Publicidade
18/01/2018
Login
Entrar

Economia

13/01/2018

Sancionada a lei que oficializa o Polo de Moda de Divinópolis

Serão 20 municípios beneficiados
Gabriela Pedroso
Email
A-   A+
Lei do Polo de Divinópolis deve fomentar a indústria da confecção, que responde por aproximadamente 25% da economia na região/Arquivo DC
O Centro-Oeste de Minas Gerais ganhou um importante incentivo para sua economia na sexta-feira (12). O governador do Estado, Fernando Pimentel (PT), sancionou a Lei 22.895, que cria, oficialmente, o Polo da Moda e Confecção de Divinópolis. Ao todo, 20 municípios serão beneficiados com a medida, vista pelo segmento e autoridades públicas como fundamental ao desenvolvimento econômico local, já que muitas dessas cidades dependem direta ou indiretamente da atividade da indústria têxtil.

Vice-presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Divinópolis (Sinvesd), Mauro Célio de Melo Junior explica que o novo título atribuído à região funciona como um elo entre os empresários do setor para a realização de ações conjuntas. O resultado disso é o fortalecimento da atividade como um todo.

“Todos estão muito animados com a novidade. Já estamos começando, inclusive, a marcar reuniões exatamente para aproveitar esse momento”, destaca Melo Junior. Com a nova lei, o setor espera ter acesso a mais recursos financeiros para a realização de ações de marketing e eventos, como feiras, para divulgar o polo e alavancar a economia.

A indústria de confecção tem um papel de destaque para o Centro-Oeste mineiro, possuindo, hoje, uma participação na composição da economia na região entre 20% e 25%, de acordo com o Sinvesd. Em 2017, o setor, favorecido pelo recuo das importações no Brasil, registrou localmente um crescimento no faturamento em torno de 10%.

Entre os municípios listados na Lei como membros do polo de moda estão, além da sede Divinópolis, Aguanil, Araújos, Arcos, Campo Belo, Candeias, Carmo da Mata, Carmo do Cajuru, Carmópolis de Minas, Cristais, Formiga, Igaratinga, Itaúna, Itapecerica, Nova Serrana, Oliveira, Pains, Perdigão, São Sebastião do Oeste e Pedra do Indaiá.

O prefeito de Carmo do Cajuru, Edson Vilela (PSB), avalia que a iniciativa contribui significativamente para o crescimento econômico do Centro-Oeste. Na análise do chefe do Executivo, o reconhecimento favorece a divulgação da região no País, despertando, consequentemente, o interesse de novos compradores e gerando mais oportunidades de negócios.

“A criação do polo não afeta a economia de Carmo em termos de arrecadação de impostos, entretanto contribui para amenizarmos a questão do desemprego no nosso município. Isso porque, se a indústria da confecção em Divinópolis vai bem, ajuda os nossos munícipes em termos de garantia de empregos”, explica Vilela. Segundo ele, uma parcela significativa da população de Carmo do Cajuru depende dos postos de trabalho gerados pelas confecções de Divinópolis, distante cerca de 14 quilômetros.

Desafios - Atualmente, de acordo com Melo Junior, os principais desafios da indústria de confecção do Centro-Oeste são lidar com a falta de mão de obra qualificada e a necessidade de investimentos em maquinário. Os objetivos da Lei 22.895, no entanto, vão ao encontro dessas questões. São eles: o incentivo à produção e à comercialização de vestuário, o fortalecimento da cadeia produtiva do setor têxtil e a promoção e divulgação de tecnologias voltadas ao segmento.

“A gente buscava esse título há mais de dez anos e, só agora, conseguimos que fosse aprovado o projeto. Nova Serrana já tem o polo de calçados, e agora Divinópolis é oficialmente reconhecida como polo da moda. Isso é fantástico para a região”, comemora o vice-presidente do Sinvesd.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

18/01/2018
Preço do gás de cozinha cai 5% nas refinarias a partir de sexta-feira
O preço do botijão do gás de cozinha (GLP) cairá 5% a partir de amanhã (19) nas refinarias da Petrobras em todo o país e os reajustes do botijão...
18/01/2018
Sigma investirá R$ 230 mi em projeto de lítio
As inversões serão feitas no biênio 2018/2019 para exploração e produção em Araçuaí e Itinga, no Jequitinhonha
18/01/2018
Saída da BHP Billiton deve favorecer retomada das operações da Samarco
São Paulo - O retorno às operações da mineradora Samarco poderá ser mais fácil caso a Vale seja a única dona da empresa, controlada também...
18/01/2018
Leilões devem atrair players globais
Certames para geração renovável previstos para este ano devem contar com gigantes do setor
18/01/2018
Indicador da FGV aponta superávit recorde em 2017
Rio - O superávit da balança comercial atingiu o montante recorde de US$ 67 bilhões em 2017, segundo os dados do Indicador do Comércio Exterior - Icomex, divulgado...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.