25/06/2018
Login
Entrar

DC Turismo

06/05/2017

"Santiago de Compostella" brasileira

"Caminho da Fé" liga Matriz de São Sebastião, em Andradas (MG), a Aparecida do Norte
Daniela Maciel
Email
A-   A+
Ao longo do trajeto a rota oferece infraestrutura completa com apoio como aluguel de bicicletas e outros/Divulgação
A religiosidade do povo mineiro é reconhecida pelos turistas brasileiros através da arquitetura colonial, marcada por igrejas, conventos e mosteiros; ritos e liturgias como procissões e festas em honra dos padroeiros; manifestações histórico-culturais, como as cavalhadas, reisados e congados, entre outros.

Toda essa rica tradição atrai turistas interessados em história e fé e que, “de brinde”, ainda encontram cultura, gastronomia e uma natureza exuberante em todas as regiões do Estado. Para aproveitar essa diversidade foi estruturada, há 14 anos, a rota “Caminho da Fé”, que liga a Matriz de São Sebastião, em Andradas, ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida, no estado de São Paulo. A parte mineira do trajeto se dá pela Serra da Mantiqueira, atravessando nove municípios do Sul de Minas: Andradas, Borda da Mata, Brasópolis, Consolação, Estiva, Inconfidentes, Ouro Fino, Paraisópolis e Tocos do Moji.

De acordo com a gestora executiva da Associação dos Amigos do Caminho da Fé, Camila Bassi, o Caminho está consolidado e busca agora reconhecimento junto às instâncias estaduais do turismo. “Já temos o reconhecimento da Secretaria de Estado de Turismo do Estado de São Paulo, através do programa Caminha São Paulo. Essa semana estivemos na Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais (Setur-MG) e fomos muito bem recebidos. Queremos ser reconhecidos como um produto turístico mineiro e conseguimos fechar uma série de apoios que não incluem aporte financeiro, como a inclusão em eventos nos quais a Setur-MG participa, apoio para capacitação de pessoal nas noves cidades mineiras e apoio na divulgação e promoção da rota”, explica Camila Bassi.

Leia também
"Caminho" atravessa nove cidades mineiras


Ao longo do trajeto a rota oferece infraestrutura completa com meios de hospedagem, alimentação e apoio como aluguel de bicicletas e outros serviços. Para receber o adesivo que aponta os estabelecimentos reconhecidos pela Associação dos Amigos do Caminho da Fé, os empreendimentos passam por uma severa avaliação que checa o padrão de infraestrutura, qualidade, preço, atendimento e posicionamento na trilha. Esse serviço é monitorado permanentemente.

Nesses 14 anos, mais de 32 mil peregrinos cadastrados já percorreram o Caminho, que é composto por trechos de baixa, média e alta intensidade de caminhada. A viagem completa costuma durar entre 12 e 15 dias. “Através do site da Associação (www.caminhodafe.com.br) o peregrino pode conhecer a rota e programar toda a viagem. Nosso objetivo é que ele mesmo se organize. Além dos estabelecimentos credenciados, o viajante pode contar com o apoio dos moradores do entorno, inclusive nas menores comunidades. Eles já estão acostumados e sabem reconhecer o peregrino. É uma caminhada segura”, garante a gestora executiva da Associação dos Amigos do Caminho da Fé.

O segmento religioso é um dos mais promissores dentro do setor de turismo no Brasil. Segundo dados do Ministério do Turismo (Mtur) de 2015, existem 96 atrações religiosas distribuídas em 344 municípios brasileiros. E, em 2014, cerca de 17,7 milhões de brasileiros viajaram pelo País motivados pela fé.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

16/06/2018
Cidade de São Paulo se reiventa como destino turístico e colhe os resultados
Toni Sando de Oliveira, presidente do Visite São Paulo e da União Nacional dos CVBs e Entidades de Destinos
16/06/2018
Cursos do MTur recebem milhares de inscrições
O Ministério do Turismo oferece aos interessados em impulsionar a carreira uma oportunidade de qualificação gratuita por meio das plataformas de ensino a distância Brasil...
31/05/2018
Onda de frio deve atrair turistas para o Sul de Minas
Temporada anima municípios
31/05/2018
Cidades apostam no setor para impulsionar a economia
No alto da Serra da Mantiqueira, os 30 mil habitantes de Cambuí, no Sul de Minas, esperam pela chegada dos turistas de inverno. Embora a atividade ainda represente pouco para a economia...
28/05/2018
Cadastur passa por modernização
Prestadores de serviços que atuam no setor de turismo terão mais facilidades para se formalizarem junto ao Ministério do Turismo. Além de ter sido modernizado, o que o...
› últimas notícias
Torcida não aquece as vendas no hipercentro
Prestadoras de serviços terrestres cogitam dispensa de pessoal com reoneração
Liminar contrária não abala Mendes Júnior
Primeiro leilão da Aneel prevê R$ 6 bi
BR Distribuidora aguarda decisão do TRT para mensurar os impactos
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


23 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.