Publicidade
21/11/2017
Login
Entrar

Legislação

18/08/2017

Rombo na Funcef é alvo de protesto

Da Redação
Email
A-   A+
Empregados aposentados da Caixa Econômica Federal fazem manifestação hoje, em diversas cidades do País, em repúdio aos rombos na Fundação dos Economiários Federais (Funcef), fundo de pensão que gerencia a previdência complementar dos funcionários da Caixa. É o terceiro maior fundo de pensão do Brasil e um dos maiores da América Latina.

O movimento, que toma corpo de forma vigorosa entre os participantes da Funcef nasceu em decorrência de uma série de ações que um grupo de aposentados tem feito para defender os legítimos interesses das mais de cem mil famílias afetadas por essa situação de déficits bilionários no fundo.

Os participantes já estão pagando a conta desses rombos e seu clamor é que “não aceitam pagar a conta cheia sem a conferência das comandas”. O anseio é que os investimentos deficitários sejam investigados pela Polícia Federal, para que não sejam injustamente penalizados por compadrios que expuseram os fundos de pensão, no geral, a uma sangria histórica. Além disso, repudiam a inclusão do contencioso trabalhista, responsabilidade exclusiva da Caixa, nos déficits bilionários.

A mobilização em todo o País hoje foi articulada pelos próprios participantes aposentados, em aplicativo social da rede, sem participação de qualquer sindicato, representações ou associações.  O protesto dos aposentados da Caixa encontra respaldo nas denúncias feitas na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Fundos de Pensão no Congresso, nas prisões efetuadas pela Polícia Federal (Operação Greenfield ) e nos indiciamentos de 145 suspeitos de envolvimento no esquema de corrupção.

As ações programadas para hoje serão realizadas nas agências de maior movimento da Caixa e outro objetivo dos aposentados é sensibilizar os colegas da ativa para a gravidade da situação.

Em Belo Horizonte, a manifestação acontecerá na rua Tupinambás, na região central, em frente à agência Tupinambás, às 9h30. Os participantes estarão vestidos com camiseta branca e tarja preta no braço, em sinal de luto por essa sequência absurda de infortúnios após mais de 30 anos de trabalho na Caixa.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/11/2017
Bancos e clientes terão plataforma de mediação
Objetivo é reduzir volume de ações
21/11/2017
Crédito trabalhista pode integrar quadro de credores
A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) acolheu recurso de uma empresa de vigilância para habilitar no quadro geral de credores um crédito trabalhista reconhecido...
21/11/2017
Validação da Nota Fiscal mudará em 2018
Entre as várias novidades que deverão entrar em vigor em 2018, como o e-Social e a EFD-Reinf, há mais uma à qual os profissionais devem ficar atentos: a...
21/11/2017
Captação em rio vai para a 1ª instância
O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), remeteu à primeira instância da Justiça Federal do Rio de Janeiro as Ações Cíveis Originárias...
21/11/2017
Prorrogada a MP da renegociação com a União
Brasília - A Medida Provisória (MP) 801/2017, que elimina alguns dos requisitos feitos a estados e municípios interessados em renegociar ou refinanciar suas dívidas...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.