17/08/2018
Login
Entrar

Negócios

07/12/2013

Site do DIÁRIO DO COMÉRCIO já dobrou acessos

Thaíne Belissa
Email
A-   A+
Layout traz novidades como um local reservado para artigos e sessão "mais lidas"/Divulgação
O novo site do DIÁRIO DO COMÉRCIO une tradição e inovação em um único endereço e conquista cada vez mais acessos. Desde que foi lançado, no dia 5 de novembro, o número de visitantes únicos dobrou, assim como aumentou o número de seguidores nas redes sociais e a quantidade de interações. Com um layout muito mais claro, a navegação facilitada e a possibilidade de maior conectividade, a expectativa é de que, em seis meses, os acessos cresçam pelo menos mais quatro vezes.

Além de mais claro, o novo layout traz novidades como um local reservado para artigos, sessão "mais lidas", mais espaço para anúncios e uma nova opção para matérias especiais no menu. O site também permite maior conectividade por meio de comentários e compartilhamento por redes sociais. Ele pode ser reposicionado para outras plataformas e lido em tablets pelo aplicativo "O Jornaleiro".

As matérias do segundo caderno sobre novos negócios, franquia, empreendedorismo, tecnologia e inovação são as que chamam mais a atenção dos leitores, sendo as mais acessadas. Temas regionais também são muito clicados, como as recentes matérias sobre a expansão do Colégio Batista Mineiro e a transformação do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet) em universidade. Ambas tiveram recorde de compartilhamento no Facebook.

Leia também

Alto número de animais aquece o setor em Minas
Lojas inovam na prestação de serviços
Camicado investe R$ 3 milhões em BH
Casa do Construtor estima um faturamento 15% maior neste ano
Rede Pay investe R$ 100 mi em franquia de meios de pagamento

Novidade - O jornal também está presente nas principais mídias sociais: Facebook, Twitter, Google Mais e Linkedin. O número de seguidores nessas redes também crescem em um ritmo muito maior desde o lançamento do site. Para o diretor de estratégia e desenvolvimento digital da Aceleradora De, responsável pelo desenvolvimento do site, Ronnan del Rey, essa inserção no mundo digital é natural e necessária. "Mídias digitais são uma realidade e não promessas, como no passado. O DIÁRIO DO COMÉRCIO deu um passo inicial muito importante e, agora, vai avançar em gestão de conteúdo, aperfeiçoando ainda mais sua forma de divulgar nessa plataforma", diz. Ele afirma que a expectativa para crescimento do novo site é muito positiva. "No futuro, vamos indicar conteúdo para os leitores. Será possível identificar o assunto de interesse do leitor e, assim que ele entrar no site, poderemos sugerir matérias", adianta.

O diretor-presidente do DIÁRIO DO COMÉRCIO, Luiz Carlos Motta Costa, afirma que a visão do jornal sempre foi pautada na produção e entrega do conteúdo da forma mais eficiente possível. Dessa forma, facilitar o acesso e a leitura por meio da internet era um caminho natural. "O DIÁRIO DO COMÉRCIO se define, há 20 anos, como um produtor de conteúdo sobre economia, gestão e negócios que é entregue nas plataformas disponíveis, mas também que se prepara para as outras que ainda virão. O meio digital é fantástico para se divulgar conteúdos e o site é uma forma de se aproveitar isso", afirma.

Ele lembra que a plataforma digital vem para suprir a demanda de cidades que não são atingidas pelo jornal impresso. "Minas Gerais tem alguns polos onde a logística de entrega de jornal impresso é dificultada, então a edição eletrônica torna esse processo mais fácil e eficiente. Assim também contribuímos para a integração do Estado, pois aproximamos esses polos que às vezes ficam isolados da Grande BH", destaca. Ele lembra a inserção no mundo digital é uma preocupação cada vez mais presente no jornal. "Temos um slogan que é ÀOnde você estiver, quando você precisar". E o site é isso: dar comodidade e praticidade para quem está em movimento", frisa.

O diretor-executivo do DIÁRIO DO COMÉRCIO, Yvan Muls, afirma que o site surge em um contexto de várias estratégias adotadas pelo jornal para a reflexão de seu papel enquanto veículo de conteúdo econômico. "Nas edições de 80 e 81 anos trouxemos essa reflexão sobre Minas Gerais em 2032 e temos levado isso para o dia a dia, criando referências em temas relevantes para a economia com o DC Franquia, DC RH, DC Tecnologia, DC Mais e a Revista DC Análise", afirma. Ele ainda cita o Prêmio José Costa, que tratou do desafio da inovação. Para Muls, todas essas iniciativas visam tornar o jornal cada vez mais atual, sem perder sua tradição e experiência. "O site vem com a proposta de tornar essa dinâmica ainda mais efetiva, atual e moderna", finaliza.


Publicidade

Aproveite! Assine o DC e tenha notícias exclusivas

Leia também

17/08/2018
Alto número de animais aquece o setor em Minas
Estado concentra 10 mil empresas
17/08/2018
Lojas inovam na prestação de serviços
Há uma série de estratégias para se driblar a concorrência e sair na frente, segundo a analista do Sebrae, Simone Lopes. Não se trata de uma...
15/08/2018
Camicado investe R$ 3 milhões em BH
Rede abriu sua oitava loja própria em Minas Gerais no Shopping Del Rey, na região Noroeste da Capital
15/08/2018
Casa do Construtor estima um faturamento 15% maior neste ano
Especializada na locação de máquinas e equipamentos de pequeno porte para a construção civil, a paulista Casa do Construtor confia na retomada da economia e,...
15/08/2018
Rede Pay investe R$ 100 mi em franquia de meios de pagamento
Rede pretende ter 50 unidades em MG
› últimas notícias
Leia mais notícias ›
› Newsletter
O melhor conteúdo exclusivo e gratuito no seu e-mail:




Cadastrar
› Mais Lidas
Leia todas as notícias ›
Publicidade
› Assine o DC

Acesso completo

aos conteúdos online e versão impressa.
Único jornal especializado em Economia, Negócios e Gestão de Minas Gerais.
Ferramenta indispensável para fazer bons negócios.
› Edição Impressa


17 de agosto de 2018
Conteúdo exclusivo para assinantes
› DC no Facebook
 
© Diário do Comércio. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.