25/06/2018
Login
Entrar

Economia

17/02/2018

Sebrae pretende atender 69,6 mil MPEs

Projeto da entidade compreende visitas de equipes da entidade nos empreendimentos em Minas Gerais
Ana Carolina Dias
Email
A-   A+
No ano passado, o projeto do Sebrae Minas ficou acima das expectativas e atendeu 73,2 mil empresas/Alisson J. Silva
Atender as necessidades de pequenos negócios com a indicação de soluções efetivas que ajudem a melhorar a gestão desses empreendimentos é o principal objetivo do projeto “Sebrae na sua Empresa”, que pretende alcançar 69.600 micro e pequenas empresas (MPE) e microempreendedores individuais (MEI) neste ano. Com equipes espalhadas pelas nove regionais do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae Minas), a meta para 2018 é a mesma estipulada para o ano anterior quando foi superada, atendendo 73.268 pequenos negócios em 663 municípios do Estado.

Ainda para este ano, a previsão é de que sejam beneficiados cerca de 15 mil pequenos negócios na região Central do Estado, aproximadamente 10 mil na Zona da Mata e Vertentes, mais de 9 mil no Sul, no Triângulo e no Alto Paranaíba, mais de 6 mil no Rio do Doce, Vale do Aço, Centro-Oeste e Sudoeste, 5 mil no Jequitinhonha e Mucuri, mais de 4 mil no Norte e cerca de 2 mil no Noroeste do Estado.

Considerado o projeto de maior capilaridade entre os realizados pelo Sebrae Minas devido a esse alcance, as visitas são realizadas por atendentes uniformizados e identificados, que atuam por meio de uma estratégia de varredura nos estabelecimentos. Além disso, os empreendedores podem manifestar interesse pela assessoria pelo telefone 0800 570 0800. Dados do empreendedor e informações sobre a atuação da empresa em diferentes áreas são coletados e, a partir da análise das respostas, são identificadas as necessidades de cada estabelecimento para que sejam feitaS recomendações e indicações de materiais e soluções do Sebrae para atender as demandas de cada empresa.

“Nas visitas são levantadas questões referentes a aspectos gerenciais voltados para finanças, mercado, pessoas, inovação e sustentabilidade, além das perguntas específicas para atividades com maior demanda. A partir daí são identificadas as necessidades que a empresa tem de melhorias e é recomendado um material complementar e uma ferramenta”, explica a analista do Sebrae Minas, Any Myuki.

Adaptações – Com atendimentos a MPEs e MEIs em Minas Gerais desde 2010, o perfil geral dos empresários assessorados pela iniciativa, baseado em dados históricos do projeto, mostra uma maioria do sexo masculino, com idade média entre 45 e 50 anos e 2º grau completo.

A última atualização do programa aconteceu no ano passado após consulta realizada junto aos atendentes e aos empreendedores que verificou a necessidade da implementação de materiais específicos de acordo com o porte de cada empresa, além da elaboração de encartes diferenciados para os setores mais atendidos, que são alimentação fora do lar, açougue, varejo de moda, oficina mecânica, salão de beleza, loja de material de construção, farmácia, autopeças e minimercado.

“Percebemos que cerca de 60% dos nossos atendimentos eram voltados para essas atividades. No que diz respeito à gestão, os problemas básicos são os mesmos, mas há fatores críticos de sucesso que são específicos por atividade e, por isso, desenvolvemos um diagnóstico incremental e material complementar com foco nesses setores”, afirma Myuki.

O diagnóstico complementar direcionado aos segmentos de padaria e papelaria é a novidade para 2018, individualizando ainda mais o atendimento de acordo com as demandas verificadas. “Dentro do grupo de alimentação fora do lar, as padarias são um tipo de empreendimento comum na maioria dos lugares de atuação e, assim como as papelarias, são atividades com muita especificidade e isso resultou na necessidade do desenvolvimento de encartes específicos”, comenta a analista do Sebrae Minas.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

23/06/2018
Torcida não aquece as vendas no hipercentro
Giro caiu com greve dos caminhoneiros
23/06/2018
Prestadoras de serviços terrestres cogitam dispensa de pessoal com reoneração
Se perderem neste ano os benefícios fiscais com o projeto de reoneração da folha de pagamento, as empresas de ground handling (que prestam serviços terrestres de apoio...
23/06/2018
Liminar contrária não abala Mendes Júnior
Advogado da construtora afirma que decisão do TJMG não invalida plano apresentado pela construtora
23/06/2018
Primeiro leilão da Aneel prevê R$ 6 bi
São Paulo - O primeiro leilão de linhas de transmissão de 2018 do Brasil, promovido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), prevê R$ 6...
23/06/2018
BR Distribuidora aguarda decisão do TRT para mensurar os impactos
São Paulo - A BR Distribuidora afirma ter processos com perfil similar aos da Petrobras no tocante ao julgamento do Tribunal Superior do Trabalho (TST) da quinta-feira (21), e que...
› últimas notícias
Torcida não aquece as vendas no hipercentro
Prestadoras de serviços terrestres cogitam dispensa de pessoal com reoneração
Liminar contrária não abala Mendes Júnior
Primeiro leilão da Aneel prevê R$ 6 bi
BR Distribuidora aguarda decisão do TRT para mensurar os impactos
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


23 de junho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.