Publicidade

DC Franquia

13/01/2017

Setor de franchising cresceu 8% em 2016

Estimativa foi divulgada ontem pela ABF, que também projeta um faturamento de R$ 150 bi no período
Daniela Maciel
Email
A-   A+
Tieghi afirma que os números mostram um mercado maduro e resistente à crise/Divulgação
Ainda que a crise econômica não tenha poupado ninguém, o setor de franchising brasileiro segue com motivos para comemorar. Em evento realizado ontem, em São Paulo, a Associação Brasileira de Franchising (ABF), divulgou a prévia do balanço do setor em 2016 e traçou as perspectivas para 2017. Além disso, divulgou estudos inéditos sobre o perfil das 50 maiores franqueadoras do País e sobre o segmento de microfranquias.

Sobre 2016 o balanço reúne os resultados até o terceiro trimestre e as estimativas sobre os últimos três meses do ano. O crescimento do ano passado em relação a 2015 deve ficar em 8%, totalizando R$ 150,7 bilhões de faturamento das redes. A previsão para 2017 é de crescimento entre 7% e 9% sobre 2016.

O total de unidades abertas em 2016 bateu a marca 142 mil, o que representou 3,1% de aumento frente a 2015. Este ano o número deve aumentar entre 4% e 5%.



No quesito número de redes franqueadas, 2016 teve uma retração de 1,1%, somando 3037. Desse total, 95% são empresas nacionais. A estimativa para 2017 é que não haja alteração nesse número. Dados do primeiro semestre do ano passado apontam para crescimento no número de empregos gerados pelo sistema em 2,9%, totalizando 1,22 milhão de postos de trabalho. Sobre esse número, 2017 deve ter acrescido entre 2% e 3%.

De acordo com o diretor de Inteligência de Mercado da ABF, Claudio Tieghi, os números mostram um mercado maduro e resistente à crise, apesar de não ter deixado de sofrer com os seus efeitos. “Recentemente tivemos duas boas notícias: a redução da inflação e da taxa de juros. Isso nos anima a crer em um 2017 muito promissor. 2016 nos mostrou um setor mais maduro. É natural que algumas empresas retomem unidades franqueadas e que outras se consolidem. A crise que faz com que grandes franqueadoras saiam do mercado, mas faz com que candidatos a franqueadores segurem o investimento”, explicou Tieghi.



A região Sudeste continua concentrando as marcas franqueadoras e as unidades franqueadas. Esse cenário, porém, vem mudando paulatinamente. A própria crise impulsionou o processo de interiorização das marcas, fenômeno que já vinha sendo observado ao longo da última década. “Em busca de mercados menos saturados, as franquias buscam o interior do País. Dessa forma as marcas têm se distribuído melhor pelo território. O destaque continua sendo a região Nordeste, mas o Centro-Oeste e o Norte também são vetores de crescimento importantes”, destaca o diretor de Inteligência de Mercado da ABF.

Como sede de franqueadoras Minas Gerais está na quarta posição, com 6%, atrás de São Paulo (53%), Rio de Janeiro (11%), Paraná (8%). Todos os quatro estados mantiveram os índices de 2015.

Leia também
O Boticário encabeça lista das maiores
Brasil tem 557 microfranquias em operação


Nova nomenclatura – Para traçar um panorama mais ajustado do mercado a ABF instituiu uma nova classificação para os segmentos. Nela, algumas empresas foram reclassificadas, criando uma descrição mais afinada com a realidade. O segmento “Educação e Treinamento” se transformou em “Serviços educacionais”, dividido nos subsegmentos: Educação, Escolas de Idioma, Intercâmbio, e Treinamento e Capacitação. Já o antigo segmento “Esporte, saúde, beleza e lazer” deu origem a dois novos segmentos: “Entretenimento e lazer” e “Saúde, beleza e bem-estar”.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

09/03/2017
Tutores amplia presença no País com mais sete unidades
Uma delas fica em Vazante, em Minas, e deve faturar R$ 60 mil/ano
09/03/2017
SuperGeeks e Conserta Smart desembarcam em BH
A Associação Brasileira de Franchising (ABF) aponta que, pela primeira vez, em seis anos, caiu em 1,1% o número de redes em operação no País. Hoje,...
21/02/2017
Minas Gerais nos planos de expansão da Loucos por Churros
Rede já tem 25 lojas espalhadas pelo Brasil
21/02/2017
Setor de franquias cresce 8,3% no Brasil em 2016
São Paulo - O setor nacional de franquias aumentou a receita em 8,3% em 2016, em comparação a 2015, totalizando faturamento de R$ 151,24 bilhões. No ano anterior, o...
21/02/2017
Busger estreia como evolução dos food trucks
São Paulo - Revolucionar a gastronomia de rua e ser uma evolução dos food trucks são as propostas do Busger, marca estreante no franchising brasileiro. Para entender...
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.