Publicidade
27/07/2017
Login
Entrar

DC Franquia

26/04/2017

Rede Diniz planeja faturar primeiro bilhão em 2017

Daniela Maciel
Email
A-   A+
Pronta para alcançar seu primeiro bilhão de reais em faturamento, a rede Óticas Diniz, mantém, apesar dos percalços da economia nacional, um ousado plano de expansão para 2017, que inclui a abertura de 100 unidades no eixo Rio-São Paulo e um crescimento estimado entre 10% e 12% na comparação com o ano passado.

Em 2016, o faturamento registrado foi de R$ 830 milhões e mais de 950 lojas em funcionamento. De acordo com o presidente da rede, Arione Diniz, o posicionamento da marca diante de um mercado extremamente competitivo é um dos motivos do crescimento constante da empresa, que dobrou o número de lojas nos últimos cinco anos.
“A maior parte dos meus concorrentes se dedica aos clientes das classes sociais A e B.

Nós, ao contrário, nos voltamos para as classes C e D, que são os maiores usuários de óculos no País. Estamos juntos a esses consumidores, principalmente em lojas de rua, nas cidades menores e nos bairros periféricos das grandes cidades. Cerca de 75% das nossas vendas são de óculos de receituário”, explica Diniz.

Outra estratégia importante é a valorização dos colaboradores das unidades que, muitas vezes, são estimulados a se tornarem franqueados. O investimento mínimo médio estimado para a abertura de uma unidade gira em torno de R$ 200 mil. Em 2017, a empresa deve, também, concentrar as ações de marketing, que antes eram regionalizadas. O investimento em divulgação - mídia nacional - está orçado em R$ 30 milhões.

“Todos os nossos gerentes de área começaram no balcão e muitos deles se transformaram em franqueados de muito sucesso. Isso se deve à criação de uma cultura corporativa forte. Um gerente que se torna franqueado traz consigo conhecimento e também paixão. Ele vê o seu empenho recompensado em forma de um negócio próprio e aí a dedicação é total. É isso que faz com que a franqueadora tenha alcançado grandes resultados: o sucesso de cada franqueado”, analisa o presidente das Óticas Diniz.

Mesmo com foco no Rio de Janeiro e em São Paulo, Minas Gerais não perde importância nos planos da rede. Atualmente, são 46 unidades. E este semestre ainda reserva inaugurações em Uberlândia (Triângulo), Sete Lagoas (região Central) e Juiz de Fora (Zona da Mata).

Diferentemente de outras redes de grande porte, a Diniz se mantém como uma empresa familiar e já se prepara para a sucessão. O processo começou há cerca de quatro anos, com a estruturação de um planejamento para a entrada dos dois filhos do empresário. “Já fomos procurados por fundos de investimentos, mas ainda acredito na gestão familiar. Ao longo desses 25 anos, construímos uma história, uma cultura que valoriza as pessoas e seus sonhos. Essa é nossa missão e os herdeiros da rede comungam dessa perspectiva.

Nosso objetivo é novamente dobrar de tamanho no prazo de quatro anos”, anuncia o empresário.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

26/07/2017
Redes buscam mercado fora do País para driblar crise
Adaptar o negócio a outras culturas é desafio
26/07/2017
Segmento de pets ganha espaço entre franquias
Verdadeira paixão nacional, os bichinhos de estimação já somam mais de 75 milhões de indivíduos no Brasil - entre cães, gastos e outros menos...
26/07/2017
Fórmula Animal pretende somar 30 lojas
Tratados como verdadeiros filhos, os animais de estimação são responsáveis por um mercado que desconhece a crise econômica. A farmácia de...
06/07/2017
Guarde Mais abre 2ª unidade em Minas
Empreendimento terá 87 boxes, de 9, 15 e 20 metros cúbicos, em um galpão próprio de 360 metros quadrados
06/07/2017
Rede paulista Planeta Kids busca ampliar mercado em Minas Gerais
Consolidada no mercado paulista, com mais de 17 unidades, a franquia de buffet infantil Planeta Kids busca ampliar mercado em Minas Gerais. A intenção, de acordo com o dono da...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.