Publicidade

Negócios

14/02/2017

SEB compra operação da Maple Bear no Brasil

Grupo busca internacionalização
Thaíne Belissa
Email
A-   A+
Escola bilíngue cresceu em Belo Horizonte cerca de 20% em 2016 em relação a 2015; meta de crescimento para 2017 é de 15%/Divulgação
As unidades da escola canadense Maple Bear no Brasil acabam de ganhar um novo gestor local: o Sistema Educacional Brasileiro S/A (SEB), que anunciou, ontem, aquisição das operações da marca no Brasil e na América do Sul. O valor da compra não foi revelado mas, segundo a Diretora Executiva do Grupo SEB, Thamila Zaher, a transação faz parte dos R$ 400 milhões previstos para investimento entre 2016 e 2018. A parceria marca o início da internacionalização do Grupo SEB, do empresário Chaim Zaher, que já tem 39 escolas no Brasil e pretende expandir para os países latino-americanos por meio da Maple Bear. A aquisição também deve ajudar a empresa a alcançar a meta de faturar R$ 760 milhões este ano.

De acordo com a diretora, a Maple Bear reúne uma série de atrativos que levaram o grupo brasileiro a apostar na marca. Entre eles está a preocupação com “excelência educacional”, que gera aderência aos valores do SEB. Com sede em São Paulo, o grupo brasileiro tem uma trajetória de mais de 50 anos e é um dos maiores grupos educacionais do Brasil, com 39 unidades distribuídas em oito estados e 16 cidades. Além disso, o modelo educacional focado no bilinguismo também chamou a atenção do grupo, que enxerga o método como uma tendência.

“O modelo pedagógico e o método de ensino adotado pela Maple Bear foi o que mais nos atraiu, então não vamos modificar nada nesse sentido. Nossa contribuição será, principalmente, em uma gestão mais próxima de quem conhece bem o segmento da educação no País”, afirma. A assistência pedagógica e a capacitação de professores também permanecerão sob responsabilidade da Maple Bear Global Schools, que se mantém sócia das operações brasileira e sul-americana. Essa estratégia garante a manutenção do padrão bem-sucedido repetido em outros nove países e já aprovado por pais e alunos.

Thamila Zaher também destaca que a parceria foi estratégica para o Grupo SEB em relação ao seu planejamento de internacionalização. Isso porque a Maple Bear está presente na América do Sul apenas no Brasil, mas essa parceria permitirá a expansão. “Nossa meta é a expansão para o mercado sul-americano, iniciando assim o nosso processo de internacionalização. Ainda estamos conhecendo as alavancas da operação, mas estamos confiantes no crescimento. Nossa intenção é chegar primeiro aos países que já tenham a cultura da educação bilíngue”, afirma.

Apesar de não entrar em detalhes, a expansão no Brasil também é considerada pela diretora. A marca está presente no País há 10 anos e conta com 85 escolas em operação e mais de 15 mil alunos. Sobre o mercado mineiro, ela ressalta as boas parcerias nas quatro unidades na região Centro-Sul de Belo Horizonte e na região metropolitana. “Minas Gerais é um centro de excelência em educação e tem um mercado supervivo, então tem que ser considerado”, afirma. Mesmo em período de crise econômica, a marca cresceu na Capital cerca de 20% em 2016 em relação a 2015. A meta de crescimento para 2017 é de 15%.

De acordo com Thamila Zaher, a aquisição da Maple Bear faz parte de uma série de investimentos do Grupo SEB, que iniciaram no ano passado e vão até 2018. Segundo ela, esses investimentos incluem ainda melhoria em gestão, qualidade e pessoas. Sobre possíveis novas aquisições, a diretora não abre dados, mas afirma que o grupo está sempre aberto a operações que proponham excelência em educação.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/02/2017
Meitu deve apresentar em junho app voltado para o público brasileiro
São Paulo - Primeiro foi o Alibaba, dono da Aliexpress, depois a Tencent, que comprou a Riot Games (dona do ‘League of Legends’), daí veio o Baidu e agora a Meitu....
21/02/2017
Lojistas da Galeria Ouvidor temem "quebradeira"
Em alguns casos, faturamento caiu mais de 50% e o movimento 60%
21/02/2017
Cruzeiros devem movimentar US$ 18 milhões
Rio - O Rio de Janeiro deve receber 14 transatlânticos no período do Carnaval. A expectativa é de que cerca de 50 mil pessoas cheguem à capital fluminense pelo Pier...
21/02/2017
Clínica Bruno Vargas recebe aporte de R$ 3 milhões
Empresa foi equipada com o que há de mais moderno em tecnologia
21/02/2017
Matriz de foco para empreendedores: como priorizar as ações de maior impacto?
Com tantos caminhos possíveis, como definir qual é a ação com mais impacto para a sua empresa? Use a matriz Domínio-Impacto-Custo para descobrir. Nos...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.