilhões  - recuo de 1,78% em relação a 2016.

Exportações totais
US$ 6,7 bilhões  - aumento de 10,96% em valor e de 4,26% em volume em relação a 2016. Dados até outubro/2017.



ESPECIAL FAEMG



Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

14/12/2017
Conhecimento e integração são caminhos para a superação dos desafios
ENTREVISTA | Robertos Simões, presidente do Sistema Faemg
14/12/2017
Agropecuária fortalece a economia
Além de gerar emprego e renda, o setor tem contribuído para diminuir a inflação
14/12/2017
Melhoria de qualidade do café amplia mercado
Mesmo em um ano de adversidades e preços baixos, o café de Minas ganhou mais espaço no cenário internacional
14/12/2017
Minas tem safra recorde de grãos, com alta de 21% ante 2016
Clima e tecnologias contribuíram
14/12/2017
Silvicultura | Queda no consumo reduz áreas florestais em 0,4%
Com 1,4 milhão de hectares de florestas plantadas e respondendo por 20% da área nacional, Minas Gerais possui a maior área de reflorestamento do Brasil, segundo os dados da...
› últimas notícias
Novo cenário econômico impacta a construção civil
MRS firma parcerias para avançar
Camex susta antidumping a produtos de China e México
Compras das siderúrgicas retraem 3%
Anfavea e Finep estudam construção de centro de testes automobilísticos
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


20 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.