19/07/2018
Login
Entrar




DC Inovação

06/11/2015

Sistema de startup mineira facilita trabalho dos advogados

Empresa pretende atingir a marca de mil clientes até o final de 2016
Nádia de Assis
Email
A-   A+
Ribeiro diz que ganho de agilidade é de até quatro vezes/Divulgação
A elaboração de documentos jurídicos consome, comumente, muito tempo dos profissionais da área. Com o objetivo de facilitar o trabalho dos advogados e, conseqüentemente, aumentar a produtividade de escritórios de advocacia e corporações, uma startup mineira criou, há dois anos, o sistema Netlex. A empresa tem sede na região da Savassi e, embora há pouco tempo no mercado, já emprega uma equipe de 15 colaboradores.

A história dela se confunde com a do fundador, Flávio Santana Cançado Ribeiro, que iniciou a carreira jurídica de forma bem tradicional. Após se formar em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), começou a trabalhar na área de fusões e aquisições de um grande escritório da capital mineira. Com o tempo, ele percebeu que a maneira utilizada para produzir documentos era ineficiente.

"Depois que a prática é dominada, 80% do trabalho tornam-se manual e somente 20% demandam inteligência jurídica", resume. Ao ser transferido para São Paulo, começou a pesquisar maneiras de otimizar a geração dos documentos. "Identifiquei alguns estudos feitos no exterior, mas as soluções, além de trabalhosas, eram pouco adaptáveis ao mercado brasileiro", acrescenta Ribeiro.

Então, em 2013, ele se uniu a sócios com expertise em Tecnologia da Informação (TI), para lançar o Netlex. O sistema reúne modelos de documentos simples e complexos, entre eles contratos e peças processuais. Com base neles, foram produzidos questionários. Dessa maneira, o usuário, ao acessar a solução, escolhe o tipo de documento desejado e, a partir disso, é direcionado ao preenchimento desse questionário.

Essas perguntas, de acordo com Ribeiro, trazem por trás uma série de inteligências e funcionalidades. "O usuário é guiado por essas perguntas, sendo que todas elas estão relacionadas ao seu caso específico", esclarece. No final, o cliente recebe um documento produzido com base nas respostas e dentro de todos os padrões adotados pela empresa ou escritório.

O ganho em agilidade, conforme ele, é de até quatro vezes. Além disso, o Netlex permite controlar tudo o que é produzido, ao criar diferentes níveis de acessos para usuários distintos no sistema. Assim, ele ressalta ser possível ampliar a produtividade não somente do setor jurídico, mas de toda a organização. "O jurídico, muitas vezes, é um gargalo dentro da empresa, pois diminui a dinamicidade dos negócios", salienta.

Leia também

Americana Airfox investe US$11,5 mi na expansão para o País
Anjos do Brasil fecha acordo com o WBAF
BeeCâmbio negocia 22 moedas on-line
Empresas tradicionais se rendem à cultura das startups
Seed impacta economia gerando emprego e negócios

Mercado - Embora esteja no mercado há dois anos, Ribeiro ressalta que a comercialização do sistema é bem mais recente, tendo começado há cerca de cinco meses. O restante do tempo foi dedicado ao desenvolvimento e aprimoramento do produto. No momento, a startup tem uma carteira com 10 clientes ativos. As metas para os próximos meses são ambiciosas. Isso porque, ele revela que a empresa pretende finalizar 2016 com mil clientes.

Apesar de o berço ser Minas Gerais, o objetivo é conquistar usuários em todo o País. Por isso, o Netlex já tem funcionários no Rio de Janeiro e São Paulo. Para dar fôlego a essa expansão, a startup pretende captar novos investimentos. Logo após a fundação, a empresa participou de uma das rodadas do Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development (Seed), iniciativa promovida pelo governo estadual.



Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

16/03/2018
Americana Airfox investe US$11,5 mi na expansão para o País
Negócio promete crédito sem burocracia às classes D e E
16/03/2018
Anjos do Brasil fecha acordo com o WBAF
Receber investimento anjo no Brasil é a aspiração de quase todas as startups. Mas receber aporte de um investidor no exterior, que traz consigo know how para a...
16/03/2018
BeeCâmbio negocia 22 moedas on-line
Comprar moeda estrangeira em Belo Horizonte ficou mais fácil com a chegada da startup paulista BeeTech à Capital. Por meio do seu produto BeeCâmbio, a empresa oferece a compra e...
21/02/2018
Empresas tradicionais se rendem à cultura das startups
Desejo de mudança acontece quando elas se sentem ameaçadas
21/02/2018
Seed impacta economia gerando emprego e negócios
Considerado um dos maiores projetos públicos de aceleração de startups da América Latina, o Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development (Seed) deve abrir, nas...
› últimas notícias
Empresários querem regular mercado do carbono
Indústria pode recorrer à Justiça por repasse de verbas
Antecipação do abono anima CDL-BH
Em Minas, setor automotivo espera impulso com o Rota 2030
PBH cumpre 1ª etapa de auditoria
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


20 de julho de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.