Publicidade
22 de June de 2017
Login
Entrar

DC Inovação

06/04/2017

Reaberto, Rainha da Sucata abrigará startups

Antes museu de mineralogia, agora centro de informações turísticas e espaço para promover encontros de empresas
Thaíne Belissa
Email
A-   A+
As primeiras atividades serão iniciadas em maio/Alisson J. Silva
Representantes de startups, empresas, indústrias e fundos de investimento terão, em breve, um novo ponto de encontro em Belo Horizonte: o Hub Minas Digital, que ficará no edifício Rainha da Sucata, na Praça da Liberdade, na região Centro-Sul da Capital.

Importante equipamento da cultura mineira, o edifício estava fechado desde 2013 para obras de conservação e modernização, que terminaram em janeiro deste ano e receberam R$ 4,2 milhões de investimento. O prédio foi reaberto ontem, com a inauguração do Centro de Informação ao Visitante no primeiro andar. O terceiro e o quarto andares do prédio serão inaugurados em julho e sediarão o Hub Minas Digital, um espaço para aproximação de empreendedores de startups ao mercado.

O projeto de um espaço permanente dedicado a rodadas de negócios com as startups mineiras foi uma demanda dos próprios empreendedores de Belo Horizonte à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais (Sedectes). A proposta acabou se tornando viável quando a presidente do Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha), Michele Arroyo, sugeriu uma parceria entre o órgão e a Secretaria, com a cessão dos espaços no terceiro e quarto andares do Rainha da Sucata.

“O Rainha da Sucata é um emblema dessa articulação entre o antigo e o contemporâneo, então entendemos que era interessante colocar nele essas duas políticas públicas, uma de inovação e uma de patrimônio público, que inicialmente parecem antagônicas. Falar sobre patrimônio é falar sobre o passado, mas também um passado que pode ser apropriado no presente e ressignificado. Nós queremos que os jovens se apropriem desse ambiente e deem outros sentidos a ele como outras linguagens”, destacou Michele Arroyo.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais (Sedectes), Miguel Corrêa, explicou que os andares terão um espaço parecido com um coworking e receberão, a cada mês, startups, empresas, indústrias e investidores com foco em um assunto por vez, como agronegócio, financeiro, saúde, educação etc. Os empresários serão convidados, mas também poderão se candidatar a participar das rodadas de negócios que serão previamente agendadas e geridas por uma equipe da Sedectes. “Tivemos uma experiência parecida na Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia (Finit), quando as startups tiveram a oportunidade de negociar direto com os empresários e investidores. Com o Hub Minas Digital teremos um espaço permanente para realização de negócios”, resumiu.

Corrêa destacou a necessidade de agregar valor aos produtos da indústria mineira e chamou as startups de “veículo da inovação”. “Poucas empresas mineiras têm condições de ter um centro de pesquisa e desenvolvimento. Nesse cenário, as startups podem ser muito úteis, pois desenvolvem as soluções e levam para a indústria”, disse. Segundo ele, as primeiras atividades de apresentação do espaço devem começar a acontecer em maio e a primeira rodada de negócios com as startups, em julho.

Projetado na década de 80, o Rainha da Sucata é reconhecido por sua arquitetura em estilo pós-modernista e símbolo da cultura mineira devido à sua estrutura que leva materiais regionais como o quartzito, ardósia, pedra-sabão e aço. O prédio foi fechado em 2013 para reforma, mas reabriu ontem com a inauguração do Centro de Informação ao Visitante, que fica no primeiro andar. O segundo andar, que também será inaugurado no segundo semestre, sediará um espaço de convivência para os visitantes com área para eventos e exposições.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

20/06/2017
Centro terá ecossistema de inovação aberta
Projeto inédito, a ser instalado em BH, projeta a diversificação e a internacionalização da economia mineira
07/06/2017
DCC da UFMG e Maxtrack fecham parceria na área de IoT
Pesquisa conta com recursos da Embrapii
07/06/2017
ICJ vai lançar solução para vôlei
Com toda a infraestrutura oferecida pela escola e investimento de R$ 5 mil feito pelo orientador do laboratório de Robótica e Mente Inovadora, Pablo Carvalho, alunos do ensino...
31/05/2017
BH vai receber 9ª edição do Lemonade
Focado em ideias que podem se transformar em negócios, programa prevê selecionar 30 projetos
31/05/2017
"Problema pode ocorrer quando a nanotecnologia se popularizar"
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.