16/08/2018
Login
Entrar

FAEMG

14/12/2017

Silvicultura | Queda no consumo reduz áreas florestais em 0,4%

Email
A-   A+
Minas produz 79,8% do carvão vegetal do País, 11% da lenha, 9,2% da celulose e 10,3% da madeira/Divulgação
Com 1,4 milhão de hectares de florestas plantadas e respondendo por 20% da área nacional, Minas Gerais possui a maior área de reflorestamento do Brasil, segundo os dados da Indústria Brasileira de Árvores (IBÁ). Deste total, 97,4% são florestas de eucaliptos. Em 2017, frente a 2016, as áreas florestais no Estado diminuíram 0,4%.

No Estado são produzidos 79,8% do carvão vegetal nacional, 11% da lenha, 9,2% da celulose e 10,3% da madeira em tora para outras finalidades. A participação mineira retraiu em relação ao último ano, quando o carvão chegou a representar 83% da produção nacional e celulose 10,7%.

Em 2016, o mercado de carvão vegetal, um dos insumos mais importantes da siderurgia, registrou produção de 3,9 milhões de toneladas, queda de 11,4% se comparado ao ano anterior. O segmento passa ainda por crise, motivada principalmente pela retração do consumo do setor automotivo e pela baixa competitividade dos siderúrgicos nacionais frente ao mercado internacional, puxado pela expansão de aço da China.

Já a produção mineira de madeira em tora para papel e celulose totalizou 7,8 milhões de metros cúbicos, uma redução de 5,1% frente ao ano anterior. Minas Gerais é o quinto maior produtor deste segmento, atrás do Paraná, São Paulo, Bahia e Mato Grosso do Sul.
A maior parte dos produtos florestais produzidos registrou desvalorização entre 2015 e 2016. A maior queda em faturamento foi verificada em madeira em tora para papel e celulose, 8,1%, seguido por lenha, com recuo de 2,1% no faturamento, e carvão vegetal, com retração de 1,4%.

A Faemg atua junto a parceiros do setor florestal. Na Câmara Técnica de Silvicultura da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), a entidade tem direcionado importantes pleitos, como a Política Estadual de Floresta Plantada e o ajuste do Licenciamento. Trabalha também junto ao Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), o Projeto Siderurgia Sustentável, onde já estão em curso várias ações com o objetivo de criar oportunidades para os produtores florestais.
 
Desafios - Dentre os desafios para 2018 está tramitando no Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam) uma proposta de revisão da Deliberação Normativa 74/2004, estabelecendo novos critérios para autorização de licenciamento ambiental, abordando classe, porte e potencial poluidor de empreendimentos e atividades agropecuárias. A Faemg está acompanhando e atuando para garantir melhor panorama para o desenvolvimento sustentável da produção florestal no Estado.

O trabalho com energia da biomassa também poderá ser um foco para o setor. Muitas pesquisas e ações vêm sendo desenvolvidas em Minas para atender às metas pactuadas na COP-23, que tem como objetivo ampliação do uso das energias renováveis. Outro desafio é minimizar efeitos das crises que assolam alguns segmentos do setor florestal, como o do carvão vegetal, o que poderá ser feito com o estímulo ao uso múltiplo da madeira, o que abre novas opções de mercado. Esta ação deverá ser fomentada em 2018.

Para a retomada do setor, antigos gargalos precisam ser resolvidos. Dentre eles estão a necessidade de desburocratizar a concessão de licença ambiental, simplificar a avaliação e registro de produtos de defesa fitossanitária e melhorar a oferta de créditos a produtores rurais. A ineficiência logística e da matriz de transporte são problemas antigos que também precisam de solução. A restrição de aquisição de terras por estrangeiros continua limitando os investimentos no setor. Outros problemas que afetam o setor são o sistema tributário nacional - considerado complexo e caro - e a falta de medidas judiciais rápidas contra a invasão de imóveis rurais, o que gera insegurança e custos.

ESPECIAL FAEMG

Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

14/12/2017
Conhecimento e integração são caminhos para a superação dos desafios
ENTREVISTA | Robertos Simões, presidente do Sistema Faemg
14/12/2017
Agropecuária fortalece a economia
Além de gerar emprego e renda, o setor tem contribuído para diminuir a inflação
14/12/2017
Melhoria de qualidade do café amplia mercado
Mesmo em um ano de adversidades e preços baixos, o café de Minas ganhou mais espaço no cenário internacional
14/12/2017
Minas tem safra recorde de grãos, com alta de 21% ante 2016
Clima e tecnologias contribuíram
14/12/2017
Produção de cana-de-açúcar superou expectativas
Clima favorável e cuidado com as lavouras resultaram em uma safra de 64 mi de toneladas
› últimas notícias
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


15 de agosto de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.