23/07/2018
Login
Entrar




DC Turismo

23/12/2017

Setor hoteleiro começa a retomada na Capital

Ocupação dos hotéis da capital mineira deve fechar este ano entre 50% e 60% embalada pelo turismo de lazer
Daniela Maciel
Email
A-   A+
O Mercure estabeleceu estratégias para elevar a ocupação/Alessandro Carvalho
A hotelaria belo-horizontina continua sofrendo com a baixa ocupação. Os índices variaram entre 50% e 60%. Apesar do resultado não tão expressivo, o trade comemora uma pequena retomada, já que nos últimos anos a crise de demanda chegou a fazer com que vários empreendimentos fechassem as portas ou trocassem o foco da atividade.

De acordo com o diretor da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Minas Gerais (Abih-MG), Diogo Alves da Paixão, o segundo semestre de 2017 aponta um viés de melhora, embalado, principalmente, pelo turismo de lazer. Dados da Pesquisa de Satisfação do Turista de Belo Horizonte 2017, divulgados recentemente pela Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur) e pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio-MG), revelam que a Capital vem evoluindo na qualidade das ofertas de serviços turísticos e atraíndo um público cada vez maior interessado em lazer e descanso. 27,7% dos entrevistados este ano buscaram lazer ou descanso na cidade. Já 24,6% estiveram a trabalho ou negócios, e outros 21,4% visitaram amigos e parentes.

“Ainda não são os números dos nossos sonhos, mas eles trazem otimismo. O trade já começa a falar, inclusive, em contratações. O maior problema, agora, é o valor da diária média. Estamos praticando preços de seis anos atrás. Para 2018 a expectativa é otimista com a melhora do ambiente de negócios, mas temos que lembrar que é um ano de eleições. Se a política não interferir na economia, poderemos ter um bom ano”, avalia Paixão.

Apresentando resultados melhores que a média, o hotel Mercure Vila da Serra, que fica no bairro de mesmo nome, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), estabeleceu uma série de estratégias para garantir a média de 68% de ocupação.

De acordo com a gerente-geral da unidade, Francely Lopes, 2017 foi um ano duro, que exigiu muitos esforços para o equilíbrio dos resultados. “O Mercure Vila da Serra tem um desempenho acima da média. Devemos os números de 2017 principalmente aos grupos e aos turistas que vêm a trabalho. Estamos em uma região que sedia muitas empresas e esse relacionamento com elas é muito positivo. Apesar disso, também sofremos com a questão das tarifas. Houve uma queda de cerca de 6% do valor médio, porém crescemos em ocupação 7%, o que reequilibrou a conta. Para 2018 a expectativa é ter um ano estável em relação a este que está acabando”, afirma Francely Lopes.

Alimentação - O estreitamento das relações com a comunidade do entorno é uma dessas estratégias. O principal termômetro é aumento da frequência dos moradores e trabalhadores da região no restaurante do hotel. A tradicional Pizzaria Olegário, responsável pelo setor de Alimentação & Bebidas (A&B) do Mercure Vila da Serra há três anos, tem a porta voltada para a rua e recebe o público externo, inclusive, para o café da manhã.

“Antes não dávamos atenção ao setor de A&B, ele era apenas um serviço oferecido aos hóspedes. Hoje ele já é responsável por 30% do faturamento da Accor Hotels (multinacional francesa responsável pela marca Mercure). É fundamental ter um restaurante que agregue valor ao hotel e seja adequado ao perfil também do passante”, explica a gerente-geral da unidade Mercure.

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

21/07/2018
Cervejarias viram atração turística
Fabricantes abrem as portas para visitantes interessados na produção da bebida artesanal
18/07/2018
Hotelaria deve voltar a investir em 2018, aponta levantamento
Boa parte dos empreendimentos hoteleiros de todas as regiões deverá receber investimentos ainda neste ano. Essa disposição foi manifestada pelos empresários...
30/06/2018
Destinos históricos se preparam para os turistas
Cidades fora do Sul de Minas contam com programação especial no período para atrair visitantes
30/06/2018
Praça da Liberdade passa por reforma
Obras devem receber investimentos R$ 5,2 milhões e serão finalizadas em novembro
30/06/2018
Serro promove eventos nas férias de julho
O Serro, famoso nacionalmente pelo queijo que leva o nome da cidade, deve receber, só nos quatro dias da Festa de Nossa Senhora do Rosário, entre os dias 29 de junho e 2 de julho, 10...
› últimas notícias
Exportações de soja devem ser recorde no próximo ano
Renovação da concessão da EFVM pode ser resolvida na Justiça
Pessimismo aumenta na indústria mineira
Minas mantém sequência de superávit
Brasil fecha 661 vagas com carteira assinada
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


21 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.